No último final de semana, a Missão Salesiana de Altaverapaz, Guatemala, da paróquia de etnia Q'eqchi, com 250.000 habitantes, participou das operações de socorro à população que habita as regiões montanhosas da paróquia “La Tinta”, que  recentemente sofreu graves danos por causa de uma inundação.
Published in Internacionais
  O Comitê Organizador Local (COL) recebeu na sexta-feira, 21de junho, a visita de representantes do grupo Raízes Históricas Indígenas para discutir detalhes da participação de 150 indígenas católicos na JMJ Rio2013.   Entre as propostas do grupo, está um momento de interação e partilha entre os jovens indígenas e os demais peregrinos, com uma “roda de prosa” e a apresentação de rituais da cultura indígena. Os representantes ainda trouxeram uma pintura de Nossa Senhora da Amazônia, doada pela Arquidiocese de Manaus, para que seja entregue ao Papa Francisco durante a Jornada.   “A Jornada é uma oportunidade de mostrar que católicos e indígenas estão juntos, defendendo os mesmos valores humanos. Queremos que esses nossos jovens católicos repliquem dentro das aldeias essa convivência e experiência de fé que viverão na JMJ”, afirmou a coordenadora de Cultura do grupo, Papioñ, que tem seu nome de batismo como Cristiane Carla Pantoja Santos.   Para o coordenador do grupo, Anápuaká Muniz Tupinambá Hã Hã Hãe, essa aproximação é sinal do clima de respeito e liberdade religiosa defendidos e vivenciados tanto pelo povo indígena como pela Igreja Católica. “Apesar de não ser católico, eu faço questão de que os nossos jovens católicos vivam aquilo que acreditam, manifestem a sua fé, vivam suas crenças”, testemunhou.   O grupo Raízes Históricas Indígenas faz parte do Instituto de Políticas Públicas e Direitos Humanos Indígenas, uma organização não governamental dirigida somente por índios. Fazem parte do grupo etnias como Tapaxó, Tapaxó Hã Hã Hãe, Umutina, Tupinambá, Guarani, Guarani Kaiowá, Potiguara, Karipuna, entre outros.   JMJ Rio2013
Published in Nacionais
O Cesam-RJ (Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador) participou, no último dia 18 de junho, do Programa Confronto Manchete, da Rádio Manchete AM 760, para falar sobre o tema “Exploração do Trabalho Infantil”. Para debater o assunto foram convidados, além do diretor executivo do Cesam, Antomylson Pimentel, a coordenadora do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Luciane da Cruz; o representante da Superintendência Regional do Trabalho do Rio de Janeiro Joaquim Travassos Leite; a coordenadora executiva da ONG “Centro de Estudos e Ação em Atenção às Drogas-EX-COLA”, Elizabeth Serra Oliveira; e integrantes do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e de Proteção ao Trabalhador Adolescente do Rio de Janeiro.   A abordagem ao assunto no programa deve-se à recente divulgação da notícia de que no Brasil existem mais de 260 mil crianças no trabalho doméstico. De acordo com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), em 2011, dos 3,7 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, 57,5%, ou seja, 2,1 milhões de crianças e adolescentes trabalhavam e ainda eram responsáveis pelas tarefas domésticas em suas próprias casas.   No debate, a opinião contraria a exploração do trabalho infantil foi unanime entre os convidados. Eles afirmaram que a exploração prejudica o futuro da criança e adolescente, já que os coloca expostos a várias condições abusivas e acabam tendo o rendimento escolar prejudicado. Ressaltaram ainda que o Brasil necessita de urgência na melhoria da Educação, no combate efetivo da exploração, no trabalho do adolescente na condição de aprendiz conforme a Lei 10.097 (Lei do Aprendiz), e no aumento do salário mínimo para que dê condições dos responsáveis manterem seus lares.   Para ouvir o debate clique aqui.   Inspetoria São João Bosco
Published in Ação Social
A juventude salesiana do Nordeste toma a frente em diversas atividades  e mostra na prática, como exercer o protagonismo juvenil. Em maio, duas atividades demonstraram a veracidade dessa afirmação: a intensa participação nas Romarias Jovens, eventos que já se tornaram uma das maiores expressões de fé juvenil nos estados nordestinos, e a realização do segundo Encontro de Jovens Líderes das escolas salesianas. As Romarias Jovens, organizadas pela Articulação da Juventude Salesiana (AJS), reúnem jovens de várias partes do Nordeste e são realizadas tradicionalmente no mês de maio. Incluem momentos de oração, caminhadas e, normalmente, são animadas por bandas católicas que ajudam a expressar a fé juvenil por meio da música.
