Tem início no próximo domingo, 11,  e prossegue até o dia 17 de agosto, a Semana Nacional da Família 2013, com o tema “Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”. O evento é realizado nas comunidades eclesiais do Brasil. A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) convida as lideranças paroquiais para promoverem com intensidade e criatividade a família cristã nas comunidades e, principalmente, nas cidades. A Semana Família é para “todos aqueles que acreditam e amam a família”, conforme o convite da Comissão.
Published in Nacionais
  As obras para a montagem das estruturas dos Atos Centrais já começaram. Os palcos do Campus Fidei, em Guaratiba, e de Copacabana estão em fase inicial com a construção da base e foram planejados de forma que o Papa Francisco esteja sempre no ponto mais alto, garantindo a boa visibilidade para os participantes.   No palco central de Copacabana serão celebradas a Missa de Abertura, as Boas Vindas ao Papa e a Via-Sacra. Além deste, a orla da praia terá mais 13 palcos, cada um com 100 m², onde serão encenadas as estações dos mistérios da Paixão de Cristo na sexta-feira, 26 de julho. Estes palcos-estações começam a ser montados na próxima semana.   O projeto dos palcos dos Atos de Copacabana é do diretor artístico da JMJ, Abel Gomes. Ele conta que a inspiração foi o contorno irregular das montanhas do Rio de Janeiro.  “Eu diria que este altar (central) é uma grande escultura de 4mil m²”, disse.   São quatro plataformas circulares de alturas diversas unidas por uma bela escadaria. No meio, uma rampa de acesso que permite a entrada de papamóvel do Sumo Pontífice. E atrás um grande telão de 15m de altura e 61m de largura. O palco, de 70m de largura, 60m de profundidade e 30m de altura, tem capacidade para até 1.000 pessoas.   Já o palco central do Campus Fidei, onde serão presididas pelo Papa a Vigília de Oração e a Missa de Envio, tem 3.000 m². O arquiteto João Uchôa explica que o projeto foi inspirado nas catedrais góticas. De acordo com ele, as catedrais foram construídas no final da Idade Média e marcaram um novo tempo na Igreja.   “As catedrais têm peças lindas. Como a JMJ é um movimento jovem, a gente achou que seria uma boa imagem para expressá-la. É um elemento plástico e simbólico”, explicou.   A estrutura conta com uma grande cruz de ferro revestida de dourado de 33 m de altura, que faz referência à idade de Cristo.  Duas torres frontais de 14 m formam a imagem de duas mãos postas em oração. Atrás da estrutura foram dispostas 360 torres brancas em forma de ciclorama que remete à imagem de um grande órgão, semelhante aos que eram tocados nas antigas igrejas.   Abaixo do palco, que tem capacidade para 750 pessoas, fica as sacristias do Papa e do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, e os camarins dos artistas e autoridades convidadas.   As estruturas serão finalizadas na primeira quinzena de julho.   JMJ Rio2013   Outras notícias RCR e Rádio Catedral transmitirão a JMJ Rio2013
Published in Nacionais
Recife, PE, foi sede do 4º Encontro Nacional que reúne representantes de diversos movimentos leigos. Entre eles, estão as novas comunidades e as associações de leigos nascidas dos carismas das congregações e ordens religiosas. O evento foi realizado entre os dias 2 e 4 de novembro,   A Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato, em parceria com as comissões de Juventude, Ministérios Ordenados e Vida Consagrada, e o Setor Universidades da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) são os responsáveis pela ação. O Conselho Nacional do Laicato do Brasil também apoia a iniciativa.   Para o presidente do Conselho, Laudelino dos Santos, trata-se de uma oportunidade importante de troca de experiências e valorização da ação missionária dos leigos na Igreja. “A cada ano, temos percebido como este evento está crescendo, acolhendo novas formas de organização do laicato”.   Laudelino também revelou a expectativa dos organizadores do Encontro. “Criar uma maior unidade no trabalho, afinal, somos todos Igreja, como cristãos leigos, cristãos bispos, cristãos padres, cristãos consagrados”.   Este encontro está inserido nas atividades promovidas pela CNBB em torno da reflexão do cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II. Estão presentes mais de 100 expressões laicais, refletindo sobre temas como a atuação do laicato na sociedade e na política; a missão no contexto urbano; o Ano da fé e as novas comunidades; e a ação da juventude.   CNBB
Published in Nacionais
Tem início no próximo domingo, 11,  e prossegue até o dia 17 de agosto, a Semana Nacional da Família 2013, com o tema “Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”. O evento é realizado nas comunidades eclesiais do Brasil. A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) convida as lideranças paroquiais para promoverem com intensidade e criatividade a família cristã nas comunidades e, principalmente, nas cidades. A Semana Família é para “todos aqueles que acreditam e amam a família”, conforme o convite da Comissão.
