Entre os dias 11 e 14 de julho, em Brasília, DF, foi realizada a 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. O encontro debateu a política nacional e o plano decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A Conferência foi baseada em cinco eixos temáticos: “promoção dos direitos de crianças e adolescentes”, “proteção e defesa dos direitos”, “protagonismo e participação de crianças e adolescentes”, “controle social da efetivação dos direitos” e “gestão da política nacional dos direitos humanos de crianças e adolescentes”. A Inspetoria São João Bosco (ISJB) foi representada pela articuladora institucional Miriam Maria José dos Santos, atual presidente do Conanda (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), e por colaboradores eleitos para a conferência e adolescentes das unidades sociais.  A 9ª CNDCA é promovida pelo Conanda (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), órgão paritário criado em 1991 que, por meio da gestão compartilhada de governo e sociedade civil, define,  no âmbito do conselho, as diretrizes para a política nacional de promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Além disso, fiscaliza as ações executadas pelo poder público no que diz respeito ao atendimento da população infanto-juvenil.
Padre Rosalvino Moran Viñayo, fundador e atual diretor tesoureiro da obra social Dom Bosco, em Itaquera, São Paulo, está concorrendo ao Prêmio Cidadão Sustentável, na categoria inclusão social. O Prêmio Cidadão Sustentável é uma iniciativa do site Catraca Livre em parceria com a Rede Nossa São Paulo, com a proposta de reconhecer e valorizar as pessoas que ajudam a transformar São Paulo em uma cidade mais justa, democrática, saudável e solidária. Os primeiros vencedores serão escolhidos pela sociedade, em votação pela internet, até 19 de agosto. Dos três finalistas mais votados em cada categoria, um será escolhido o vencedor por um júri formado por jornalistas e pesquisadores.   Sobre Padre Rosalvino Rosalvino nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda criança. Consagrou-se padre salesiano. Em 1981, foi trabalhar na paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itaquera, SP, e fundou a obra social Dom Bosco, que presta serviços em atividades educativas, esportivas, culturais e de assistência social. Atualmente a obra social Dom Bosco atende, diariamente, 5 mil pessoas, por meio de seis serviços, seis programas e três projetos, em 16 endereços nos bairros de Itaquera e Guaianazes, com ações que abrangem educação infantil, profissionalização, acolhimento institucional, convívio de idosos, entre outras. Acesse o link e vote em Rosalvino para o prêmio: http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/07/premio-cidadao-sustentavel-inclusao-social/  
Comunicadores salesianos, religiosos e leigos, das inspetorias dos Salesianos de Dom Bosco, das Filhas de Maria Auxiliadora e Salesianos Cooperadores de todo o país estiveram reunidos nos dias 27 e 28 de abril no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília - DF, para o Seminário 110 anos do Boletim Salesiano no Brasil.   Mais do que a comemoração pelos 110 anos de existência do veículo de comunicação criado por Dom Bosco, o seminário propiciou momentos importantes de troca de experiências, além de um melhor conhecimento do Sistema Salesiano de Comunicação Social e do lançamento do novo projeto para o Boletim Salesiano, que em breve poderá ter seu conteúdo acessado em multiplataformas. De acordo com o P. Nivaldo Luiz Pessinati, diretor do Boletim Salesiano Brasil, o seminário teve como marco inicial importante a reunião entre religiosos e leigos que cumprem, com a comunicação, um caráter estratégico para a Família Salesiana: “A função que vocês e que nós exercemos é altamente estratégica, porque é ela que permite revitalizar e viabilizar o carisma em cada inspetoria por meio da comunicação”, afirmou.  