Ex-aluno salesiano na linha de frente contra a Covid-19

Wednesday, 16 September 2020 13:02 Written by  Agência Info Salesiana
Conheça a história de Vivek Saini, ex-aluno salesiano do Instituto Dom Bosco, de Nova Délhi, Índia, que está atuando na linha de frente na batalha contra a Covid-19.


O médico Vivek Saini, ex-aluno salesiano do Instituto Dom Bosco, de Nova Délhi, Índia, turma de 2009, é um dos ‘guerreiros’ que atuam na linha de frente da luta global contra a Covid-19. Atualmente, ele coloca à disposição suas habilidades médicas no hospital Lok Nayak Jai Prakash Narayan (LNJP), em Nova Délhi, hoje o maior hospital dedicado ao combate à Covid-19 na Índia, e já passou por três fases, cada uma com a duração de um mês, atuando na unidade de terapia intensiva.

Se perguntarmos a seus professores quais lembranças eles têm de Vivek, eles vão falar sobre um menino tímido e introvertido que, no entanto, adorava participar de todas as atividades extracurriculares possíveis. Ainda hoje, ele preserva com orgulho um portfólio onde guarda todos os certificados conquistados durante as jornadas de estudos, com notas de mérito em desenho, basquete e tênis de mesa. Vivek também ama fazer trekking e é um fotógrafo de viagens semiprofissional. Seu perfil Khanabdoshi, no instagram, é seu ‘outro eu’ digital.

Vivek se formou em medicina e se especializou em anestesiologia e reanimação. Ele também serviu durante 10 meses com os ‘Médicos sem Fronteiras’. Atualmente trabalha no LNJP, contando com hospedagem oferecida pelo governo de Délhi, uma vez que é obrigado a ficar em isolamento restrito, longe da família e amigos, durante o período de atividade.

Pela natureza de seu serviço, seus turnos são bastante irregulares. Às vezes começa às 3 da madrugada e sai às 10 da manhã. A pior parte do trabalho, porém, é usar todo o equipamento de proteção. Muitos profissionais de saúde já desmaiaram devido ao calor e à desidratação causados pela roupa quente. Após vestir o conjunto de proteção, não é possível comer, beber ou mesmo usar o banheiro sem antes se despir e esterilizar adequadamente tudo. Além disso, os óculos de segurança e a viseira embaçam com frequência devido ao calor e à umidade, dificultando ainda mais a visão e os movimentos.

É sob estas condições que todos os profissionais de saúde como Vivek cuidam de seus pacientes.

“Trabalhar na UTI tem sido até agora um grande misto de sentimentos, como um difícil passeio na montanha-russa. Há dias em que é preciso dar más notícias às famílias e outros em que a alegria no rosto dos pacientes curados se torna uma fresta de esperança. Não creio que os esforços das equipes médicas em todo o mundo possam ser completamente recompensados​​”, afirma Vivek.

Apesar de tudo, Vivek realmente acredita que, mesmo com todas as nossas falhas nós, seres humanos, somos capazes de feitos incríveis. Ele olha para o futuro com confiança. “Estes são tempos sem dúvida difíceis. Mas também temos a oportunidade de exercer a melhor versão de nós mesmos... Esperamos conseguir criar um mundo melhor com tudo o que esta pandemia nos ensinou”.

 

Fonte: Agência Info Salesiana

 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 16 September 2020 13:16

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Ex-aluno salesiano na linha de frente contra a Covid-19

Wednesday, 16 September 2020 13:02 Written by  Agência Info Salesiana
Conheça a história de Vivek Saini, ex-aluno salesiano do Instituto Dom Bosco, de Nova Délhi, Índia, que está atuando na linha de frente na batalha contra a Covid-19.


O médico Vivek Saini, ex-aluno salesiano do Instituto Dom Bosco, de Nova Délhi, Índia, turma de 2009, é um dos ‘guerreiros’ que atuam na linha de frente da luta global contra a Covid-19. Atualmente, ele coloca à disposição suas habilidades médicas no hospital Lok Nayak Jai Prakash Narayan (LNJP), em Nova Délhi, hoje o maior hospital dedicado ao combate à Covid-19 na Índia, e já passou por três fases, cada uma com a duração de um mês, atuando na unidade de terapia intensiva.

Se perguntarmos a seus professores quais lembranças eles têm de Vivek, eles vão falar sobre um menino tímido e introvertido que, no entanto, adorava participar de todas as atividades extracurriculares possíveis. Ainda hoje, ele preserva com orgulho um portfólio onde guarda todos os certificados conquistados durante as jornadas de estudos, com notas de mérito em desenho, basquete e tênis de mesa. Vivek também ama fazer trekking e é um fotógrafo de viagens semiprofissional. Seu perfil Khanabdoshi, no instagram, é seu ‘outro eu’ digital.

Vivek se formou em medicina e se especializou em anestesiologia e reanimação. Ele também serviu durante 10 meses com os ‘Médicos sem Fronteiras’. Atualmente trabalha no LNJP, contando com hospedagem oferecida pelo governo de Délhi, uma vez que é obrigado a ficar em isolamento restrito, longe da família e amigos, durante o período de atividade.

Pela natureza de seu serviço, seus turnos são bastante irregulares. Às vezes começa às 3 da madrugada e sai às 10 da manhã. A pior parte do trabalho, porém, é usar todo o equipamento de proteção. Muitos profissionais de saúde já desmaiaram devido ao calor e à desidratação causados pela roupa quente. Após vestir o conjunto de proteção, não é possível comer, beber ou mesmo usar o banheiro sem antes se despir e esterilizar adequadamente tudo. Além disso, os óculos de segurança e a viseira embaçam com frequência devido ao calor e à umidade, dificultando ainda mais a visão e os movimentos.

É sob estas condições que todos os profissionais de saúde como Vivek cuidam de seus pacientes.

“Trabalhar na UTI tem sido até agora um grande misto de sentimentos, como um difícil passeio na montanha-russa. Há dias em que é preciso dar más notícias às famílias e outros em que a alegria no rosto dos pacientes curados se torna uma fresta de esperança. Não creio que os esforços das equipes médicas em todo o mundo possam ser completamente recompensados​​”, afirma Vivek.

Apesar de tudo, Vivek realmente acredita que, mesmo com todas as nossas falhas nós, seres humanos, somos capazes de feitos incríveis. Ele olha para o futuro com confiança. “Estes são tempos sem dúvida difíceis. Mas também temos a oportunidade de exercer a melhor versão de nós mesmos... Esperamos conseguir criar um mundo melhor com tudo o que esta pandemia nos ensinou”.

 

Fonte: Agência Info Salesiana

 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 16 September 2020 13:16

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.