Published in Juventude
A Articulação da Juventude Salesiana do Rio Grande do Sul realizou no último dia 15 de junho a 5ª Etapa da Escola de Assessores. O encontro, realizado no Colégio Dom Bosco, em Porto Alegre, contou com o suporte do padre Sérgio de Souza e teve por objetivo refletir sobre o Planejamento Pastoral e sua importância na dinâmica da “Pastoral de Conjunto”.   A reunião foi marcada por momentos de partilha, interação, troca de ideias e pela celebração de uma missa, presidida pelo vice-inspetor e delegado inspetorial da Animação Vocacional, padre Asídio Deretti. Algumas religiosas formadas das FMA (Filhas de Maria Auxiliadora), que residem no Instituto Maria Auxiliadora (IMA), também participaram da celebração.   A 6ª e última Etapa da Escola de Assessores será realizada nos dias 15 a 17 de novembro em Lages, Santa Catarina, e reunirá em um retiro os participantes de todas as escolas - Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.   Inspetoria Salesiana São Pio X
Published in Nacionais
  Neste semestre, o Colégio Salesiano de Belo Horizonte ampliou o uso dos recursos do portal para todos os segmentos da escola. A iniciativa está tendo ampla aprovação da comunidade educativa pastoral.   Neste semestre, o Colégio Salesiano de Belo Horizonte, MG, intensificou o uso do Portal Futurum (implantado em escolas da RSE, desde 2012, em parceria com a ANEC), estendendo os recursos da plataforma digital para alunos e educadores da educação infantil ao 3º ano do ensino médio.   Segundo Fabricio Sabino Carvalho, coordenador de marketing, comunicação e tecnologia na escola, a mudança está movimentando o colégio e tem sido recebida com muito entusiasmo por alunos e educadores. “O portal Futurum é a tecnologia a favor da aprendizagem. Estamos a todo vapor com as aulas diversificadas do portal. Os laboratórios de informática estão cheios, com aulas atrativas e dinâmicas”, conta.   Alguns dos recursos mais usados na escola são o banco de questões, a agenda colaborativa, os jogos, a plataforma para construção de aulas interdisciplinares, o gerador de simulados, vídeos, biblioteca digital,  laboratório de física e  simuladores 3D. No Banco de Questões, uma das ferramentas mais aprovadas pelos educadores do Salesiano, o professor formula questões com diferentes níveis de dificuldade, escolhe textos e as melhores opções de respostas.   Aprovação da comunidade educativa Para a professora Ana Elisa, de Língua Portuguesa do ensino fundamental II, o Portal Futurum é um importante instrumento de trabalho, que está mudando a lógica do ensino-aprendizagem em relação ao espaço e ao tempo. “Ele nos permite dinamizar o trabalho e o tempo das aulas, principalmente em Língua Portuguesa e Redação, disciplinas em que se utiliza muitos textos. Agrada aos alunos, grandes conhecedores em tecnologias. Permite, ainda, àqueles que faltam às aulas, consultarem atividades deixadas por professores”, afirma.   Já a educadora Maria Cavalheiro de Mendonça, dos 6º e 7º anos, destaca que a familiaridade dos alunos com a tecnologia proporciona mais rapidez na resolução das atividades. “O portal tem melhorado a eficiência no dever de casa, pois os alunos têm prazer em fazer as atividades no computador”, relata.   O pequeno Pedro Otávio Santana, do 4º ano, lembra que o portal, para as crianças, também está associado à alegria de aprender: “O Portal Futurum me ajuda muito, pois eu posso ver o conteúdo da matéria que estou estudando e aprendo várias coisas com ele. Mas o mais legal é que ele dá informações de tudo e os alunos aprendem se divertindo”, avalia.   RSE Informa
Published in Nacionais
Salesianos (SDB) e Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) de primeira formação se reuniram, entre os dias 3 e 4 de maio, na Universidade Pontifícia Salesiana (UPS) de Roma, Itália, para debater sobre a mensagem do Papa Emérito, Bento XVI, para o 47º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que será celebrado no dia 12 de maio: “Redes Sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização”.   A iniciativa, já em sua 2ª edição, foi promovida pelo Dicastério dos SDB e pelo Âmbito das FMA para a Comunicação Social (CS), em colaboração com a Faculdade de Ciências da Comunicação Social da UPS e a Faculdade de Ciências da Educação do Auxilium, também com sede em Roma.   Participaram do encontro, cerca de 150 religiosos e religiosas, em formação inicial,  junto com os seus formadores: as juniores das Inspetorias italianas e do Auxilium; os noviços de Genzano (Roma) e de Pinerolo (Turim); e os Pós-noviços da Comunidade de São Tarcísio com os estudantes de Teologia do Gerini (Roma).   