Dentro das atividades propostas, os participantes assistiram à palestra “Caminhar com os tempos – Compreender, dialogar e educar os jovens na era da Internet e das redes sociais”, ministrada pelo P. Gildásio Mendes, membro do Conselho Editorial do Boletim Salesiano e da Missão Salesiana do Mato Grosso. A partir da palestra, foi possível uma reflexão acerca da ligação entre comunicação e cultura, características das gerações Y e Z e os desafios para dialogar com os públicos, especialmente os jovens, face às novas necessidades, linguagens e tecnologias. As diretrizes de Comunicação dos salesianos e salesianas foram trabalhadas na palestra ministrada pelos referentes de Comunicação no Brasil, irmão Cledson Marta Rodrigues, dos Salesianos de Dom Bosco, e irmã Maria do Socorro Tabosa, das Filhas de Maria Auxiliadora. Por meio de apresentações e dinâmicas, os presentes interagiram e conheceram um pouco mais sobre o Sistema Salesiano de Comunicação Social e sobre o trabalho de Educomunicação desenvolvido pela FMA. O segundo dia do seminário foi destinado a partilhas e encaminhamento de propostas de ordem técnica. Como partilha, foram citadas a logística de distribuição do Boletim Salesiano pelo país, a pluralidade de seus leitores e uma reflexão sobre a linguagem utilizada, visando uma aproximação maior tanto dos que utilizam o BS como ferramenta pedagógica, quanto para os próprios jovens como leitores finais. Novas plataformas e novas perspectivas As partilhas abriram espaço para o assunto que chamou mais a atenção dos presentes: a entrada definitiva do Boletim Salesiano Brasil para o universo digital. Sérgio Salme e Felipe Moura, responsáveis pelo desenvolvimento das novas plataformas digitais para o BS, apresentaram as três principais novidades para o Boletim: o aplicativo de leitura do BS em tablets, que já tem uma versão beta disponível para iPad, acessível na loja virtual Apple Store; o aplicativo móbile, específico para o acesso do Boletim Salesiano por meio de aparelhos celulares; e um portal de conteúdo ampliado, com uma vasta gama de informações interativas, como vídeos, enquetes, fóruns, colunas, notícias, fotos, entre outras. As novas plataformas estão em fase de testes e deverão estar totalmente disponíveis a partir de 2013. Elas não extinguirão a versão impressa do Boletim Salesiano, que continuará sendo desenvolvida e ganhará seis edições extras, que poderão ser acessadas on line.   
A Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promoverá, entre os dias 13 e 16 de setembro, em Curitiba (PR), o XVII Encontro de adultos das congregações, novas comunidades e movimentos. O objetivo do encontro é reunir os responsáveis pelo acompanhamento e assessoria dos jovens. Serão disponibilizadas 100 vagas paras as congregações religiosas, 50 vagas para movimentos e outras 50 vagas para novas comunidades de expressão nacional. O evento pretende favorecer um importante momento de convivência, formação, intercâmbio em vista da qualidade de serviço pastoral nas mais diversas realidades e organizações. A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013 será um dos grandes temas tratados, tendo em vista que este grande encontro com o Papa Bento XVI poderá contribuir com o dinamismo da pastoral juvenil que cada expressão já realiza. Para mais informações e orientações no site da CNBB
O lançamento do hino oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, antes previsto para julho, ganhou uma nova data de lançamento: 14 de setembro. “Foi-nos concedido pelo pontifício conselho um pouco mais de tempo para pensar neste assunto, exatamente porque nós temos pérolas nas mãos. Então, quanto mais se cultiva, mais elas brilham”, destacou padre Leandro Lênin, um dos responsáveis pelo setor de preparação pastoral do Comitê Organizador Local (COL). Segundo padre Leandro a escolha pelo dia 14 de setembro se deu, também, porque a data coincide com o dia da Exaltação da Santa Cruz, o que remete à própria cruz peregrina. “O bairro de Santa Cruz em 2012 completa 450 anos. O Brasil foi terra de Santa Cruz. E nossa vigília vai ser na base aérea de Santa Cruz. Então, nós queremos dar um presente nesse estilo musical para a cidade, ou seja, lançar o hino nessa data é uma forma de celebrarmos juntos todos esses grandes eventos”, frisou. Em outubro do ano passado, foi aberto um edital para o concurso da letra do hino, e entre novembro a março foram realizadas as inscrições. O setor de preparação pastoral recebeu cerca de 180 letras. Elas passaram por um processo de avaliação doutrinal, de criatividade, de beleza e de poética, tudo isso avaliado por profissionais da música. Na segunda fase de seleção, dessas 180 letras, foi escolhido um bloco das 20 melhores. Segundo padre Leandro, a questão da possibilidade de tradução para outras línguas também está sendo levada em consideração. “Nem sempre é fácil transportar a poética e todo o brilho do que foi feito numa única língua para as outras línguas. Então, este também é um fator que pesa na hora da escolha”, afirmou.
