Segunda, 01 Outubro 2018 13:50

Amo-vos salesianos!

Escrito por 
Classifique este artigo
(0 votos)

Mensagem do Reitor-mor, padre Ángel Fernández Artime, para os leitores do Boletim Salesiano: “Muitos de nós não imaginam uma vida sem Dom Bosco, sem Salesianos, e podemos afirmar que, sem ele, não estaríamos ‘loucamente’ apaixonados por Deus, com um vida cheia da alegria e de grandes experiências”.

 

Queridos amigos do Boletim Salesiano, com o Sínodo que se celebra em Roma, a Igreja quer auscultar os sonhos dos jovens e responder com todo o seu coração de mãe. Em perfeita sintonia com a Igreja, nós salesianos preparamo-nos para fazer a mesma coisa com a celebração do Capítulo Geral.

 

Queremos auscultar o coração dos jovens, todos os jovens: desde os mais próximos aos mais afastados ou àqueles dos quais estamos mais distantes. Perguntamos-lhes o que esperam de nós, de que modo podemos ajudá-los e de que modo eles mesmos podem ajudar-nos para sermos mais fiéis ao Senhor e a Dom Bosco. A sua participação na assembleia capitular será mais do que “simbólica”; mas mesmo que não possam fisicamente tomar parte em todos os momentos do CG28, tornar-se-ão presentes com a sua palavra jovem, forte, corajosa e até “audaz”, que nós acolheremos de coração aberto.

 

O tema do Capítulo será: “Que salesianos para os jovens de hoje?”. A pergunta mais bela e coerente que se pode fazer. Também o filósofo Umberto Galimberti explica: “Os jovens querem professores motivados e carismáticos, porque se aprende por fascinação”. E os adultos dizem: “Não vos levamos a mal, antes vos agradecemos se puderdes ajudar-nos a realizar aquilo que queremos ser, porque também nós temos um sonho e não queremos vê-lo apagar-se como se apagam as estrelas cadentes”. 

 

“Caríssimo padre Ángel”

A título de exemplo, desejo partilhar com todos vós dois escritos que recebi recentemente. O primeiro é uma mensagem pessoal no “Facebook”; e o outro é um testemunho de um jovem com quem me encontrei numa das minhas últimas visitas.

Reproduzo ambas as mensagens tais como foram escritas pelos jovens, incluindo os erros gramaticais. A primeira, de há duas semanas, vem de uma jovem animadora:

 

“Caaríssimo padre Ángel,

Acabo de ler a tua mensagem referente ao Capítulo Geral 28 e decidi escrever-te só para te dizer alguma coisa; o tema do Capítulo pareceu-me maravilhoso. Já me tinha detido algum tempo a refletir sobre a figura salesiana, de que a nossa realidade precisa e de que precisamos nós os jovens, inspirada na experiência pessoal que vivi com os salesianos que me acompanharam ao longo de todo o meu crescimento. Parece-me que o Capítulo nos envolve diretamente a nós, jovens em formação-acompanhamento ou já jovens animadores, do momento que somos muito sensíveis aos gestos que nos são dirigidos.

Com toda a sinceridade, algumas vezes senti-me um pouco triste porque, aparentemente, para alguns salesianos, parecem contar mais outras coisas como as contas, os objetos da casa, a economia, os edifícios, a gestão, etc.

Todavia, o convite a dar o primeiro lugar às coisas do coração enche-me de alegria; enche-me mesmo de grande esperança o desafio de sair da zona de conforto, porque precisamos de Salesianos com convicção, sonho, paixão, que possam ser testemunhas vivas do amor de Cristo e possam ser para nós um exemplo de tudo aquilo que Dom Bosco professava.

Acredito que assim poderemos uma vez mais apaixonar-nos por este estilo de vida e assim fazer crescer mais a nossa querida Família Salesiana, obviamente fazendo cada qual a sua parte.

Tenho-te no coração. Com todo o afeto”

 

Carta

Na minha última visita ao México, um jovem do Movimento Juvenil Salesiano entregou-me esta carta, depois de a ter lido em público.