No início do encontro os dois conselheiros gerais para a Comunicação Social da Congregação Salesiana, padre Filiberto González e irmã Giuseppina Terrugi, destacaram o objetivo principal do evento “Não estamos aqui para celebrar um evento, ainda que importante, nem somente para uma atualização, ainda que significativa; mas estamos aqui para viver um processo. Isto quer dizer que existe um projeto em ato, baseado em ideias fortes, com passos a serem dados, com um tempo de preparação e realização, e com perspectivas abertas à nossa frente”.   O encontro contou com palestras do padre Fabio Pasqualetti, docente da Faculdade de Ciências da Comunicação Social, e do monsenhor Domenico Pompili, diretor da Secretaria Nacional para as Comunicações Sociais da CEI (Conferência Episcopal Italiana), que abordaram o tema “Redes Sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização”. As duas palestras, embora com os mesmos temas, foram desenvolvidas com perspectivas diferentes sendo a primeira voltada  para o caráter sociocultural e a segunda para o caráter simbolicoeclesial.   O evento também contou com a participação dos jovens em diversas atividades conduzidas por professores, jornalistas, informáticos e promotores culturais.   A 2ª edição do encontro na UPS foi encerrada com a entrega do livro “Tra Silenzio e Parola” (LAS, Roma), uma obra que reúne a experiência do primeiro encontro na UPS, realizado em 2013, e com algumas palavras dos dois conselheiros para a Comunicação Social, padre Filiberto e irmã Giuseppina.“ Fazemos votos para que estes dias nos envolvam eficazmente e possam favorecer propostas análogas também em nossas Inspetorias em várias partes do mundo, para que aumente mais e mais a consciência da importância que hoje tem a cultura da Comunicação para a nossa missão de consagrados/as, educadores/as dos jovens – nativos digitais”, concluíram.   No site sdb.org, na seção do Dicastério para a Comunicação Social, estão disponíveis em italiano os vídeos e áudios das duas palestras realizadas durante o encontro.   InfoANS
Published in Internacionais
Representantes da Pastoral da Juventude de todo o Brasil se reúniram em Taguatinga, no Distrito Federal, para o “Seminário Nacional da Campanha contra a Violência e Extermínio de Jovens”. O evento foi aberto com destaque para os desafios diante das realidades de morte e violência entre as juventudes. Mais de 150 delegados participam da atividade no Colégio Marista Champagnat de sexta-feira, 3 de maio, até o domingo, 5 de maio.   O secretário nacional da PJ, Thiesco Crisóstomo, introduziu a mesa de abertura destacando os dados alarmantes da violência contra jovens no Brasil, que motivam os atos da Campanha. Os jovens presentes deram início ao debate expondo situações Brasil afora e destacando a necessidade de ampliar políticas públicas que garantam direitos e reduzam o extermínio da juventude.   Dentre os principais assuntos debatidos na mesa de abertura, estava a luta assumida pelas Pastorais da Juventude e pela Igreja contra a redução da maioridade penal. O tema foi apontado como um dos principais fatores na campanha contra a violência. “Propor a redução da maioridade penal é tapar o sol com a peneira. É tentar colocar atrás das grades principalmente a população negra, marginalizada e que geralmente não possui perspectivas nem projeto de vida. As penitenciárias acabam agravando a situação de marginalidade, que poderia ser combatida com a garantia dos direitos básicos”, como explica o jovem Edilson Gondim do Pará.   Os principais temas que nortearam os debates e trabalhos até o domingo foram, além da redução da maioridade penal, a segurança pública, educação, trabalho, violência e uso de drogas, aprisionamento e cárcere, tráfico humano e trabalho escravo.   Mesa de Abertura A mesa de abertura contou com convidados de congregações religiosas, assessores da PJ e representantes do Poder Público.  Felipe Freitas, articulador do projeto “Juventude Viva” do Governo Federal, enalteceu a importância da PJ na construção de debates sociais a respeito dos jovens.  “A Pastoral da Juventude é a maior escola de formação de quadros para a participação social do Brasil”, afirmou Felipe, que começou sua participação social a partir dos grupos de base da PJ.   Os convidados destacaram a importância da participação da Pastoral da Juventude no âmbito religioso e político em todo o Brasil. Em 2014, a PJ completa 40 anos de história.   