Segunda, 08 Janeiro 2018 16:54

Arquidiocese de Belém implantará oratórios festivos

Escrito por  Vivian Marler / Inspetoria São Domingos Sávio
Classifique este artigo
(0 votos)

Criado por São Felipe Neri (1515-1595) em Roma, na Itália, e profundamente repensado por Dom Bosco em Turim, o oratório festivo chegará em breve em muitas paróquias da Arquidiocese de Belém. Essa atividade educativo-pastoral se insere no projeto do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém pensado pelo bispo auxiliar de Belém, dom Antonio de Assis Ribeiro, SDB, e se dá como estratégia de aproximação dos jovens dos ambientes paroquiais em vista da formação humana e evangelização.

 

O Setor Juventude da Arquidiocese de Belém tem como meta criar 50 oratórios festivos em 2018, nas mais variadas áreas da região metropolitana, principalmente nas comunidades das periferias, onde é percebido um alto índice de criminalidade juvenil. O projeto já conta com a adesão de 25 paróquias.

 

Formação

Para que as atividades possam ser desenvolvidas com segurança e eficiência, foi realizado um programa de encontros de formação de animadores voluntários. A terceira etapa aconteceu em 4 de fevereiro, com o apoio da Escola Salesiana do Trabalho – EST e a participação de cerca de 80 jovens e adultos, disponíveis para fazer a experiência de voluntariado e promover o oratório festivo nas paróquias e comunidades.

O encontro traçou os novos passos até a realização do projeto, como explica dom Antônio de Assis: “A partir de agora vamos convocar uma equipe, elaborar o projeto, preparar o terreno, articular parceiros e colaboradores, definir uma programação específica, fazer publicidade na comunidade ou bairro ou paróquia, organizar o dia da abertura do oratório. Essa é a meta para cada uma das comunidades interessadas na fundação do oratório. Nós na Arquidiocese faremos uma campanha com empresários, governo municipal e governo estadual para, possivelmente, recebermos apoio para o material necessário”.

Para a irmã Maria Luisa Panarotto, FMA, é um sonho a realização deste projeto: “Apesar de Dom Bosco não ter sido o criador do oratório, eles [oratórios] têm todo o carisma salesiano, e muitas paróquias e frentes pastorais já estão engajadas”. As Salesianas (FMA), junto com os leigos, aceitaram a proposta e realizarão o oratório no Centro Auxilium e no Instituto Dom Bosco.

Para o jovem Augusto Pinho, da Paróquia Cristo Rei, na Região São Vicente de Paulo, “foi de extrema importância a implantação do projeto do oratório pela Arquidiocese, pois dará uma formação religiosa aos jovens, fazendo-os se sentirem aptos a participar mais da Igreja”.

 

O que é o oratório?

O oratório não foi inventado por Dom Bosco, mas acabou por se tornar uma obra típica da Família Salesiana. Praticamente todas as casas salesianas, seja qual for o país, têm o oratório como uma das atividades primordiais. Os oratórios festivos (nos finais de semana) são espaços educativos e de convivência social, realizados especialmente (mas não só) em locais onde as atividades para o público juvenil são escassas. Nos dias de oratório, crianças, adolescentes e jovens são convidados a participar de jogos e brincadeiras educativas, momentos de oração e celebração e de atividades de convivência. Outra característica do oratório é que ele envolve a comunidade local no trabalho voluntário e na animação dos grupos.

Lido 829 vezes Modificado em Terça, 27 Fevereiro 2018 19:15

Deixe um comentário