A Equipe de Comunicação da Campanha da Fraternidade (CF) 2013, formada por jovens que representam pastorais, movimentos, comunidades de todos os cantos do país, criou um espaço importante para a partilha das ações da Campanha. É o hotsite www.cf2013.org.br, que aliado aos perfis nas redes sociais, visa colaborar na mobilização da Igreja no Brasil na reflexão do tema “Fraternidade e Juventude”.

 

“Fundamentados no texto-base, vamos movimentar a CF 2013 com uma linguagem diferenciada, própria de nós jovens”, afirma a equipe na apresentação do hotsite. Além de oferecer os subsídios da Campanha, o espaço traz artigos e notícias sobre as iniciativas nos quatro cantos do país.

 

Os jovens podem colaborar com o hotsite, enviando a notícia de como está sendo realizada a Campanha em sua diocese, paróquia, congregação, movimento ou comunidade. Basta clicar na aba “Seja um correspondente”. A coordenação é da equipe “Jovens Conectados”, da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB.

 

A CF é uma proposta evangelizadora da Igreja Católica desenvolvida na Quaresma em preparação para a Páscoa. A Campanha tem a missão de despertar o espírito comunitário e cristão; educar para a vida em fraternidade; e renovar a consciência da responsabilidade social.

 

CNBB

Muita emoção marcou a chegada da Cruz Peregrina e do Ícone Mariano da Jornada Mundial da Juventude, na Igreja São Sebastião, em Ponta Grossa, no Paraná, no dia 14 de fevereiro. Os símbolos vieram de Guarapuava e chegaram a Igreja de São Sebastião às 18h, sendo acolhidos por mais de 1000 pessoas, entre eles, alguns jovens salesianos, como Maria Larissa Pereira Andruchiw e  Gabi Sanches, que participará da JMJ Rio2013, em julho.

 

Depois da acolhida, os símbolos seguiram em procissão pelas principais ruas da cidade com destino à Catedral. No local, todos acompanharam a celebração da santa missa, presidida pelo bispo diocesano, Dom Sergio Arthur Braschi.

 

Durante o segundo dia em que os símbolos permaneceram em Ponta Grossa, 15 de fevereiro, Dom Sergio Arthur Braschi presidiu uma missa na Igreja do Rosário, no centro da cidade, a celebração contou com a presença dos padres salesianos. Às 13h os jovens andaram com os símbolos até o terminal central de ônibus, passando pelo calçadão da Coronel Claudio, região central da cidade. O ato contou com a presença de mais de 500 pessoas e chamou a atenção de muitos que passavam pelo local.

 

Dom Sergio Arthur ajudou a levar a Cruz em diversos momentos e no final do trajeto gravou um depoimento para os jovens salesianos da paróquia. Do terminal central os símbolos seguiram em visita às entidades da cidade como casas de proteção a menores em risco e penitenciárias. As 18 hs, os símbolos foram levados para o Centro de Eventos da cidade, cedido pela prefeitura, onde foi realizado um show com a Banda Dominus e a cantora Adriana. À meia-noite de sábado foi realizada uma vigília até o horário da entrega da cruz e do ícone aos jovens de Londrina, PR, próximo destino dos símbolos.

 

Inspetoria Salesiana São Pio X

 

O reitor-mor, padre Pascual Chávez, concluiu oficialmente a sua visita à Inspetoria do México-Guadalajara (MEG) falando, na tarde de sexta-feira, dia 15 de fevereiro, e na manhã de16 de fevereiro, durante os Exercícios Espirituais para os diretores das comunidades salesianas do México.

 

Os exercícios espirituais, do qual participaram os diretores das duas inspetorias mexicanas e os membros de ambos os Conselhos Inspetoriais, foram pregados pelo padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, e encerrado na manhã de sábado, dia 16, pelo padre Pascual Chávez.

 

Na ocasião, o reitor-mor falou sobre a Vida Consagrada, indicando algumas características do consagrado no mundo de hoje, em linha com as ideias expostas em seu livro “Testemunhas do Deus Vivo”.

 

Durante a concelebração Eucarística de encerramento dos Exercícios Espirituais, o reitor-mor enfatizou um pedido já solicitado anteriormente a todos os filhos de Dom Bosco: de realizar com dedicação e fidelidade à missão salesiana em favor da juventude mexicana.

 

Ao final do encontro foi descerrada uma placa comemorativa da visita do reitor-mor,  por ocasião do cinquentenário da criação canônica da Inspetoria Salesiana do MEG.