A Campanha A Campanha Nacional contra a violência e o extermínio de Jovens é uma ação articulada do Projeto “A Juventude Quer Viver” da Pastoral da Juventude e de diversas organizações. Busca fomentar e provocar toda sociedade para o debate sobre as diversas formas de violência contra a juventude.   A Campanha nasceu da reflexão da 15ª Assembleia Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil, ocorrida em maio de 2008. O Seminário foi proposto pela Coordenação Nacional da Pastoral da Juventude “para construir ideias e discutir ainda mais os eixos propostos pela Campanha”, como explica o secretário nacional da Pastoral da Juventude, Thiesco Crisóstomo.   Jovens Conectados   Leia Também: Igreja 'é contra' redução da idade penal
Published in Nacionais
  Jaboatão dos Guararapes, PE, foi o cenário do I Fórum de Diretores e Diretoras e do I Encontro de Formação das Equipes Gestoras das Escolas do Polo Recife da Rede Salesiana de Escolas (RSE).  Os dois eventos foram realizados nos dias 19 e 20 de abril, com o tema central “Ressignificar a prática pedagógica: animação, gestão e acompanhamento”. Participaram representantes das coordenações pedagógicas da Inspetoria do Nordeste dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora, assim como integrantes de áreas como comunicação e tecnologia. Cerca de 100 pessoas estiveram presentes, oriundas das mais de 30 escolas da região.   De acordo com a gestora do Polo Recife, Valéria Rodrigues, em sua motivação encaminhada aos gestores, “o momento foi importante e oportuno para estudo, reflexão e discussão sobre a caminhada das escolas”. Um dos destaques do evento foi o compartilhamento do processo de inovação com a inserção do livro digital, previsto para ser iniciado em 2014 para as séries iniciais (6º e 9º ano) e material complementar para a educação infantil (Caleidoscópio). Cada escola saiu do seminário comprometida com o planejamento para implementação desse novo processo educativo.   Oficina de santidade e livro digital   Na sexta-feira, 19 de abril, das 8h30mim às 12h, o Fórum de Diretores e Diretoras contou com a palestra “Gestão hoje: desafios e oportunidades”, ministrada pelo especialista em gestão de pessoas, Sérgio Silveira. A partir das 15h30mim, juntou-se ao fórum o encontro das equipes pedagógicas, que teve início com uma oficina de santidade conduzida pelo inspetor dos Salesianos do Nordeste, Padre Diego Vanzetta. A missa e um momento de convivência fraterna encerram o primeiro dia.   No sábado, 20 de abril, a assessora editorial da Rede, Cíntia Lapa, discorreu sobre o “Material Didático Digital”. Ela falou, dentre outras coisas, sobre as cinco práticas importantes para imersão nessas ferramentas que a pedagogia salesiana começa a intensificar: saber como usar a tecnologia, transformar o jeito de dar aula, mudar a relação entre professor e aluno, formar e treinar os professores e reformar a cultura do colégio. Para finalizar as atividades, Valéria Rodrigues provocou a reflexão sobre três pontos essências: gestão, liderança e redes.   RSE Informa/Inspetoria Salesiana do Nordeste
Published in Nacionais
  Projeto tem por intuito divulgar nas redes sociais os exemplos de vida dedicada à juventude presentes na Família Salesiana e cumprir, na prática, a orientação de que “A santidade é o dom mais precioso que podemos oferecer aos jovens”(artigo 25 das Constituições da Sociedade de São Francisco de Sales)   Quando São João Bosco fundou a Família Salesiana, abriu o caminho para que outros seguissem seu exemplo e se dedicassem integralmente à educação e à evangelização da juventude. Dom Bosco foi reconhecido como santo pela Igreja Católica na Páscoa de 1934. Desde então, a Família Salesiana já conta com 163 membros declarados como santos ou com o processo de reconhecimento de sua santidade em andamento. São homens e mulheres; religiosos, religiosas, leigos e leigas; jovens, educadores e missionários cujas histórias de vida falam muito aos dias de hoje, e por isso precisam ser conhecidas e partilhadas. O caminho percorrido por Dom Bosco e por outros membros da Família Salesiana serviu de inspiração para a criação do projeto “Santidade Salesiana”, uma iniciativa que tem por objetivo divulgar nas redes sociais as histórias e exemplos de vida de salesianos e salesianas que já foram reconhecidos como santos ou estão a caminho da glorificação. Lançado em 31 de agosto de 2012 - dia do nascimento de Dom Bosco -, o projeto foi criado pelos noviços Felipe Xavier e Rodrigo Menezes, da Inspetoria do Nordeste do Brasil, e Magno Fonzar, da Inspetoria de São Paulo.  