A capital de Rondônia, Porto Velho, vai acolher a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude, entre os dias 16 e 20 de agosto. A programação prevê diversas atividades, visitas a várias áreas da arquidiocese – inclusive à histórica Estação Madeira-Mamoré. O ponto alto da acolhida, a grande celebração Bote Fé, vai acontecer no dia 18 de agosto, sábado, a partir das 18h30, no campo da 17ª Brigada, com participação das bandas Vida Reluz e Grupo Chamas. Veja o roteiro completo no portal dos Jovens Conectados  
A Assembleia Geral Ordinária da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) e o V Fórum Nacional de Mantenedoras já têm data e local definidos. Após deliberação da Diretoria da ANEC ficou confirmado que os eventos serão realizados entre os dias 24 e 25 de setembro, no Centro de Eventos e Treinamentos (CNTC), em Brasília.O tema do fórum será “Gestão Educacional do Século XXI”. Já a Assembleia trará como lema “ide e ensinai a todos os povos”. A novidade é que este ano a ANEC vai realizar pré-assembleias pelos conselhos locais em diferentes regiões. Os eventos estão marcados para o dia 20 de agosto e têm a finalidade de apontar as diretrizes e metas da ANEC que serão deliberadas no evento nacional.No evento realizado em 2011, também em Brasília, participaram cerca de 300 pessoas, de diferentes regiões do Brasil. O último Fórum apresentou como tema central o novo Plano Nacional de Educação (PNE) e discutiu as diretrizes e metas da educação brasileira para o próximo decênio. 
Para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, instituído no dia 12 de junho pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), a ISJB - Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador (Cesam-ES), em parceria com a Faculdade Católica Salesiana e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/ES), realizou nesta terça (12) o seminário “O enfrentamento do trabalho infantojuvenil no Espírito Santo”. O evento, realizado no Auditório da Católica, reuniu autoridades, representantes de empresas parceiras, educadores e adolescentes do Cesam, professores e alunos da Faculdade, entre outros, e teve como objetivo esclarecer e sensibilizar a sociedade sobre os prejuízos do trabalho infantil, mostrando a necessidade de enfrentamento do problema e a possibilidade de criação de uma nova realidade. A abertura ficou por conta dos adolescentes aprendizes do Cesam, que abordaram o tema por meio de apresentações de música e teatro. A mesa-redonda foi composta pelos auditores fiscais da SRTE/ES Fernando Pimentel e José Eduardo Freire de Menezes; a promotora de justiça da Infância e Juventude de Vitória, Drª Andrea Teixeira de Souza; a Secretária Municipal de Educação de Vitória, Vânia Carvalho de Araújo; o articulador da Inspetoria São João Bosco, Irmão Raymundo Rabelo Mesquita; e a Especialista em Estudos e Pesquisas Governamentais do Instituto Jones dos Santos Neves e mestre em Sociologia Sandra Mara Pereira. A mediação do debate foi feita pela a Coordenadora do Curso de Serviço Social da Católica, professora Elisângela Maria Marchesi. A promotora de justiça, Drª Andrea Teixeira de Souza, falou um pouco de seu trabalho no Ministério Público na proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes, destacando a importância da educação no enfrentamento do problema. “Mesmo com toda a Constituição que proíbe o trabalho das crianças, ainda existem empregadores que exploram o trabalho infantil. A gente só pode mudar essa cultura com informação. Uma das questões mais importantes é a educação, não só para as crianças como também para os pais delas. A conscientização e a informação é o início para a gente enfrentar uma situação de irregularidade e abuso infantil”, destacou, alertando, ainda, que o trabalho infantil em muitos casos vem acompanhado de outras violações, como exploração sexual e tráfico de entorpecentes. Durante o debate foram divulgadas as mais recentes pesquisas e dados