Eric Ponce: o rapper que ajuda jovens em situação de risco

Wednesday, 04 December 2019 13:17 Written by  Agêcnia Info Salesiana
Conheça a história de Eric Ponce, o rapper que escapou da violência e cuida de jovens em situação de risco em Ciudad Juárez.


"Um erro não diz quem você é. Não deixe que rotule você ". Esta é a mensagem de Eric Ponce, 32 anos, de Ciudad Juárez, México, que combina sua paixão pelo rap e pela escrita com seu trabalho em favor das crianças e jovens em risco.

Sua posição atual como coordenador do curso em ‘Segunda oportunidade, captação de recursos e desenvolvimento de programas educacionais’ em uma associação de promoção à juventude era inimaginável até alguns anos atrás, quando ele fazia parte de uma quadrilha criminosa. Eric era envolvido com drogas e teve que se esconder para evitar ser morto. Agora, ele está feliz e se tornou um exemplo de que é possível conquistar uma vida melhor.

Quando criança, ele era um bom aluno, mas o ambiente em casa não era o melhor. Sua mãe morava na rua e trabalhava acompanhando imigrantes ilegais para os Estados Unidos, enquanto seu pai se alistara no exército; então ele cresceu sozinho e, desde criança, frequentava festas onde havia álcool e drogas.

O abandono dos estudos, os rótulos de ‘burro’, ‘disfuncional’ e ‘drogado’ e, na adolescência, a convivência com meninos seis anos mais velhos, contribuíram para ele ir para o ‘mau caminho’. Sem perceber, ele se viu envolvido em uma gangue, com a arma na mão e a maconha no bolso.

O pior ainda estava por vir, no entanto, Em apenas cinco meses, em 2009, seis de seus primos, um cunhado e seu melhor amigo, foram mortos. Eric parecia muito com um de seus primos, tanto que, em várias ocasiões, eles os confundiram e, a última vez, foi quando os assassinos invadiram a câmara funerária para garantir que atingiram a pessoa certa. Foi nesse momento que Eric decidiu fugir, se esconder e mudar sua vida.

Desde 2003 Eric compõe rap. Argumento, crítica social e ética tornaram-se suas armas. Ele lançou três álbuns, uma dúzia de vídeos no Youtube e agora está prestes a terminar um livro.

Em casa, eles não eram religiosos, e havia apenas uma imagem do Sagrado Coração de Jesus. Quando criança, frequentou um dos oratórios salesianos de Ciudad Juárez, o Dom Bosco, e, desde 2003, dedica-se ao rap com a assinatura "Ponce PX1". Certa vez, um salesiano pediu a ele em uma missa para improvisar o Pai Nosso em forma de rap e foi um sucesso.

Sua carreira está em ascensão, mas ele não esquece suas raízes suburbanas e não quer abandonar seu trabalho com os jovens para lhes dar uma segunda chance. "Eu tive que desconstruir minha vida para entender tudo ao meu redor, meus erros, mas também as oportunidades que eu tinha pela frente. Agora sei que não consigo parar e quero continuar ajudando os outros", diz Eric, que sonha em ter sucesso mesmo além da fronteira que Ciudad Juárez marca.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 04 December 2019 13:22

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Eric Ponce: o rapper que ajuda jovens em situação de risco

Wednesday, 04 December 2019 13:17 Written by  Agêcnia Info Salesiana
Conheça a história de Eric Ponce, o rapper que escapou da violência e cuida de jovens em situação de risco em Ciudad Juárez.


"Um erro não diz quem você é. Não deixe que rotule você ". Esta é a mensagem de Eric Ponce, 32 anos, de Ciudad Juárez, México, que combina sua paixão pelo rap e pela escrita com seu trabalho em favor das crianças e jovens em risco.

Sua posição atual como coordenador do curso em ‘Segunda oportunidade, captação de recursos e desenvolvimento de programas educacionais’ em uma associação de promoção à juventude era inimaginável até alguns anos atrás, quando ele fazia parte de uma quadrilha criminosa. Eric era envolvido com drogas e teve que se esconder para evitar ser morto. Agora, ele está feliz e se tornou um exemplo de que é possível conquistar uma vida melhor.

Quando criança, ele era um bom aluno, mas o ambiente em casa não era o melhor. Sua mãe morava na rua e trabalhava acompanhando imigrantes ilegais para os Estados Unidos, enquanto seu pai se alistara no exército; então ele cresceu sozinho e, desde criança, frequentava festas onde havia álcool e drogas.

O abandono dos estudos, os rótulos de ‘burro’, ‘disfuncional’ e ‘drogado’ e, na adolescência, a convivência com meninos seis anos mais velhos, contribuíram para ele ir para o ‘mau caminho’. Sem perceber, ele se viu envolvido em uma gangue, com a arma na mão e a maconha no bolso.

O pior ainda estava por vir, no entanto, Em apenas cinco meses, em 2009, seis de seus primos, um cunhado e seu melhor amigo, foram mortos. Eric parecia muito com um de seus primos, tanto que, em várias ocasiões, eles os confundiram e, a última vez, foi quando os assassinos invadiram a câmara funerária para garantir que atingiram a pessoa certa. Foi nesse momento que Eric decidiu fugir, se esconder e mudar sua vida.

Desde 2003 Eric compõe rap. Argumento, crítica social e ética tornaram-se suas armas. Ele lançou três álbuns, uma dúzia de vídeos no Youtube e agora está prestes a terminar um livro.

Em casa, eles não eram religiosos, e havia apenas uma imagem do Sagrado Coração de Jesus. Quando criança, frequentou um dos oratórios salesianos de Ciudad Juárez, o Dom Bosco, e, desde 2003, dedica-se ao rap com a assinatura "Ponce PX1". Certa vez, um salesiano pediu a ele em uma missa para improvisar o Pai Nosso em forma de rap e foi um sucesso.

Sua carreira está em ascensão, mas ele não esquece suas raízes suburbanas e não quer abandonar seu trabalho com os jovens para lhes dar uma segunda chance. "Eu tive que desconstruir minha vida para entender tudo ao meu redor, meus erros, mas também as oportunidades que eu tinha pela frente. Agora sei que não consigo parar e quero continuar ajudando os outros", diz Eric, que sonha em ter sucesso mesmo além da fronteira que Ciudad Juárez marca.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 04 December 2019 13:22

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.