Published in Salesianidade
Page 3 of 4
No último final de semana, a Missão Salesiana de Altaverapaz, Guatemala, da paróquia de etnia Q'eqchi, com 250.000 habitantes, participou das operações de socorro à população que habita as regiões montanhosas da paróquia “La Tinta”, que  recentemente sofreu graves danos por causa de uma inundação.
Published in Internacionais
  O Comitê Organizador Local (COL) recebeu na sexta-feira, 21de junho, a visita de representantes do grupo Raízes Históricas Indígenas para discutir detalhes da participação de 150 indígenas católicos na JMJ Rio2013.   Entre as propostas do grupo, está um momento de interação e partilha entre os jovens indígenas e os demais peregrinos, com uma “roda de prosa” e a apresentação de rituais da cultura indígena. Os representantes ainda trouxeram uma pintura de Nossa Senhora da Amazônia, doada pela Arquidiocese de Manaus, para que seja entregue ao Papa Francisco durante a Jornada.   “A Jornada é uma oportunidade de mostrar que católicos e indígenas estão juntos, defendendo os mesmos valores humanos. Queremos que esses nossos jovens católicos repliquem dentro das aldeias essa convivência e experiência de fé que viverão na JMJ”, afirmou a coordenadora de Cultura do grupo, Papioñ, que tem seu nome de batismo como Cristiane Carla Pantoja Santos.   Para o coordenador do grupo, Anápuaká Muniz Tupinambá Hã Hã Hãe, essa aproximação é sinal do clima de respeito e liberdade religiosa defendidos e vivenciados tanto pelo povo indígena como pela Igreja Católica. “Apesar de não ser católico, eu faço questão de que os nossos jovens católicos vivam aquilo que acreditam, manifestem a sua fé, vivam suas crenças”, testemunhou.   O grupo Raízes Históricas Indígenas faz parte do Instituto de Políticas Públicas e Direitos Humanos Indígenas, uma organização não governamental dirigida somente por índios. Fazem parte do grupo etnias como Tapaxó, Tapaxó Hã Hã Hãe, Umutina, Tupinambá, Guarani, Guarani Kaiowá, Potiguara, Karipuna, entre outros.   JMJ Rio2013
Published in Nacionais
O Cesam-RJ (Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador) participou, no último dia 18 de junho, do Programa Confronto Manchete, da Rádio Manchete AM 760, para falar sobre o tema “Exploração do Trabalho Infantil”. Para debater o assunto foram convidados, além do diretor executivo do Cesam, Antomylson Pimentel, a coordenadora do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Luciane da Cruz; o representante da Superintendência Regional do Trabalho do Rio de Janeiro Joaquim Travassos Leite; a coordenadora executiva da ONG “Centro de Estudos e Ação em Atenção às Drogas-EX-COLA”, Elizabeth Serra Oliveira; e integrantes do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e de Proteção ao Trabalhador Adolescente do Rio de Janeiro.   A abordagem ao assunto no programa deve-se à recente divulgação da notícia de que no Brasil existem mais de 260 mil crianças no trabalho doméstico. De acordo com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), em 2011, dos 3,7 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, 57,5%, ou seja, 2,1 milhões de crianças e adolescentes trabalhavam e ainda eram responsáveis pelas tarefas domésticas em suas próprias casas.   No debate, a opinião contraria a exploração do trabalho infantil foi unanime entre os convidados. Eles afirmaram que a exploração prejudica o futuro da criança e adolescente, já que os coloca expostos a várias condições abusivas e acabam tendo o rendimento escolar prejudicado. Ressaltaram ainda que o Brasil necessita de urgência na melhoria da Educação, no combate efetivo da exploração, no trabalho do adolescente na condição de aprendiz conforme a Lei 10.097 (Lei do Aprendiz), e no aumento do salário mínimo para que dê condições dos responsáveis manterem seus lares.   Para ouvir o debate clique aqui.   Inspetoria São João Bosco
Published in Ação Social
A juventude salesiana do Nordeste toma a frente em diversas atividades  e mostra na prática, como exercer o protagonismo juvenil. Em maio, duas atividades demonstraram a veracidade dessa afirmação: a intensa participação nas Romarias Jovens, eventos que já se tornaram uma das maiores expressões de fé juvenil nos estados nordestinos, e a realização do segundo Encontro de Jovens Líderes das escolas salesianas. As Romarias Jovens, organizadas pela Articulação da Juventude Salesiana (AJS), reúnem jovens de várias partes do Nordeste e são realizadas tradicionalmente no mês de maio. Incluem momentos de oração, caminhadas e, normalmente, são animadas por bandas católicas que ajudam a expressar a fé juvenil por meio da música.
