Marcel Henrique Rodrigues, aluno do 7º semestre do curso de Psicologia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal) - unidade Americana - ficará quatro meses em intercâmbio na Universidade Católica Portuguesa por meio de bolsa de iniciação científica concedida pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) na modalidade Bolsa de Estágio de Pesquisa do Exterior (BEPE). O aluno foi orientado pelo professor do UNISAL, doutor Luís Antonio Groppo, e estuda o tema “Psicologia das Crenças”.

“A oportunidade de levar minha pesquisa para o exterior tem me deixado bastante entusiasmado. Sempre almejei um intercâmbio como este, pois será uma valiosa oportunidade para seguir na área de pesquisa”, enfatiza Marcel.

 

Para o diretor de operações da unidade de Americana, Anderson Barbosa, e para o coordenador de Psicologia, João Carlos Messias, é uma grande honra ter um aluno tão empenhado com a pesquisa, que é um dos diferenciais do UNISAL, e ainda mais contemplado com uma bolsa de estudos da Fapesp que é muito concorrida.

 

"O curso tem grande interesse no tema, sobre o qual tem despendido esforços importantes. Já temos uma parceria bastante consolidada com nossos colegas de Santiago, Chile e é nosso desejo que, em breve, outros estudantes também tenham oportunidades de viver experiências internacionais", comentou o coordenador, professor João Carlos.

 

Leia mais em Inspetoria Salesiana de São Paulo

 

O Instituto Santa Teresa de Lorena, SP, foi destaque no telejornal da TV Aparecida ao participar de uma reportagem sobre o incentivo à leitura nas escolas. A reportagem falou sobre as exigências feitas pelo governo à rede pública de São Paulo para que as escolas tenham bibliotecas atualizadas e usou os espaços da escola salesiana como exemplo de boa prática.

 

As alunas Rafaele da Silva, Ana Clara Oliveira e Nelise Julien Pinto, acompanhadas pela professora de Língua Portuguesa Clenira Santos Mendonça e da bibliotecária Cristina Lino, falaram sobre suas experiências com os livros e os benefícios da leitura para os estudos. “Eu descobri que através dos livros eu posso melhorar em muitas coisas na minha vida”, diz Rafaele, 11 anos, à equipe da emissora.

 

O Instituto Santa Teresa foi escolhido para a reportagem graças ao projeto de leitura que a escola desenvolve com os objetivos de promover a aprendizagem interdisciplinar e o hábito de leitura entre os alunos.

 

Clique aqui para assistir à reportagem:

 

RSE Informa

Quarta, 06 Fevereiro 2013 17:10

Relíquias de Dom Bosco chegam à República Tcheca

Escrito por

As relíquias de Dom Bosco chegaram à República Tcheca nesta última sexta-feira, dia 1° de fevereiro, embutidas em uma estátua. Em Praga, capital da República Tcheca, foi recebida na Casa Inspetorial, no dia 02 de fevereiro, onde foi acolhida com a atenção e devoção dos vários grupos da Família Salesiana presentes no país.

 

Dom Karel Herbst, SDB, bispo auxiliar de Praga, presidiu a missa na qual foram dadas as boas-vindas às relíquias. Posteriormente os fiéis puderam continuar a veneração da relíquia e animar uma velada noturna.

 

A peregrinação da estátua de Dom Bosco pela inspetoria São João Bosco da República Tcheca inspira-se no lema “Dom Bosco está conosco e continua a viver pelos Jovens”, que exprime o agradecimento da Família Salesiana Tcheca a Dom Bosco e à sua obra, que continua crescendo e frutificando.

 

A relíquia ficará no país centro-europeu até o próximo dia 13 de fevereiro e deverá visitar 11 cidades da República historicamente ligadas à obra salesiana.

 

InfoANS

Quarta, 06 Fevereiro 2013 16:39

Nota de Falecimento: madre Marinella Castagno

Escrito por

 

Faleceu nesta terça-feira, dia 5 de fevereiro, em Nizza Monferrato, Itália, a madre Marinella Castagno, VII superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), depois de Maria Domingas Mazzarello.