sobre o trabalho infanto-juvenil no Brasil. A socióloga Sandra Mara mostrou números que apontam que ainda há muitos casos no país e isso precisa ser enfrentado. “As causas são múltiplas. Não dá para falar que é só pobreza, mas o fator econômico tem um peso muito grande. Tem também o fator cultural que permite isso e tem também a carência de políticas públicas”, enumerou Sandra Mara. Os auditores fiscais da SRTE-ES mostraram as principais atividades onde foram identificadas ocorrências de crianças e adolescentes trabalhando na década de 1990 e trabalhos recentes de fiscalização realizados em oficinas e lava-jatos do Espírito Santo. Atualmente os principais focos de trabalho infantil são feiras livres, trabalhos domésticos, as praias no verão e as ruas. Para fechar o evento, o Irmão Raymundo Mesquita, que tem 60 anos de vivência salesiana, contou um pouco da história do Estatuto da Criança e do Adolescente e as lutas e os caminhos que foram percorridos pelos direitos das crianças e adolescentes. Ele também falou do trabalho desenvolvido pelo Cesam. “O adolescente que está no Cesam é acompanhado no trabalho, na escola e na família. A função do Cesam é dar oportunidade para a solução e para construir o futuro. É construir uma consciência de cidadania politicamente cidadã”, concluiu. No final da mesa-redonda foi aberto um espaço para debate. O seminário em Vitória se une à campanha nacional do Ministério do Trabalho para marcar o dia: “Vamos acabar com o trabalho infantil – Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi estabelecido em 2002 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). A data marca a luta e a mobilização mundial contra o trabalho infantil e foi um marco na constituição deste problema numa questão social, merecedora de atenção tanto do governo quanto da sociedade. Referência Bibliográfica: DIREITOS das Crianças: Combate ao Trabalho Infantil foi tema de seminário na Faculdade Católica Salesiana. Vitória: Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo, 15 jun. 2012.
A procura por cursos técnicos nunca foi tão grande na região de Macaé, RJ, afirma a coordenadora pedagógica da educação técnica (Etec) do Instituto Nossa Senhora da Glória – INSG/Castelo, Scheila Abreu e Silva. Segundo ela, a procura aumentou em 50% na escola, que oferece cursos como: Química; Mecatrônica; Geoprocessamento; Petróleo e Gás; Segurança do Trabalho Offshore e Análises Clínicas.Outra mudança que acompanha a tendência global é o perfil do público que busca a educação técnica, que está cada vez mais jovem. Esse novo cenário revela a preocupação do jovem com o mercado de trabalho, conforme confirma o Relatório Mundial da Juventude, divulgado em fevereiro pela ONU. Segundo o documento, jovens de todo o mundo estão preocupados com a falta de oportunidades de trabalho. Em um cenário de crise econômica global, o índice de desemprego entre os jovens chega a ser três vezes maior que entre os adultos, demonstra o relatório.
Pelo segundo ano consecutivo, as inspetorias de São Paulo e de Manaus se uniram para realizar, nas férias, a animação missionária entre os Yanomami no Rio Marauiá. Jovens do Grupo de Animação Missionária (GAM-SP) e da Infância e Adolescência Missionária de Santa Isabel empenharam-se, durante duas semanas, em atividades de educação, gincanas e celebrações. Os Yanomami, por sua vez, acolheram os missionários com o coração aberto. Foi possível vivenciar seus costumes e partilhar sua riqueza cultural. A finalidade da missão é realizar um encontro entre irmãos, expressando o amor de Deus como nos pede Dom Bosco. Como afirmou o inspetor de Manaus, padre Benjamin Morando, SDB, “essa é uma experiência positiva para os Yanomami e para os jovens missionários. Ela enriquece a nossa inspetoria e os jovens que vivem uma nova realidade. Os Yanomami manifestaram a alegria em recebê-los e as crianças principalmente não esquecem os dias festivos que tiveram nesse período de missão”.
