Segunda, 16 Abril 2018 16:30

“Oferecemos as nossas orações pela segurança, vitória e libertação da Síria de todo tipo de guerra e terrorismo”

Escrito por  ANS
Classifique este artigo
(0 votos)

Com um comunicado conjunto, João X, Patriarca greco-ortodoxo de Antioquia e de todo o Oriente; Inácio Aphrem II, Patriarca siríaco-ortodoxo de Antioquia e de todo o Oriente; e José Absi, Patriarca melquita greco-católico de Antioquia, Alexandria e Jerusalém, condenaram o bombardeamento feito pelos Estados Unidos, Reino Unido e França na noite entre 13 e 14 de abril sobre algumas localidades da Síria.

 

O comunicado diz que “esta agressão brutal é uma clara violação das leis internacionais e da Carta das Nações Unidas, porque é uma agressão injustificada a um país soberano, membro da ONU” e deplora o fato que provenha “de Países poderosos aos quais, de qualquer modo, a Síria não causou qualquer dano”.

 

Sobretudo, rejeitam-se as acusações “segundo as quais o exército sírio estaria usando armas químicas e que a Síria é um País que tem e usa este tipo de arma”, porque “são afirmações injustificadas e não apoiadas em provas suficientes e evidentes” e porque “a tempestividade do bombardeamento mina o trabalho da Comissão internacional independente”.

 

Além disso, o ataque “destrói as possibilidades de uma solução política pacífica e leva a uma escalada e a maiores complicações” e “encoraja as organizações terroristas dando-lhes incentivo para continuar em seu terrorismo”.

 

Por isso, os três abaixo-assinados pedem às Nações Unidas para “manter o seu papel natural de levar a paz” e às “Igrejas dos Países que participaram da agressão, cumpam com seus deveres cristãos, segundo os ensinamentos do Evangelho, e condenem essa agressão”.

 

Renovam, depois, a confiança “na coragem, no heroísmo e nos sacrifícios do Exército Árabe-Sírio que corajosamente protege a Síria e dá segurança à sua população” e louvam “a corajosa posição dos Países que são amigáveis em relação à Síria e à sua população”, os três Patriarcas oferecem suas orações “pela segurança, a vitória e a libertação da Síria de todo tipo de guerra e terrorismo. Rezamos também pela paz na Síria e no mundo todo e pedimos que se reforcem os esforços de reconciliação nacional para proteger o país e preservar a dignidade de todos os sírios”.

Fonte: ANS

Lido 53 vezes

Deixe um comentário