Published in Juventude
A Articulação da Juventude Salesiana do Rio Grande do Sul realizou no último dia 15 de junho a 5ª Etapa da Escola de Assessores. O encontro, realizado no Colégio Dom Bosco, em Porto Alegre, contou com o suporte do padre Sérgio de Souza e teve por objetivo refletir sobre o Planejamento Pastoral e sua importância na dinâmica da “Pastoral de Conjunto”.   A reunião foi marcada por momentos de partilha, interação, troca de ideias e pela celebração de uma missa, presidida pelo vice-inspetor e delegado inspetorial da Animação Vocacional, padre Asídio Deretti. Algumas religiosas formadas das FMA (Filhas de Maria Auxiliadora), que residem no Instituto Maria Auxiliadora (IMA), também participaram da celebração.   A 6ª e última Etapa da Escola de Assessores será realizada nos dias 15 a 17 de novembro em Lages, Santa Catarina, e reunirá em um retiro os participantes de todas as escolas - Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.   Inspetoria Salesiana São Pio X
Published in Nacionais
  Neste semestre, o Colégio Salesiano de Belo Horizonte ampliou o uso dos recursos do portal para todos os segmentos da escola. A iniciativa está tendo ampla aprovação da comunidade educativa pastoral.   Neste semestre, o Colégio Salesiano de Belo Horizonte, MG, intensificou o uso do Portal Futurum (implantado em escolas da RSE, desde 2012, em parceria com a ANEC), estendendo os recursos da plataforma digital para alunos e educadores da educação infantil ao 3º ano do ensino médio.   Segundo Fabricio Sabino Carvalho, coordenador de marketing, comunicação e tecnologia na escola, a mudança está movimentando o colégio e tem sido recebida com muito entusiasmo por alunos e educadores. “O portal Futurum é a tecnologia a favor da aprendizagem. Estamos a todo vapor com as aulas diversificadas do portal. Os laboratórios de informática estão cheios, com aulas atrativas e dinâmicas”, conta.   Alguns dos recursos mais usados na escola são o banco de questões, a agenda colaborativa, os jogos, a plataforma para construção de aulas interdisciplinares, o gerador de simulados, vídeos, biblioteca digital,  laboratório de física e  simuladores 3D. No Banco de Questões, uma das ferramentas mais aprovadas pelos educadores do Salesiano, o professor formula questões com diferentes níveis de dificuldade, escolhe textos e as melhores opções de respostas.   Aprovação da comunidade educativa Para a professora Ana Elisa, de Língua Portuguesa do ensino fundamental II, o Portal Futurum é um importante instrumento de trabalho, que está mudando a lógica do ensino-aprendizagem em relação ao espaço e ao tempo. “Ele nos permite dinamizar o trabalho e o tempo das aulas, principalmente em Língua Portuguesa e Redação, disciplinas em que se utiliza muitos textos. Agrada aos alunos, grandes conhecedores em tecnologias. Permite, ainda, àqueles que faltam às aulas, consultarem atividades deixadas por professores”, afirma.   Já a educadora Maria Cavalheiro de Mendonça, dos 6º e 7º anos, destaca que a familiaridade dos alunos com a tecnologia proporciona mais rapidez na resolução das atividades. “O portal tem melhorado a eficiência no dever de casa, pois os alunos têm prazer em fazer as atividades no computador”, relata.   O pequeno Pedro Otávio Santana, do 4º ano, lembra que o portal, para as crianças, também está associado à alegria de aprender: “O Portal Futurum me ajuda muito, pois eu posso ver o conteúdo da matéria que estou estudando e aprendo várias coisas com ele. Mas o mais legal é que ele dá informações de tudo e os alunos aprendem se divertindo”, avalia.   RSE Informa
Published in Nacionais
Salesianos (SDB) e Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) de primeira formação se reuniram, entre os dias 3 e 4 de maio, na Universidade Pontifícia Salesiana (UPS) de Roma, Itália, para debater sobre a mensagem do Papa Emérito, Bento XVI, para o 47º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que será celebrado no dia 12 de maio: “Redes Sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização”.   A iniciativa, já em sua 2ª edição, foi promovida pelo Dicastério dos SDB e pelo Âmbito das FMA para a Comunicação Social (CS), em colaboração com a Faculdade de Ciências da Comunicação Social da UPS e a Faculdade de Ciências da Educação do Auxilium, também com sede em Roma.   Participaram do encontro, cerca de 150 religiosos e religiosas, em formação inicial,  junto com os seus formadores: as juniores das Inspetorias italianas e do Auxilium; os noviços de Genzano (Roma) e de Pinerolo (Turim); e os Pós-noviços da Comunidade de São Tarcísio com os estudantes de Teologia do Gerini (Roma).   