Page 366 of 367
Entre os dias 11 e 14 de julho, em Brasília, DF, foi realizada a 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. O encontro debateu a política nacional e o plano decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A Conferência foi baseada em cinco eixos temáticos: “promoção dos direitos de crianças e adolescentes”, “proteção e defesa dos direitos”, “protagonismo e participação de crianças e adolescentes”, “controle social da efetivação dos direitos” e “gestão da política nacional dos direitos humanos de crianças e adolescentes”. A Inspetoria São João Bosco (ISJB) foi representada pela articuladora institucional Miriam Maria José dos Santos, atual presidente do Conanda (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), e por colaboradores eleitos para a conferência e adolescentes das unidades sociais.  A 9ª CNDCA é promovida pelo Conanda (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), órgão paritário criado em 1991 que, por meio da gestão compartilhada de governo e sociedade civil, define,  no âmbito do conselho, as diretrizes para a política nacional de promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Além disso, fiscaliza as ações executadas pelo poder público no que diz respeito ao atendimento da população infanto-juvenil.
Padre Rosalvino Moran Viñayo, fundador e atual diretor tesoureiro da obra social Dom Bosco, em Itaquera, São Paulo, está concorrendo ao Prêmio Cidadão Sustentável, na categoria inclusão social. O Prêmio Cidadão Sustentável é uma iniciativa do site Catraca Livre em parceria com a Rede Nossa São Paulo, com a proposta de reconhecer e valorizar as pessoas que ajudam a transformar São Paulo em uma cidade mais justa, democrática, saudável e solidária. Os primeiros vencedores serão escolhidos pela sociedade, em votação pela internet, até 19 de agosto. Dos três finalistas mais votados em cada categoria, um será escolhido o vencedor por um júri formado por jornalistas e pesquisadores.   Sobre Padre Rosalvino Rosalvino nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda criança. Consagrou-se padre salesiano. Em 1981, foi trabalhar na paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itaquera, SP, e fundou a obra social Dom Bosco, que presta serviços em atividades educativas, esportivas, culturais e de assistência social. Atualmente a obra social Dom Bosco atende, diariamente, 5 mil pessoas, por meio de seis serviços, seis programas e três projetos, em 16 endereços nos bairros de Itaquera e Guaianazes, com ações que abrangem educação infantil, profissionalização, acolhimento institucional, convívio de idosos, entre outras. Acesse o link e vote em Rosalvino para o prêmio: http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/07/premio-cidadao-sustentavel-inclusao-social/  
Comunicadores salesianos, religiosos e leigos, das inspetorias dos Salesianos de Dom Bosco, das Filhas de Maria Auxiliadora e Salesianos Cooperadores de todo o país estiveram reunidos nos dias 27 e 28 de abril no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília - DF, para o Seminário 110 anos do Boletim Salesiano no Brasil.   Mais do que a comemoração pelos 110 anos de existência do veículo de comunicação criado por Dom Bosco, o seminário propiciou momentos importantes de troca de experiências, além de um melhor conhecimento do Sistema Salesiano de Comunicação Social e do lançamento do novo projeto para o Boletim Salesiano, que em breve poderá ter seu conteúdo acessado em multiplataformas. De acordo com o P. Nivaldo Luiz Pessinati, diretor do Boletim Salesiano Brasil, o seminário teve como marco inicial importante a reunião entre religiosos e leigos que cumprem, com a comunicação, um caráter estratégico para a Família Salesiana: “A função que vocês e que nós exercemos é altamente estratégica, porque é ela que permite revitalizar e viabilizar o carisma em cada inspetoria por meio da comunicação”, afirmou.  