Quinta, 26 Outubro 2017 17:03

Moçambique: Formação profissional e voluntariado

Escrito por  Misiones Salesianas - Info ANS
Classifique este artigo
(0 votos)

Moçambique chegou à paz e independência depois de 18 anos de guerra civil. Foi um longo caminho de confronto entre dois exércitos, que em 1992 assinaram o tratado de paz em Roma, desmobilizando ao mesmo tempo cerca de 60.000 jovens sem qualquer perspectiva, sem formação para a vida e, o pior, com uma única formação: para a guerra.

 

Nesse ambiente social de absoluta dificuldade, com recursos humanos e materiais mínimos e marcado pela cultura da simples sobrevivência, a criatividade salesiana soube descobrir uma oportunidade para oferecer àqueles jovens sem presente e nem futuro, a possibilidade de voltar à escola, retomar os estudos e aprender uma profissão mediante a formação profissional.

 

Após 100 anos de presença salesiana no país, e 24 de atividades específicas nesse setor, hoje existem cinco centros salesianos para a Formação Profissional, de base e média, além do Instituto Superior Dom Bosco de Maputo, dedicado à formação universitária de professores de Formação Profissional de todo o país.

 

Esse longo e frutuoso caminho teria sido impossível sem a colaboração permanente de pessoal voluntário proveniente de Centros de Formação Profissional e de empresas que decidiram investir na responsabilidade social, compartilhando conhecimentos e experiência em campos formativos específicos de cinco ou seis semanas – tirando esse tempo das próprias férias.

 

Por exemplo, o voluntariado técnico neste verão envolveu 17 profissionais, que fizeram uma ação formativa em prol de 80 jovens, com mais de 1.000 horas de aulas e prática oferecidas. Jovens que um dia poderiam ser, por sua vez, educadores tecnicamente qualificados e empenhados no desenvolvimento humano, educativo, tecnológico e social de Moçambique.

 

Fonte: Misiones Salesianas – Info ANS

Lido 500 vezes

Deixe um comentário