No início do encontro os dois conselheiros gerais para a Comunicação Social da Congregação Salesiana, padre Filiberto González e irmã Giuseppina Terrugi, destacaram o objetivo principal do evento “Não estamos aqui para celebrar um evento, ainda que importante, nem somente para uma atualização, ainda que significativa; mas estamos aqui para viver um processo. Isto quer dizer que existe um projeto em ato, baseado em ideias fortes, com passos a serem dados, com um tempo de preparação e realização, e com perspectivas abertas à nossa frente”.   O encontro contou com palestras do padre Fabio Pasqualetti, docente da Faculdade de Ciências da Comunicação Social, e do monsenhor Domenico Pompili, diretor da Secretaria Nacional para as Comunicações Sociais da CEI (Conferência Episcopal Italiana), que abordaram o tema “Redes Sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização”. As duas palestras, embora com os mesmos temas, foram desenvolvidas com perspectivas diferentes sendo a primeira voltada  para o caráter sociocultural e a segunda para o caráter simbolicoeclesial.   O evento também contou com a participação dos jovens em diversas atividades conduzidas por professores, jornalistas, informáticos e promotores culturais.   A 2ª edição do encontro na UPS foi encerrada com a entrega do livro “Tra Silenzio e Parola” (LAS, Roma), uma obra que reúne a experiência do primeiro encontro na UPS, realizado em 2013, e com algumas palavras dos dois conselheiros para a Comunicação Social, padre Filiberto e irmã Giuseppina.“ Fazemos votos para que estes dias nos envolvam eficazmente e possam favorecer propostas análogas também em nossas Inspetorias em várias partes do mundo, para que aumente mais e mais a consciência da importância que hoje tem a cultura da Comunicação para a nossa missão de consagrados/as, educadores/as dos jovens – nativos digitais”, concluíram.   No site sdb.org, na seção do Dicastério para a Comunicação Social, estão disponíveis em italiano os vídeos e áudios das duas palestras realizadas durante o encontro.   InfoANS
Published in Internacionais
Representantes da Pastoral da Juventude de todo o Brasil se reúniram em Taguatinga, no Distrito Federal, para o “Seminário Nacional da Campanha contra a Violência e Extermínio de Jovens”. O evento foi aberto com destaque para os desafios diante das realidades de morte e violência entre as juventudes. Mais de 150 delegados participam da atividade no Colégio Marista Champagnat de sexta-feira, 3 de maio, até o domingo, 5 de maio.   O secretário nacional da PJ, Thiesco Crisóstomo, introduziu a mesa de abertura destacando os dados alarmantes da violência contra jovens no Brasil, que motivam os atos da Campanha. Os jovens presentes deram início ao debate expondo situações Brasil afora e destacando a necessidade de ampliar políticas públicas que garantam direitos e reduzam o extermínio da juventude.   Dentre os principais assuntos debatidos na mesa de abertura, estava a luta assumida pelas Pastorais da Juventude e pela Igreja contra a redução da maioridade penal. O tema foi apontado como um dos principais fatores na campanha contra a violência. “Propor a redução da maioridade penal é tapar o sol com a peneira. É tentar colocar atrás das grades principalmente a população negra, marginalizada e que geralmente não possui perspectivas nem projeto de vida. As penitenciárias acabam agravando a situação de marginalidade, que poderia ser combatida com a garantia dos direitos básicos”, como explica o jovem Edilson Gondim do Pará.   Os principais temas que nortearam os debates e trabalhos até o domingo foram, além da redução da maioridade penal, a segurança pública, educação, trabalho, violência e uso de drogas, aprisionamento e cárcere, tráfico humano e trabalho escravo.   Mesa de Abertura A mesa de abertura contou com convidados de congregações religiosas, assessores da PJ e representantes do Poder Público.  Felipe Freitas, articulador do projeto “Juventude Viva” do Governo Federal, enalteceu a importância da PJ na construção de debates sociais a respeito dos jovens.  “A Pastoral da Juventude é a maior escola de formação de quadros para a participação social do Brasil”, afirmou Felipe, que começou sua participação social a partir dos grupos de base da PJ.   Os convidados destacaram a importância da participação da Pastoral da Juventude no âmbito religioso e político em todo o Brasil. Em 2014, a PJ completa 40 anos de história.   