Terça, 04 Outubro 2016 16:46

A família no projeto de vida: é para sempre? Destaque

Escrito por 
Classifique este artigo
(0 votos)

Nos dias 27 a 29 de setembro, foi realizada em Brasília, DF, o 4º encontro nacional da Rede Salesiana de Paróquias, representando as 73 paróquias confiadas aos salesianos em todo o Brasil.

No Brasil salesiano, a presença de paróquias confiadas às nossas inspetorias é uma realidade surpreendente. Somos 73 paroquias. É um desafio pastoral tremendo e ao mesmo tempo uma grande vantagem de estarmos presentes na ponta da evangelização com uma proposta que faz a diferença: ser paróquia missionária para os jovens.

Foi a partir dessa constatação que nos reunimos, de 27 a 29 de setembro, em Brasília, 52 párocos que formamos a Rede Salesiana de Paróquias (RSP). Nosso principal objetivo é ser uma presença profética no meio do Povo de Deus como animadora da vida com o carisma salesiano: privilegiando todas as forças e serviços que uma paróquia tem, mas com o olhar carismático que se volta aos jovens de classes populares, à catequese, às famílias e à devoção a Maria Auxiliadora. Esse diferencial é para nós uma clara manifestação da nossa fidelidade criativa a Dom Bosco.

 

Amoris Laetitia

Neste 4º encontro nacional tivemos como eixo a reflexão sobre a Exortação Apostólica pós-sinodalAmoris Laetitia, que nos foi apresentada pelo padre Dehoniano Mário Marcelo Coelho. A partir do corpo da exortação, ele nos ajudou a perceber que esse documento, fruto de dois sínodos (2014 e 2015), quer ser um programa de evangelização da família e não um corpo doutrinário com definições dogmáticas. O assessor nos ajudou a entender que papa Francisco reconhece muito bem a grande diversidade da catolicidade e, por isso, não fecha as questões em normas, mas abre portas e janelas para que nas realidades locais as famílias (principais sujeitos da evangelização) e os agentes da evangelização (padres, religiosos, religiosas, bispos, seminaristas e leigos e leigas) possam agir de forma mais realista, sabendo discernir, acompanhar e decidir à luz dos sofrimentos de pessoas que vivem às vezes dramas tremendos, e que precisam encontrar na Igreja o doce alívio e a inserção na ação missionária sem se sentirem vistos com preconceitos, mas acolhidos como filhos e filhas da mãe Igreja que abraça e beija a todos com o mesmo carinho.

A exortação, entretanto, não mudou tudo, nem propôs uma nova doutrina, mas sim uma nova hermenêutica, na qual devolve a capacidade de reflexão e decisão aos sujeitos da evangelização. Portanto, questões como aborto, matrimônio homoafetivo, contracepção, ideologia de gênero, tratamento de fertilidade e recasados não tiveram uma benção papal, mas uma posição mais conforme o contexto da misericórdia, onde, à luz do Evangelho, elas devem ser tratadas com todo respeito sem, contudo, criar uma doutrina paralela ao pensamento comum da Igreja. A exortação está ainda em um processo de assimilação, segundo padre Mário, e daqui a dez anos ela estará muito mais amadurecida. Por isso, a nossa praxe evangelizadora deve seguir a gradualidade de cada caso para buscar sempre a resposta certa, na hora certa e no tempo certo.

 

Natureza da paróquia salesiana

Tivemos também a oportunidade de refletir sobre a paróquia salesiana à luz do Capítulo Geral 27, tema apresentado pelo padre Natale Vitali, responsável da Congregação pelo Regional Cone Sul, que apresentou os ensinamentos dos documentos sobre a natureza da paróquia salesiana e insistiu também que devemos estar sintonizados com os pronunciamentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A paróquia salesiana está inserida em um contexto eclesial complexo, e o mais importante é manter sua identidade carismática reforçando de forma harmônica a fidelidade à Igreja local e aos princípios do carisma salesiano.

Foi muito proveitosa a partilha sobre experiências na paróquia que estão dando certo. Para isso, cada inspetoria foi convidada a partilhar uma ação evangelizadora de êxito. A inspetoria de São Paulo apresentou o voluntariado jovem; Recife e Porto Alegre, a experiência da AJS; Manaus apresentou a catequese a partir da metodologia da iniciação; Campo Grande, o projeto da paróquia universitária; e Belo Horizonte o esboço do projeto pastoral para as paróquias. Todas essas experiências são ricas e com particularidades que merecem ser articuladas pela RSP para nos ajudar a crescer nos elementos comuns da evangelização.

Outro momento valioso foi a reflexão sobre o olhar misericordioso de Deus, que realizamos como um momento de parada e exame de consciência para buscarmos n’Ele esta realidade tão importante que é sentir-se amado para poder amar mais e trabalhar movidos pela misericórdia. Fomos ajudados pelo padre Ricardo Mole. Por fim, padre Nivaldo Pessinatti, inspetor do Nordeste, iluminou ainda mais a compreensão sobre a Rede Salesiana Brasil e nos ajudou e ver o lugar das paróquias salesianas dentro do dinamismo de RSB.

Esses dias de estudo e partilha nos ajudaram a renovar nosso trabalho e crença na família. Ela é um projeto de Deus que vive tempos de mudança e nos aponta novas possibilidades. O importante é adquirir a sensibilidade para perceber os sinais dos tempos, acompanhar os processos e as famílias, sobretudo os recasados, discernindo os desafios que aparecem e saber que este projeto familiar de Deus é para sempre, embora as mudanças neste tempo líquido e sua complexidade, exijam de nós maior preparo, abertura e clareza, como bem nos pede o papa Francisco.  

Lido 1477 vezes Modificado em Sábado, 19 Novembro 2016 18:42
Pe. João Mendonça

Pe. João Mendonça, SDB, nasceu em Manaus, AM, em 1961. É Salesiano de Dom Bosco desde 1982. Mestre em Educação com especialização em metodologia para a formação religiosa e presbiteral pela Pontificia Universidade de Roma. Pós graduado em Comunicação pelo SEPAC – PUC/SP e Educação Sexual pela Unisal/SP. Durante 4 anos foi coordenador da pastoral da inspetoria São Domingos Sávio/Manaus, delegado inspetorial para a Família Salesiana, vice-diretor da comunidade Santo Tomás, Pio XI – Lapa, Diretor do pós-noviciado de Manaus e atualmente é pároco.

Deixe um comentário