“Olá, padre Ângel.

Antes de tudo, quero cumprimentar-te e agradecer-te tudo o que fazes.

Tenho muito prazer em partilhar algo da experiência da minha comunidade como jovem do movimento salesiano.

Chamo-me A.K. e tenho 23 anos. Sou natural da fronteira, de Nuevo Laredo, Tamaulipas. É um grande desafio escrever estas palavras e saber que são lidas pelo sucessor de Dom Bosco, o nosso amado Dom Bosco, a pessoa que inspirou milhares de jovens a converter-se por Amor a Deus, a viver experiências inesquecíveis e conhecer-se mais intimamente.

Digo-te que conheço os salesianos há dez anos. Considero uma grande bênção ter assistido ao nascimento de um Oratório no local onde havia uma grande lixeira; a alegria de ver como se formou pouco a pouco uma comunidade que queria trabalhar, fazer a diferença, cultivar um espaço de alegria, convivência e paz para as nossas crianças e jovens, um lugar onde amar Cristo livremente, dedicando tempo e fadiga.

Durante este tempo foi difícil manter vivo o oratório, devido ao ambiente que o rodeava e onde grassava a droga, o álcool, a venda, a migração ilegal e onde os mais expostos são os rapazes e as moças. É difícil a luta que se trava todos os dias, uma luta de todos contra todos.

É de reconhecer o apoio da comunidade salesiana e dos voluntários que nos acompanham e procuram libertar os jovens destas situações. Mas há igualmente jovens apaixonados por Jesus e por Dom Bosco, jovens que encontraram uma segunda casa, novos amigos, um lugar onde podemos exprimir-nos e divertir-nos de modo saudável.

Por isso, nós jovens de Nuevo Laredo desejamos dizer a Dom Bosco que queremos ser corajosos como ele para suportar tantas situações sem desesperar nem nos render, lutando sempre pelos nossos sonhos, mesmo que não saibamos até onde podemos chegar. Muitos de nós continuamos a nos perguntar por que motivo fomos escolhidos para conhecer e viver num Oratório e nele aprender a partilhar o exemplo de Dom Bosco.

Encanta-nos saber como dedicou tempo e vida aos mais necessitados, dando-lhes um local onde viver, enviando pessoas que nos acompanham transmitindo-nos a mesma energia para acreditar em Jesus e viver segundo o seu exemplo.

Muitos de nós não imaginam uma vida sem Dom Bosco, sem Salesianos, e podemos afirmar que, sem ele, não estaríamos “loucamente” apaixonados por Deus, cheios de alegria e de grandes experiências. Dom Bosco, tu guiaste os extraviados que, sem conhecer a direção da sua vida, encontraram a resposta dentro desta casa, escola, igreja e pátio.

Por isso, querido Dom Bosco, quero dizer-te obrigado porque continuas a impulsionar e motivar sempre os jovens, e desejo agradecer-te porque manténs viva a minha “Grande Família Salesiana”, onde vivi os melhores momentos da minha vida, onde conheci pessoas estupendas, das quais continuo ainda a aprender, sobretudo a alegria de amar a Deus de um modo que nunca teria pensado; a felicidade de ser eu mesmo, fazendo o que me agrada, sem medo nem vergonha diante dos outros, vivendo simplesmente na medida máxima o carisma salesiano e, portanto, podendo dizer que a minha escolha é Cristo, no estilo de Dom Bosco».

 

Aqui ficam dois testemunhos que nos dizem como é importante para estes jovens o caminho de vida no ambiente salesiano em que se encontram, e como este ambiente salesiano os levou e os leva ao encontro com Jesus. Ao mesmo tempo pedem-nos que estejamos próximos deles, que caminhemos a seu lado, especialmente nas decisões importantes, as mais profundas, aquelas que afetam verdadeiramente a sua vida e o seu coração.

Somos filhos de um sonhador e não deixaremos que os sonhos dos jovens se apaguem como as estrelas cadentes.

Lido 240 vezes

Deixe um comentário