 

Madre Marinella Castagno nasceu no dia 21 de maio de 1921 em Bagnolo, Piemonte, Itália. Estudou com as Filhas de Maria Auxiliadora em Giaveno e Turim. Em 1946, com 24 anos, foi recebida como postulante e no dia 5 de agosto de 1948, em Turim, onde frequentou o noviciado, fez os votos como Filha de Maria Auxiliadora. Na mesma cidade trabalhou por 18 anos como assistente, professora e conselheira escolar.

 

Entre os anos de 1965 a 1971 foi diretora da Casa Inspetorial, de Milão. Em 1973, irmã Castagno foi chamada para substituir a madre Elba Bonomi como conselheira geral e no Capítulo Geral de 1975 foi oficialmente eleita como conselheira para a Pastoral Juvenil (PJ), encargo que lhe foi confirmado em 1981 acrescido daquele para as ex-alunas. No Capítulo Geral de 1984, depois da morte da madre Rosetta Marchese, foi eleita superiora geral e confirmada no Capítulo Geral 19, de 1990.

 

Clique aqui para ler a mensagem de condolências enviada pelo vigário do reitor-mor, padre Adriano Bregolin, à madre Yvonne Reungoat e às conselheiras gerais.

 

InfoANS

“O meu olhar sobre as coisas do dia a dia. Uma coletânea de textos que reúne reflexões, lembranças, amor e saudades.” É assim que a professora de sociologia e filosofia Ângela Alhanati descreve a página “Ao Sol, no Quintal”, a sua Fanpage no Facebook (que pode ser acessada no endereço www.facebook.com/aosolnoquintal). O espaço da educadora do Instituto São José de Resende, RJ, na internet tem feito muito sucesso dentro e fora da escola. Quase que diariamente, Ângela escreve pequenas crônicas, ligando situações do dia a dia a temas variados, que vão de uma visita à banca de jornal até os sentimentos aflorados entre mãe e filho.

 

Tudo começou com um blog, que tinha pouco acesso. Os textos eram escritos e publicados sem frequência e praticamente sumiam no mundo virtual em algumas semanas. Em novembro do ano passado, porém, Ângela retomou a ideia, apostando desta vez nas crônicas. O resultado foi muito positivo. “As pessoas passaram a ler e comentar que estavam gostando”, lembra a professora. Foi quando um amigo sugeriu que as publicações fossem postadas em uma página do Facebook, que tem recursos interessantes como acompanhamento de acesso e perfil de leitores, além de manter o conteúdo inteiro arquivado. Hoje, apenas dois meses depois, a página de Ângela já tem mais de quatro mil fãs, entre eles internautas de Cabo Verde, Congo, Angola, Moçambique, Venezuela, Argentina e Chile. “É uma grande surpresa, fiquei impressionada, principalmente com a adesão dos africanos, que comentam muito e compartilham todos os textos. O interessante é perceber como eles se comportam no ambiente virtual, escrevem como falam, e acredito que isso é, de certa forma, uma troca de experiências pela internet”, diz Ângela.

 

Além do público internacional, as crônicas também são lidas por alunos e ex-alunos do Instituto São José. A educadora acredita que espaços como esse podem colaborar no desenvolvimento escolar do estudante, pois são textos com reflexões profundas, mas escritos com uma linguagem acessível. “É a exposição de um ponto de vista sobre algum assunto, de forma simples e livre. Os alunos que acompanham têm na página um incentivo a mais para ler, escrever, partilhar experiências e reflexões”, conta Ângela, lembrando quando levou para a sala de aula a crônica sobre o primeiro sutiã dela. “Esse texto rendeu uma divertida e proveitosa discussão sobre a descoberta da adolescência e as mudanças no corpo e na vida do jovem, foi muito bom”.

 

A educadora salesiana pensa em publicar ainda neste ano um livro com suas crônicas. “Já recebi convites para participar de coletâneas com outros escritores, mas meu desejo hoje é de um livro só meu mesmo, porque tenho muito material”, diz Ângela.

 

RSE Informa

Pagina 635 de 683