A Campanha A Campanha Nacional contra a violência e o extermínio de Jovens é uma ação articulada do Projeto “A Juventude Quer Viver” da Pastoral da Juventude e de diversas organizações. Busca fomentar e provocar toda sociedade para o debate sobre as diversas formas de violência contra a juventude.   A Campanha nasceu da reflexão da 15ª Assembleia Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil, ocorrida em maio de 2008. O Seminário foi proposto pela Coordenação Nacional da Pastoral da Juventude “para construir ideias e discutir ainda mais os eixos propostos pela Campanha”, como explica o secretário nacional da Pastoral da Juventude, Thiesco Crisóstomo.   Jovens Conectados   Leia Também: Igreja 'é contra' redução da idade penal
Published in Nacionais
  Jaboatão dos Guararapes, PE, foi o cenário do I Fórum de Diretores e Diretoras e do I Encontro de Formação das Equipes Gestoras das Escolas do Polo Recife da Rede Salesiana de Escolas (RSE).  Os dois eventos foram realizados nos dias 19 e 20 de abril, com o tema central “Ressignificar a prática pedagógica: animação, gestão e acompanhamento”. Participaram representantes das coordenações pedagógicas da Inspetoria do Nordeste dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora, assim como integrantes de áreas como comunicação e tecnologia. Cerca de 100 pessoas estiveram presentes, oriundas das mais de 30 escolas da região.   De acordo com a gestora do Polo Recife, Valéria Rodrigues, em sua motivação encaminhada aos gestores, “o momento foi importante e oportuno para estudo, reflexão e discussão sobre a caminhada das escolas”. Um dos destaques do evento foi o compartilhamento do processo de inovação com a inserção do livro digital, previsto para ser iniciado em 2014 para as séries iniciais (6º e 9º ano) e material complementar para a educação infantil (Caleidoscópio). Cada escola saiu do seminário comprometida com o planejamento para implementação desse novo processo educativo.   Oficina de santidade e livro digital   Na sexta-feira, 19 de abril, das 8h30mim às 12h, o Fórum de Diretores e Diretoras contou com a palestra “Gestão hoje: desafios e oportunidades”, ministrada pelo especialista em gestão de pessoas, Sérgio Silveira. A partir das 15h30mim, juntou-se ao fórum o encontro das equipes pedagógicas, que teve início com uma oficina de santidade conduzida pelo inspetor dos Salesianos do Nordeste, Padre Diego Vanzetta. A missa e um momento de convivência fraterna encerram o primeiro dia.   No sábado, 20 de abril, a assessora editorial da Rede, Cíntia Lapa, discorreu sobre o “Material Didático Digital”. Ela falou, dentre outras coisas, sobre as cinco práticas importantes para imersão nessas ferramentas que a pedagogia salesiana começa a intensificar: saber como usar a tecnologia, transformar o jeito de dar aula, mudar a relação entre professor e aluno, formar e treinar os professores e reformar a cultura do colégio. Para finalizar as atividades, Valéria Rodrigues provocou a reflexão sobre três pontos essências: gestão, liderança e redes.   RSE Informa/Inspetoria Salesiana do Nordeste
Published in Nacionais
  Projeto tem por intuito divulgar nas redes sociais os exemplos de vida dedicada à juventude presentes na Família Salesiana e cumprir, na prática, a orientação de que “A santidade é o dom mais precioso que podemos oferecer aos jovens”(artigo 25 das Constituições da Sociedade de São Francisco de Sales)   Quando São João Bosco fundou a Família Salesiana, abriu o caminho para que outros seguissem seu exemplo e se dedicassem integralmente à educação e à evangelização da juventude. Dom Bosco foi reconhecido como santo pela Igreja Católica na Páscoa de 1934. Desde então, a Família Salesiana já conta com 163 membros declarados como santos ou com o processo de reconhecimento de sua santidade em andamento. São homens e mulheres; religiosos, religiosas, leigos e leigas; jovens, educadores e missionários cujas histórias de vida falam muito aos dias de hoje, e por isso precisam ser conhecidas e partilhadas. O caminho percorrido por Dom Bosco e por outros membros da Família Salesiana serviu de inspiração para a criação do projeto “Santidade Salesiana”, uma iniciativa que tem por objetivo divulgar nas redes sociais as histórias e exemplos de vida de salesianos e salesianas que já foram reconhecidos como santos ou estão a caminho da glorificação. Lançado em 31 de agosto de 2012 - dia do nascimento de Dom Bosco -, o projeto foi criado pelos noviços Felipe Xavier e Rodrigo Menezes, da Inspetoria do Nordeste do Brasil, e Magno Fonzar, da Inspetoria de São Paulo.  
Published in Salesianidade
Page 3 of 4