De acordo com os dados oferecidos pela “Rede Eclesial Pan-Amazônica” (REPAM), na região amazônica da América do Sul vivem 2.779.478 pessoas divididas em 390 povos indígenas e 137povos que vivem em isolamento. Eles falam 240 línguas diferentes, de 49 ramos linguísticos: uma grande riqueza do ponto de vista histórico e cultural. Um “novo mundo” realmente imenso e portador de grandes valores. O anúncio de um Sínodo para a região da Pan-Amazônia para outubro de 2019 prova o compromisso do Santo Padre com uma Igreja que busca mudar seu modo de agir na Amazônia. E os salesianos? Os Filhos espirituais de Dom Bosco vivem entre eles.

 

O projeto Assistência Missionária Ambulante (AMA) concluiu as instalações de um poço para os moradores da nova aldeia da etnia Bororo denominada Póbo Jári, que significa Olho D’Água em português. A aldeia está localizada na terra indígena de Tadarimána, próximo a Rondonópolis, MT.

 

Na pequena aldeia moram cerca de 35 bororos descendentes dos que saíram de Meruri na década de 70 e que quatro anos atrás resolveram voltar a morar junto com seu povo de origem. “Este nosso compromisso que demorou quatro dias de intenso trabalho foi o resultado de uma bonita ação missionária conjunta da Missão Salesiana de Mato Grosso. Além do Projeto AMA, colaboraram o colégios São Gonçalo e Santo Antônio, de Cuiabá, e a comunidade salesiana de Rondonópolis. Que bonito testemunho de fraternidade e sintonia de objetivos. Os bororo ficaram muito contentes e agradecidos, retransmitimos a todos este agradecimento”, afirmou o Mestre Mario Bordignon, SDB, que acompanhou todo o trabalho.

Fonte: MSMT

Os quatro dias do V Congresso Mundial da Associação dos Salesianos Cooperadores (25 a 28 de outubro), em Roma, foram permeados de muito trabalho, partilha, discernimento e considerações sobre o futuro. Os mais de 300 participantes concentraram-se em discernir os desafios de Deus para a Associação.

 

Entre os dias 22 e 26 de outubro, em Córdoba, na Argentina, aconteceu a Reunião dos Inspetores Salesianos e Delegados para a Pastoral Juvenil da América Cone Sul. Participaram do encontro o vigário do Reitor-mor, Pe. Francesco Cereda; e o conselheiro para a Pastoral Juvenil, Pe. Fabio Attard.

 

Na programação constaram momentos de partilha entre os inspetores; discussões sobre o Capítulo Geral 28 e as estatísticas da Congregação e das Inspetorias; trabalhos conjuntos do padre Attard com os delegados inspetoriais; encontro com o vigário do Reitor-mor; e reuniões da CISUR e da CISBRASIL. Os participantes ainda fazem uma visita aos lugares do Padre Brochero, sacerdote argentino conhecido por seu trabalho com os pobres e os doentes, beatificado em 2016.

Fonte: Acontece ISJB

Segunda, 29 Outubro 2018 15:20

Jovens santos para renovar a Igreja e o mundo

Escrito por

Vinte e seis dias de trabalho, mais de 300 pessoas envolvidas, entre Padres sinodais, especialistas e auditores, 14 círculos linguísticos menores para os trabalhos em grupo... Depois de todo esse empenho, o que ficou, no final do Sínodo dos Bispos sobre "Juventude, fé e discernimento vocacional"?

 

Pagina 8 de 681