Dentro das atividades propostas, os participantes assistiram à palestra “Caminhar com os tempos – Compreender, dialogar e educar os jovens na era da Internet e das redes sociais”, ministrada pelo P. Gildásio Mendes, membro do Conselho Editorial do Boletim Salesiano e da Missão Salesiana do Mato Grosso. A partir da palestra, foi possível uma reflexão acerca da ligação entre comunicação e cultura, características das gerações Y e Z e os desafios para dialogar com os públicos, especialmente os jovens, face às novas necessidades, linguagens e tecnologias. As diretrizes de Comunicação dos salesianos e salesianas foram trabalhadas na palestra ministrada pelos referentes de Comunicação no Brasil, irmão Cledson Marta Rodrigues, dos Salesianos de Dom Bosco, e irmã Maria do Socorro Tabosa, das Filhas de Maria Auxiliadora. Por meio de apresentações e dinâmicas, os presentes interagiram e conheceram um pouco mais sobre o Sistema Salesiano de Comunicação Social e sobre o trabalho de Educomunicação desenvolvido pela FMA. O segundo dia do seminário foi destinado a partilhas e encaminhamento de propostas de ordem técnica. Como partilha, foram citadas a logística de distribuição do Boletim Salesiano pelo país, a pluralidade de seus leitores e uma reflexão sobre a linguagem utilizada, visando uma aproximação maior tanto dos que utilizam o BS como ferramenta pedagógica, quanto para os próprios jovens como leitores finais. Novas plataformas e novas perspectivas As partilhas abriram espaço para o assunto que chamou mais a atenção dos presentes: a entrada definitiva do Boletim Salesiano Brasil para o universo digital. Sérgio Salme e Felipe Moura, responsáveis pelo desenvolvimento das novas plataformas digitais para o BS, apresentaram as três principais novidades para o Boletim: o aplicativo de leitura do BS em tablets, que já tem uma versão beta disponível para iPad, acessível na loja virtual Apple Store; o aplicativo móbile, específico para o acesso do Boletim Salesiano por meio de aparelhos celulares; e um portal de conteúdo ampliado, com uma vasta gama de informações interativas, como vídeos, enquetes, fóruns, colunas, notícias, fotos, entre outras. As novas plataformas estão em fase de testes e deverão estar totalmente disponíveis a partir de 2013. Elas não extinguirão a versão impressa do Boletim Salesiano, que continuará sendo desenvolvida e ganhará seis edições extras, que poderão ser acessadas on line.   
A Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promoverá, entre os dias 13 e 16 de setembro, em Curitiba (PR), o XVII Encontro de adultos das congregações, novas comunidades e movimentos. O objetivo do encontro é reunir os responsáveis pelo acompanhamento e assessoria dos jovens. Serão disponibilizadas 100 vagas paras as congregações religiosas, 50 vagas para movimentos e outras 50 vagas para novas comunidades de expressão nacional. O evento pretende favorecer um importante momento de convivência, formação, intercâmbio em vista da qualidade de serviço pastoral nas mais diversas realidades e organizações. A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013 será um dos grandes temas tratados, tendo em vista que este grande encontro com o Papa Bento XVI poderá contribuir com o dinamismo da pastoral juvenil que cada expressão já realiza. Para mais informações e orientações no site da CNBB
O lançamento do hino oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, antes previsto para julho, ganhou uma nova data de lançamento: 14 de setembro. “Foi-nos concedido pelo pontifício conselho um pouco mais de tempo para pensar neste assunto, exatamente porque nós temos pérolas nas mãos. Então, quanto mais se cultiva, mais elas brilham”, destacou padre Leandro Lênin, um dos responsáveis pelo setor de preparação pastoral do Comitê Organizador Local (COL). Segundo padre Leandro a escolha pelo dia 14 de setembro se deu, também, porque a data coincide com o dia da Exaltação da Santa Cruz, o que remete à própria cruz peregrina. “O bairro de Santa Cruz em 2012 completa 450 anos. O Brasil foi terra de Santa Cruz. E nossa vigília vai ser na base aérea de Santa Cruz. Então, nós queremos dar um presente nesse estilo musical para a cidade, ou seja, lançar o hino nessa data é uma forma de celebrarmos juntos todos esses grandes eventos”, frisou. Em outubro do ano passado, foi aberto um edital para o concurso da letra do hino, e entre novembro a março foram realizadas as inscrições. O setor de preparação pastoral recebeu cerca de 180 letras. Elas passaram por um processo de avaliação doutrinal, de criatividade, de beleza e de poética, tudo isso avaliado por profissionais da música. Na segunda fase de seleção, dessas 180 letras, foi escolhido um bloco das 20 melhores. Segundo padre Leandro, a questão da possibilidade de tradução para outras línguas também está sendo levada em consideração. “Nem sempre é fácil transportar a poética e todo o brilho do que foi feito numa única língua para as outras línguas. Então, este também é um fator que pesa na hora da escolha”, afirmou.