Published in Nacionais
  As obras para a montagem das estruturas dos Atos Centrais já começaram. Os palcos do Campus Fidei, em Guaratiba, e de Copacabana estão em fase inicial com a construção da base e foram planejados de forma que o Papa Francisco esteja sempre no ponto mais alto, garantindo a boa visibilidade para os participantes.   No palco central de Copacabana serão celebradas a Missa de Abertura, as Boas Vindas ao Papa e a Via-Sacra. Além deste, a orla da praia terá mais 13 palcos, cada um com 100 m², onde serão encenadas as estações dos mistérios da Paixão de Cristo na sexta-feira, 26 de julho. Estes palcos-estações começam a ser montados na próxima semana.   O projeto dos palcos dos Atos de Copacabana é do diretor artístico da JMJ, Abel Gomes. Ele conta que a inspiração foi o contorno irregular das montanhas do Rio de Janeiro.  “Eu diria que este altar (central) é uma grande escultura de 4mil m²”, disse.   São quatro plataformas circulares de alturas diversas unidas por uma bela escadaria. No meio, uma rampa de acesso que permite a entrada de papamóvel do Sumo Pontífice. E atrás um grande telão de 15m de altura e 61m de largura. O palco, de 70m de largura, 60m de profundidade e 30m de altura, tem capacidade para até 1.000 pessoas.   Já o palco central do Campus Fidei, onde serão presididas pelo Papa a Vigília de Oração e a Missa de Envio, tem 3.000 m². O arquiteto João Uchôa explica que o projeto foi inspirado nas catedrais góticas. De acordo com ele, as catedrais foram construídas no final da Idade Média e marcaram um novo tempo na Igreja.   “As catedrais têm peças lindas. Como a JMJ é um movimento jovem, a gente achou que seria uma boa imagem para expressá-la. É um elemento plástico e simbólico”, explicou.   A estrutura conta com uma grande cruz de ferro revestida de dourado de 33 m de altura, que faz referência à idade de Cristo.  Duas torres frontais de 14 m formam a imagem de duas mãos postas em oração. Atrás da estrutura foram dispostas 360 torres brancas em forma de ciclorama que remete à imagem de um grande órgão, semelhante aos que eram tocados nas antigas igrejas.   Abaixo do palco, que tem capacidade para 750 pessoas, fica as sacristias do Papa e do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, e os camarins dos artistas e autoridades convidadas.   As estruturas serão finalizadas na primeira quinzena de julho.   JMJ Rio2013   Outras notícias RCR e Rádio Catedral transmitirão a JMJ Rio2013
Published in Nacionais
Recife, PE, foi sede do 4º Encontro Nacional que reúne representantes de diversos movimentos leigos. Entre eles, estão as novas comunidades e as associações de leigos nascidas dos carismas das congregações e ordens religiosas. O evento foi realizado entre os dias 2 e 4 de novembro,   A Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato, em parceria com as comissões de Juventude, Ministérios Ordenados e Vida Consagrada, e o Setor Universidades da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) são os responsáveis pela ação. O Conselho Nacional do Laicato do Brasil também apoia a iniciativa.   Para o presidente do Conselho, Laudelino dos Santos, trata-se de uma oportunidade importante de troca de experiências e valorização da ação missionária dos leigos na Igreja. “A cada ano, temos percebido como este evento está crescendo, acolhendo novas formas de organização do laicato”.   Laudelino também revelou a expectativa dos organizadores do Encontro. “Criar uma maior unidade no trabalho, afinal, somos todos Igreja, como cristãos leigos, cristãos bispos, cristãos padres, cristãos consagrados”.   Este encontro está inserido nas atividades promovidas pela CNBB em torno da reflexão do cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II. Estão presentes mais de 100 expressões laicais, refletindo sobre temas como a atuação do laicato na sociedade e na política; a missão no contexto urbano; o Ano da fé e as novas comunidades; e a ação da juventude.   CNBB
Published in Nacionais