México: refeitório Padre Chava de portas abertas durante o COVID-19

Tuesday, 07 April 2020 15:45 Written by  Agência Info Salesiana
O refeitório continua aberto para migrantes e oferece um pouco mais de mil refeições ‘para viagem’ por dia.


Desde o início da emergência sanitária devido ao coronavírus, milhares de pessoas no México se infectaram e as atividades precisaram ser interrompidas. Centenas de milhares de pessoas vivem na fronteira com os Estados Unidos com o desejo de avançar em direção ao ‘sonho americano’. As pessoas que vivem na região da fronteira são as mais vulneráveis. Apesar do contexto difícil, o refeitório Padre Chava mantém as suas portas abertas.

O centro continua servindo os migrantes que ficaram sem meios de subsistência e não têm acesso a alimentos ou a assistência médica. Diante da crise, foi preciso redobrar as atividades e tomar as medidas corretas para conseguir atender às atuais exigências, em meio ao risco de disseminação do vírus. "É que, mesmo com uma possibilidade latente de contrair o vírus, a fome e as necessidades, nestes dias de escassez, aumentam", explica o padrre Agustín Novoa, SDB, diretor do centro.

Há mais de 30 anos o refeitório vem servindo comida, acompanhando e acolhendo os mais vulneráveis, especialmente os migrantes. Devido ao COVID-19, o refeitório precisou suspender as demais atividades habituais, como aconselhamento jurídico, assistência psicológica, orientação profissional, cabeleireiro, apoio escolar a crianças e as atividades de oratório nos finais de semana.

“Nas últimas três semanas, a fim de evitar aglomerações, não foi possível receber nossos beneficiários na casa ou convidá-los a comer à mesa", diz Claudia Portela, salesiana cooperadora que trabalha no refeitório. No entanto, o serviço de refeitório permanece aberto por um período estendido, uma hora e meia a mais do que o habitual, para servir as pouco mais de mil refeições ‘para viagem’, em recipientes de plástico, às vezes acompanhadas por alguma fruta, e distribuir kits de necessidades básicas.

Os colaboradores que atuam na preparação e entrega de alimentos são orientados a adotar as medidas sanitárias indicadas pelos órgãos de saúde. O serviço de saúde permanece ativo e atende aproximadamente 40 pacientes por dia. Os médicos estão preparados para avaliar pessoas com suspeita de doenças respiratórias, além de manter a rotina diária de avaliação e tratamento de outras possíveis doenças.

Em cenário como este, o fechamento do refeitório não é uma opção: afetaria milhares de pessoas que teriam, como única alternativa, roubar ou recorrer a drogas, aumentando o nível de violência da região.

Portela também afirma que, para que o refeitório possa continuar ativo nas próximas semanas, é necessário comprar alimentos para cozinhar e distribuir, arrecadar roupas para que os voluntários e médicos possam manter as medidas de saúde adequadas e comprar gás para a cozinha.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 07 April 2020 15:54

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


México: refeitório Padre Chava de portas abertas durante o COVID-19

Tuesday, 07 April 2020 15:45 Written by  Agência Info Salesiana
O refeitório continua aberto para migrantes e oferece um pouco mais de mil refeições ‘para viagem’ por dia.


Desde o início da emergência sanitária devido ao coronavírus, milhares de pessoas no México se infectaram e as atividades precisaram ser interrompidas. Centenas de milhares de pessoas vivem na fronteira com os Estados Unidos com o desejo de avançar em direção ao ‘sonho americano’. As pessoas que vivem na região da fronteira são as mais vulneráveis. Apesar do contexto difícil, o refeitório Padre Chava mantém as suas portas abertas.

O centro continua servindo os migrantes que ficaram sem meios de subsistência e não têm acesso a alimentos ou a assistência médica. Diante da crise, foi preciso redobrar as atividades e tomar as medidas corretas para conseguir atender às atuais exigências, em meio ao risco de disseminação do vírus. "É que, mesmo com uma possibilidade latente de contrair o vírus, a fome e as necessidades, nestes dias de escassez, aumentam", explica o padrre Agustín Novoa, SDB, diretor do centro.

Há mais de 30 anos o refeitório vem servindo comida, acompanhando e acolhendo os mais vulneráveis, especialmente os migrantes. Devido ao COVID-19, o refeitório precisou suspender as demais atividades habituais, como aconselhamento jurídico, assistência psicológica, orientação profissional, cabeleireiro, apoio escolar a crianças e as atividades de oratório nos finais de semana.

“Nas últimas três semanas, a fim de evitar aglomerações, não foi possível receber nossos beneficiários na casa ou convidá-los a comer à mesa", diz Claudia Portela, salesiana cooperadora que trabalha no refeitório. No entanto, o serviço de refeitório permanece aberto por um período estendido, uma hora e meia a mais do que o habitual, para servir as pouco mais de mil refeições ‘para viagem’, em recipientes de plástico, às vezes acompanhadas por alguma fruta, e distribuir kits de necessidades básicas.

Os colaboradores que atuam na preparação e entrega de alimentos são orientados a adotar as medidas sanitárias indicadas pelos órgãos de saúde. O serviço de saúde permanece ativo e atende aproximadamente 40 pacientes por dia. Os médicos estão preparados para avaliar pessoas com suspeita de doenças respiratórias, além de manter a rotina diária de avaliação e tratamento de outras possíveis doenças.

Em cenário como este, o fechamento do refeitório não é uma opção: afetaria milhares de pessoas que teriam, como única alternativa, roubar ou recorrer a drogas, aumentando o nível de violência da região.

Portela também afirma que, para que o refeitório possa continuar ativo nas próximas semanas, é necessário comprar alimentos para cozinhar e distribuir, arrecadar roupas para que os voluntários e médicos possam manter as medidas de saúde adequadas e comprar gás para a cozinha.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 07 April 2020 15:54

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.