Quinta, 14 Março 2019 16:01

Espanha: O Prêmio Dom Bosco atinge a marca de 1.000 projetos inovadores

Escrito por  Agência iNfo Salesiana - ANS
Classifique este artigo
(0 votos)

Ontem, dia 13 de março, foi criado o júri da 32º edição do Prêmio Nacional Dom Bosco, concurso que reconhece os projetos inovadores desenvolvidos no âmbito da educação do ensino médio, da formação profissional e das atividades didáticas dos centros educativos na Espanha. Os 45 novos projetos apresentados este ano somam-se a muitos outros, apresentados na história deste prestigiado prêmio, atingindo assim a impressionante marca dos 1.030 projetos de inovação que participaram desde a primeira edição.

 

Os quatro júris que avaliarão os projetos, cada qual segundo uma perspectiva particular, serão formados por empresas tecnológicas, universidades politécnicas, associações profissionais e administrações públicas. Ontem, no centro esportivo dos salesianos de Zaragoza, foi inaugurada a exposição e a avaliação dos trabalhos apresentados. Hoje, quinta-feira dia 14, na Aula Magna do Instituto Salesiano, estão previstas a entrega do prêmio e uma palestra de Javier Sirvent, especialista em Transformação Digital.

 

Nesta 32ª edição, foram apresentados um total de 45 projetos, provenientes de escolas e centros de formação profissional em toda a Espanha, 35 dos quais foram classificados. Participam do evento 61 alunos e 31 professores tutores, totalizando 22 centros educacionais.

 

Para as áreas de pesquisa, prevaleceu a seção Inovação Tecnológica, com 26 projetos: 16 no segmento de Tecnologia da Informação e da Comunicação (Telecomunicações, Tecnologias Audiovisuais ...) e 10 em Tecnologias Industriais (Eletrônica, Robótica, Mecatrônica ...).

 

O Prêmio Mario Rubio, homenagem à figura do salesiano que criou e promoveu o "Prêmio Dom Bosco", que reconhece todos os anos uma figura profissional de destaque em sua carreira, será conferido, este ano, a Amado Franco, presidente da Fundação "IberCaja".

 

O Prêmio Dom Bosco é um reconhecimento ao empreendedorismo, ao trabalho em equipe e à inovação. Desde a sua criação, em 1984, o evento realizou importantes contribuições no campo da educação e nas relações entre os mundos acadêmico e empresarial, uma vez que os prêmios Don Bosco também funcionam como vitrine para iniciativas empreendedoras aplicáveis a futuros projetos da empresa.

 

"O Prêmio Nacional Dom Bosco quer ser mais que um prêmio", afirmou o diretor da iniciativa, padre Juan Bosco Sancho. Pretende servir de estímulo e transformação para os participantes. Para os alunos e tutores, a participação nesta competição é um incentivo às próprias habilidades inovadoras, para conscientizar sobre a importância da pesquisa e da possibilidade que eles têm de contribuir para a melhoria da sociedade".

Fonte: Agência iNfo Salesiana - ANS

Lido 70 vezes

Deixe um comentário