ONGs salesianas lançam campanha em resposta ao coronavírus

Friday, 24 April 2020 14:15 Written by  Agência Info Salesiana
Com a campanha: ‘O essencial não deveria ser um luxo’, as ONGs salesianas buscam oferecer alimentos e produtos de higiene a milhares de pessoas que não têm acesso a eles.

 

A emergência sanitária gerada pelo coronavírus acendeu um alerta no mundo. A entidade Missões Salesianas, de Madri, e a ONG salesiana espanhola Jóvenes y Desarrollo (JyD) distribuíram mais de 200 mil euros entre 12 países da América e da África para ajudar a combater a pandemia: Bolívia, Equador, México, República Dominicana, Angola, Costa do Marfim, Etiópia, Moçambique, Nigéria, Togo, Serra Leoa e Sudão do Sul.

 

Todos, embora de maneiras diferentes, estão sendo afetados pelo coronavírus e todos estão preocupados em prestar assistência à população mais vulnerável. Existem no mundo multidões de pessoas que começaram a ajudar famílias pobres, idosos e pessoas necessitadas. Nenhum deles optou por ficar tranquilo em casa. Eles começaram a trabalhar e a contribuir dedicando parte de seu tempo. É por isso que as palavras do Papa Francisco se tornam tão atuais: "O mundo precisa enfrentar a pandemia unido, não é hora de egoísmo".

 

Em muitos países faltam não apenas alimentos essenciais, mas também recursos para os cuidados básicos de higiene. A dura realidade do coronavírus na América Latina e na África pode ser resumida numa frase: "Estamos com fome!". Milhões de pessoas não têm condições sequer de suprir suas principais necessidades. O confinamento obrigatório torna as famílias incapazes de produzir renda e comprar alimentos, enquanto os preços sobem. Nesses países e em outros 122, os salesianos continuam trabalhando, trazendo um ‘grão’ de solidariedade.

 

O acesso à água e a produtos de higiene é muito difícil: "um sabonete, água limpa e um prato de comida todos os dias são, para muitas famílias, em todo o mundo, artigos de luxo”, explica o padre José Antonio San Martín, responsável pelas Missões Salesianas. Por esse motivo, sua organização, juntamente com JyD e diversas outras realidades salesianas, trabalha para levar comida para quem mais precisa e distribuir produtos de higiene: é que a falta de comida e de sabão favorece o contágio.

 

Até o momento, foram enviados mais de 200 mil euros para 12 países da América e da África, visando combater o coronavírus.

 

Crianças, migrantes, refugiados e deslocados internos, famílias com recursos escassos são sempre uma prioridade para os salesianos, ainda mais num momento como este.

 

Fornecer alimentos básicos e produtos de higiene a milhares de pessoas que não têm acesso fácil a eles: este é o objetivo que as duas organizações salesianas estabeleceram para que a fome não alimente o coronavírus e a higiene possa impedir sua propagação.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


ONGs salesianas lançam campanha em resposta ao coronavírus

Friday, 24 April 2020 14:15 Written by  Agência Info Salesiana
Com a campanha: ‘O essencial não deveria ser um luxo’, as ONGs salesianas buscam oferecer alimentos e produtos de higiene a milhares de pessoas que não têm acesso a eles.

 

A emergência sanitária gerada pelo coronavírus acendeu um alerta no mundo. A entidade Missões Salesianas, de Madri, e a ONG salesiana espanhola Jóvenes y Desarrollo (JyD) distribuíram mais de 200 mil euros entre 12 países da América e da África para ajudar a combater a pandemia: Bolívia, Equador, México, República Dominicana, Angola, Costa do Marfim, Etiópia, Moçambique, Nigéria, Togo, Serra Leoa e Sudão do Sul.

 

Todos, embora de maneiras diferentes, estão sendo afetados pelo coronavírus e todos estão preocupados em prestar assistência à população mais vulnerável. Existem no mundo multidões de pessoas que começaram a ajudar famílias pobres, idosos e pessoas necessitadas. Nenhum deles optou por ficar tranquilo em casa. Eles começaram a trabalhar e a contribuir dedicando parte de seu tempo. É por isso que as palavras do Papa Francisco se tornam tão atuais: "O mundo precisa enfrentar a pandemia unido, não é hora de egoísmo".

 

Em muitos países faltam não apenas alimentos essenciais, mas também recursos para os cuidados básicos de higiene. A dura realidade do coronavírus na América Latina e na África pode ser resumida numa frase: "Estamos com fome!". Milhões de pessoas não têm condições sequer de suprir suas principais necessidades. O confinamento obrigatório torna as famílias incapazes de produzir renda e comprar alimentos, enquanto os preços sobem. Nesses países e em outros 122, os salesianos continuam trabalhando, trazendo um ‘grão’ de solidariedade.

 

O acesso à água e a produtos de higiene é muito difícil: "um sabonete, água limpa e um prato de comida todos os dias são, para muitas famílias, em todo o mundo, artigos de luxo”, explica o padre José Antonio San Martín, responsável pelas Missões Salesianas. Por esse motivo, sua organização, juntamente com JyD e diversas outras realidades salesianas, trabalha para levar comida para quem mais precisa e distribuir produtos de higiene: é que a falta de comida e de sabão favorece o contágio.

 

Até o momento, foram enviados mais de 200 mil euros para 12 países da América e da África, visando combater o coronavírus.

 

Crianças, migrantes, refugiados e deslocados internos, famílias com recursos escassos são sempre uma prioridade para os salesianos, ainda mais num momento como este.

 

Fornecer alimentos básicos e produtos de higiene a milhares de pessoas que não têm acesso fácil a eles: este é o objetivo que as duas organizações salesianas estabeleceram para que a fome não alimente o coronavírus e a higiene possa impedir sua propagação.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.