 

InfoANS

Segunda, 18 Fevereiro 2013 18:00

INSG Castelo comemora 50 anos

Escrito por

Em julho deste ano, o Instituto Nossa Senhora da Glória (INSG Castelo) de Macaé, RJ, completa 50 anos. Para celebrar este momento, a instituição promove um ano comemorativo com uma série de eventos, reunidos em um projeto de resgate à memória do colégio e da educação salesiana em Macaé. A primeira ação será um concurso de produção textual e criação de um hino pelos estudantes, com lançamento previsto para o mês de março.

 

Um livro com a história da educação salesiana na cidade também está sendo preparado, assim como um hotsite com as informações sobre as comemorações do cinquentenário. As atividades comemorativas podem ser acompanhadas no blog www.memoriainsg.wordpress.com.

 

Sob o tema “Pelos caminhos de Dom Bosco e Madre Mazzarello, 50 anos de história de uma escola macaense”, o projeto ainda levantará nomes de alunos e educadores que participaram de momentos importantes na história do colégio, como as 12 diretoras que estiveram à frente da escola desde 1963. Depoimentos de ex-alunos, funcionários, educadores e irmãs que passaram pelo local também estão sendo coletados para compor o livro, o filme institucional e o website. Quem quiser participar, basta enviar suas memórias para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou deixar a sua mensagem em forma de comentário no próprio hotsite Memória INSG.

 

De acordo com o coordenador do projeto, o educador e historiador José Augusto Abreu Aguiar, o propósito não é apenas comemorar os 50 anos da instituição, mas, sobretudo, “oportunizar para a cidade e região espaços e ambientes de resgate, reflexão e projeção das ações históricas que foram, são e serão importantes para o nosso desenvolvimento”, esclareceu.

 

Em outubro, está previsto o lançamento do livro oficial e de um filme institucional com os fatos mais marcantes da história da Educação Salesiana em Macaé e do Colégio Castelo. Nesse mês, também será realizada uma grande festa em comemoração aos 50 anos do espaço.

 

O Colégio Salesiano Dom Bosco, em Parnamirim, RN, também está em comemoração pelo aniversário de quatro anos da escola, celebrado no dia 06 de fevereiro.

 

Fundado em 6 de fevereiro de 2009, o Colégio Salesiano Dom Bosco surgiu a partir de uma visão abrangente e estratégica da Casa Salesiana no Rio Grande do Norte, que sustentou a hipótese de expandir a obra educativa e manter a mesma tradição.

 

Após 73 anos de presença salesiana no Estado, ergueu-se o Colégio Salesiano Dom Bosco, em Parnamirim, RN, Região Metropolitana de Natal, para continuar educando bons cristãos e honestos cidadãos, como era da vontade de Dom Bosco.

 

A primeira aula no colégio realizou-se no dia 9 de fevereiro de 2009. Um total de 1.147 alunos integrava a família salesiana. Atualmente, o Salesiano Parnamirim conta com 2.115 alunos, com a perspectiva de chegar a 2.500 em 2014. 

 

RSE Informa

Segunda, 18 Fevereiro 2013 17:47

Celebração marca 50 anos da CF

Escrito por

Cerca de 2.000 pessoas lotaram o Centro de Convenções na Via Costeira de Natal, RN, na sexta-feira, dia 15 de fevereiro, para o lançamento nacional da Campanha da Fraternidade (CF) 2013, que tem como tema “Fraternidade e Juventude”. Um seminário marcou as comemorações alusivas ao jubileu da Campanha, que teve origem na Arquidiocese de Natal, na comunidade de Timbó, município de Nisia Floresta.

 

A solenidade de lançamento contou com a participação do secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner; do presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, dom Eduardo Pinheiro; do arcebispo metropolitano de Natal, dom Jaime Vieira Rocha; e diversos bispos do Regional Nordeste 2.

 

Em suas palavras, dom Jaime recordou o papel da CF para a evangelização no Brasil. “Podemos destacar neste momento, a contribuição da Campanha da Fraternidade, como ação social e evangelizadora da Igreja. Vivemos com muito empenho e alegria, este momento em nossa Arquidiocese”, comemora.

 

Já para o secretário geral da CNBB, a importância da CF se dá, principalmente, pelo objetivo social que desempenha. “Os temas das Campanhas nos trazem uma reflexão, promovendo uma discussão entre Igreja e sociedade. Além disso, hoje a campanha dispõe de subsídios que auxiliam nos debates nas escolas, e isso mostra a ação social que a CF desempenha”, pontuou dom Leonardo.

 

Leia mais em CNBB

Pagina 620 de 672