Terça, 30 Julho 2013 16:20

Jovens participam da Via-sacra motivados para superar as dificuldades

Escrito por 
Classifique este artigo
(0 votos)

“Na cruz de Cristo está todo o amor de Deus e a sua imensa misericórdia”, disse o Papa Francisco na noite de sexta-feira, 26 de julho, após a encenação das 14 estações da Via-sacra, que retrataram o sofrimento de Jesus Cristo e as dores da sociedade nos dias de hoje.

Acompanhada por um público de aproximadamente 3 milhões de pessoas, a Via-sacra emocionou a todos que assistiram de perto ou pelos telões, espalhados pela Praia de Copacabana, cada uma das estações. “Foi um momento de reflexão. Lá nós vivemos o que Jesus viveu. Todo o seu sofrimento, mas também a sua vitória; porque ele teve força para aguentar a dor e saiu vitorioso, salvando não apenas a vida dele, mas a de todo mundo”, disse com brilho nos olhos o jovem vocacionado da comunidade Canção Nova, Luis Daniel.

Assim como Luis Daniel, outros jovens também se emocionaram ao longo da Via-sacra que teve como ponto de meditação o sofrimento do jovem em suas mais diversas realidades: a missão, a conversão, a comunidade de recuperação, a maternidade, a vida consagrada, a luta pela vida, o amor e a exclusão social, de gênero, dos deficientes e dos doentes, entre outras.

Embora a Via-sacra tenha começado apenas à noite, por volta das 18h, muitos jovens se dirigiram à praia de Copacabana logo início da manhã para garantir um lugar próximo ao palco central, onde vários atores encenaram a crucificação de Jesus Cristo - última estação da Via-sacra. Os jovens salesianos, Natalia Iturbe, de Campo Grande, e Lucas Medina, da cidade de Assunção, Paraguai, atravessaram a ponte Rio-Niterói de barca, pela manhã, para acompanhar o momento. “Já estamos indo para Copacabana para assistir a Via-sacra e lá vamos nos encontrar com outras pessoas. Sabemos que é cedo. Mas queremos garantir um bom lugar”, disse Natalia.

A ansiedade dos jovens salesianos foi compartilhada com os peregrinos de outras congregações religiosas, movimentos e dioceses que, ao longo do dia, se dirigiram para Copacabana para acompanhar a Via-sacra. Às 15h, em frente ao Riocentro, na Barra da Tijuca, já era possível ver uma fila gigantesca de jovens peregrinos que aguardavam para embarcar no ônibus com destino a Copacabana. “Para aqui motorista, para aqui”- gritavam os jovens preocupados com a possibilidade de não chegarem a tempo para o início da encenação. Já dentro do ônibus, e mais tranquilos, eles repetiam incansavelmente “Esta é a juventude do Papa”.

Fé e superação

Assim que chegaram à Praia de Copacabana, esses jovens se misturaram a outros peregrinos de diversas nacionalidades que caminhavam em direção ao palco  central levando as bandeiras de seus países. Cansados, mas entusiasmados pelo encontro com o Papa, eles não disfarçaram a empolgação por participar de um dos atos mais importantes da Jornada Mundial da Juventude. “Quando eu vi o Papa todo o cansaço e dificuldade para estar aqui ficaram para trás”, disse o jovem Daniel Luis Daniel. Para ele, que veio de Aracaju, SE, para participar da JMJ, a motivação para superar cada dificuldade vivida durante a Jornada pode ser resumida em uma única palavra: “Fé”!

Lido 9303 vezes

Deixe um comentário