A capital de Rondônia, Porto Velho, vai acolher a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude, entre os dias 16 e 20 de agosto. A programação prevê diversas atividades, visitas a várias áreas da arquidiocese – inclusive à histórica Estação Madeira-Mamoré. O ponto alto da acolhida, a grande celebração Bote Fé, vai acontecer no dia 18 de agosto, sábado, a partir das 18h30, no campo da 17ª Brigada, com participação das bandas Vida Reluz e Grupo Chamas. Veja o roteiro completo no portal dos Jovens Conectados  
A Assembleia Geral Ordinária da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) e o V Fórum Nacional de Mantenedoras já têm data e local definidos. Após deliberação da Diretoria da ANEC ficou confirmado que os eventos serão realizados entre os dias 24 e 25 de setembro, no Centro de Eventos e Treinamentos (CNTC), em Brasília.O tema do fórum será “Gestão Educacional do Século XXI”. Já a Assembleia trará como lema “ide e ensinai a todos os povos”. A novidade é que este ano a ANEC vai realizar pré-assembleias pelos conselhos locais em diferentes regiões. Os eventos estão marcados para o dia 20 de agosto e têm a finalidade de apontar as diretrizes e metas da ANEC que serão deliberadas no evento nacional.No evento realizado em 2011, também em Brasília, participaram cerca de 300 pessoas, de diferentes regiões do Brasil. O último Fórum apresentou como tema central o novo Plano Nacional de Educação (PNE) e discutiu as diretrizes e metas da educação brasileira para o próximo decênio. 
Para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, instituído no dia 12 de junho pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), a ISJB - Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador (Cesam-ES), em parceria com a Faculdade Católica Salesiana e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/ES), realizou nesta terça (12) o seminário “O enfrentamento do trabalho infantojuvenil no Espírito Santo”. O evento, realizado no Auditório da Católica, reuniu autoridades, representantes de empresas parceiras, educadores e adolescentes do Cesam, professores e alunos da Faculdade, entre outros, e teve como objetivo esclarecer e sensibilizar a sociedade sobre os prejuízos do trabalho infantil, mostrando a necessidade de enfrentamento do problema e a possibilidade de criação de uma nova realidade. A abertura ficou por conta dos adolescentes aprendizes do Cesam, que abordaram o tema por meio de apresentações de música e teatro. A mesa-redonda foi composta pelos auditores fiscais da SRTE/ES Fernando Pimentel e José Eduardo Freire de Menezes; a promotora de justiça da Infância e Juventude de Vitória, Drª Andrea Teixeira de Souza; a Secretária Municipal de Educação de Vitória, Vânia Carvalho de Araújo; o articulador da Inspetoria São João Bosco, Irmão Raymundo Rabelo Mesquita; e a Especialista em Estudos e Pesquisas Governamentais do Instituto Jones dos Santos Neves e mestre em Sociologia Sandra Mara Pereira. A mediação do debate foi feita pela a Coordenadora do Curso de Serviço Social da Católica, professora Elisângela Maria Marchesi. A promotora de justiça, Drª Andrea Teixeira de Souza, falou um pouco de seu trabalho no Ministério Público na proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes, destacando a importância da educação no enfrentamento do problema. “Mesmo com toda a Constituição que proíbe o trabalho das crianças, ainda existem empregadores que exploram o trabalho infantil. A gente só pode mudar essa cultura com informação. Uma das questões mais importantes é a educação, não só para as crianças como também para os pais delas. A conscientização e a informação é o início para a gente enfrentar uma situação de irregularidade e abuso infantil”, destacou, alertando, ainda, que o trabalho infantil em muitos casos vem acompanhado de outras violações, como exploração sexual e tráfico de entorpecentes. Durante o debate foram divulgadas as mais recentes pesquisas e dados sobre o trabalho infanto-juvenil no Brasil. A socióloga Sandra Mara mostrou números que apontam que ainda há muitos casos no país e isso precisa ser enfrentado. “As causas são múltiplas. Não dá para falar que é só pobreza, mas o fator econômico tem um peso muito grande. Tem também o fator cultural que permite isso e tem também a carência de políticas públicas”, enumerou Sandra Mara. Os auditores fiscais da SRTE-ES mostraram as principais atividades onde foram identificadas ocorrências de crianças e adolescentes trabalhando na década de 1990 e trabalhos recentes de fiscalização realizados em oficinas e lava-jatos do Espírito Santo. Atualmente os principais focos de trabalho infantil são feiras livres, trabalhos domésticos, as praias no verão e as ruas. Para fechar o evento, o Irmão Raymundo Mesquita, que tem 60 anos de vivência salesiana, contou um pouco da história do Estatuto da Criança e do Adolescente e as lutas e os caminhos que foram percorridos pelos direitos das crianças e adolescentes. Ele também falou do trabalho desenvolvido pelo Cesam. “O adolescente que está no Cesam é acompanhado no trabalho, na escola e na família. A função do Cesam é dar oportunidade para a solução e para construir o futuro. É construir uma consciência de cidadania politicamente cidadã”, concluiu. No final da mesa-redonda foi aberto um espaço para debate. O seminário em Vitória se une à campanha nacional do Ministério do Trabalho para marcar o dia: “Vamos acabar com o trabalho infantil – Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi estabelecido em 2002 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). A data marca a luta e a mobilização mundial contra o trabalho infantil e foi um marco na constituição deste problema numa questão social, merecedora de atenção tanto do governo quanto da sociedade. Referência Bibliográfica: DIREITOS das Crianças: Combate ao Trabalho Infantil foi tema de seminário na Faculdade Católica Salesiana. Vitória: Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo, 15 jun. 2012.
A procura por cursos técnicos nunca foi tão grande na região de Macaé, RJ, afirma a coordenadora pedagógica da educação técnica (Etec) do Instituto Nossa Senhora da Glória – INSG/Castelo, Scheila Abreu e Silva. Segundo ela, a procura aumentou em 50% na escola, que oferece cursos como: Química; Mecatrônica; Geoprocessamento; Petróleo e Gás; Segurança do Trabalho Offshore e Análises Clínicas.Outra mudança que acompanha a tendência global é o perfil do público que busca a educação técnica, que está cada vez mais jovem. Esse novo cenário revela a preocupação do jovem com o mercado de trabalho, conforme confirma o Relatório Mundial da Juventude, divulgado em fevereiro pela ONU. Segundo o documento, jovens de todo o mundo estão preocupados com a falta de oportunidades de trabalho. Em um cenário de crise econômica global, o índice de desemprego entre os jovens chega a ser três vezes maior que entre os adultos, demonstra o relatório.
Pelo segundo ano consecutivo, as inspetorias de São Paulo e de Manaus se uniram para realizar, nas férias, a animação missionária entre os Yanomami no Rio Marauiá. Jovens do Grupo de Animação Missionária (GAM-SP) e da Infância e Adolescência Missionária de Santa Isabel empenharam-se, durante duas semanas, em atividades de educação, gincanas e celebrações. Os Yanomami, por sua vez, acolheram os missionários com o coração aberto. Foi possível vivenciar seus costumes e partilhar sua riqueza cultural. A finalidade da missão é realizar um encontro entre irmãos, expressando o amor de Deus como nos pede Dom Bosco. Como afirmou o inspetor de Manaus, padre Benjamin Morando, SDB, “essa é uma experiência positiva para os Yanomami e para os jovens missionários. Ela enriquece a nossa inspetoria e os jovens que vivem uma nova realidade. Os Yanomami manifestaram a alegria em recebê-los e as crianças principalmente não esquecem os dias festivos que tiveram nesse período de missão”.
Page 366 of 367