A resposta das FMA à emergência em Moçambique

Tuesday, 29 September 2020 15:44 Written by  Portal das FMA
Em meio à guerrilha e a propagação do coronavírus, as FMA acolhem os desabrigados e oferecem assistência às famílias mais pobres.


As comunidades das FMA da Inspetoria São João Bosco (MOZ) vivem o estado de emergência em Moçambique devido à retomada da guerrilha em algumas áreas do país, à extrema pobreza em que vive a população e ao aumento da propagação do coronavírus.

Em Moçambique existem duas comunidades das Filhas de Maria Auxiliadora que vivem a emergência, Chiure e Pemba, porque estão localizadas nas áreas onde os desabrigados chegam para se refugiar e o contágio por coronavírus está aumentando.

A inspetora irmã Zvonka Mikec, depois de visitar as comunidades por algumas semanas, compartilhou a situação de dor, medo e pobreza que vivem:

Em Chiure, a casa é ponto de encontro de muitos desabrigados, provenientes de zonas de guerra, que pedem ajuda.  As irmãs acolhem e exortam a se apresentarem às autoridades dos bairros para conhecerem o lugar onde podem ficar com a família (cada família pode ser composta por 15 a 20 pessoas).  As famílias locais oferecem espaço nos quintais de suas casas ou ajudam a construir casas de barro.

Algumas FMA da comunidade visitam as famílias e levam os primeiros socorros, garantindo-lhes as necessidades básicas.  Nesta época de pandemia, também fizeram milhares de máscaras para a população deslocada.

Outras irmãs colaboram com a Caritas da Diocese, que atende cerca de 250 famílias de aldeias vizinhas.  Para os recém-nascidos há um projeto em Chiure denominado “Isabelinha“, no qual as crianças desnutridas são trazidas pelas famílias todos os sábados para serem examinadas e receberem o leite para toda a semana.

As salesianas também colaboram com o Projeto da Padaria Solidária, da Caritas Diocesana, para promover o emprego dos jovens e produzir pão para os deslocados.

Em Pemba, as pessoas ainda sofrem com o ciclone de 2019. Lá, as famílias, embora já muito pobres, acolhem os desabrigados.  Durante duas semanas, as FMA acolheram uma menina e seu irmão, que voltaram a se abraçar, depois de terem se separado durante um ataque.

Nos arredores da cidade, surgiram campos de acolhida aos desabrigados, onde uma FMA se compromete com o acompanhamento e o apoio psicossocial, além de atender as necessidades básicas dos desabrigados.

 

A inspetoria continua atendendo as famílias, que são tantas e precisam de tudo: comida, roupa e um teto para abrigo.

Projeto Emergência Moçambique

Além de responder a situação de emergência em Moçambique, as FMA também pretendem oferecer ajuda concreta aos jovens para auxiliá-los a ingressar no mercado de trabalho. O objetivo é organizar cursos de formação profissional e fornecer competências e recursos para que eles conquistem uma colocação profissional.

Para contribuir com as ações das FMA clique aqui, indicando na causa “Emergência Moçambique”.

 

Fonte: Portal das FMA

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 29 September 2020 15:51

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


A resposta das FMA à emergência em Moçambique

Tuesday, 29 September 2020 15:44 Written by  Portal das FMA
Em meio à guerrilha e a propagação do coronavírus, as FMA acolhem os desabrigados e oferecem assistência às famílias mais pobres.


As comunidades das FMA da Inspetoria São João Bosco (MOZ) vivem o estado de emergência em Moçambique devido à retomada da guerrilha em algumas áreas do país, à extrema pobreza em que vive a população e ao aumento da propagação do coronavírus.

Em Moçambique existem duas comunidades das Filhas de Maria Auxiliadora que vivem a emergência, Chiure e Pemba, porque estão localizadas nas áreas onde os desabrigados chegam para se refugiar e o contágio por coronavírus está aumentando.

A inspetora irmã Zvonka Mikec, depois de visitar as comunidades por algumas semanas, compartilhou a situação de dor, medo e pobreza que vivem:

Em Chiure, a casa é ponto de encontro de muitos desabrigados, provenientes de zonas de guerra, que pedem ajuda.  As irmãs acolhem e exortam a se apresentarem às autoridades dos bairros para conhecerem o lugar onde podem ficar com a família (cada família pode ser composta por 15 a 20 pessoas).  As famílias locais oferecem espaço nos quintais de suas casas ou ajudam a construir casas de barro.

Algumas FMA da comunidade visitam as famílias e levam os primeiros socorros, garantindo-lhes as necessidades básicas.  Nesta época de pandemia, também fizeram milhares de máscaras para a população deslocada.

Outras irmãs colaboram com a Caritas da Diocese, que atende cerca de 250 famílias de aldeias vizinhas.  Para os recém-nascidos há um projeto em Chiure denominado “Isabelinha“, no qual as crianças desnutridas são trazidas pelas famílias todos os sábados para serem examinadas e receberem o leite para toda a semana.

As salesianas também colaboram com o Projeto da Padaria Solidária, da Caritas Diocesana, para promover o emprego dos jovens e produzir pão para os deslocados.

Em Pemba, as pessoas ainda sofrem com o ciclone de 2019. Lá, as famílias, embora já muito pobres, acolhem os desabrigados.  Durante duas semanas, as FMA acolheram uma menina e seu irmão, que voltaram a se abraçar, depois de terem se separado durante um ataque.

Nos arredores da cidade, surgiram campos de acolhida aos desabrigados, onde uma FMA se compromete com o acompanhamento e o apoio psicossocial, além de atender as necessidades básicas dos desabrigados.

 

A inspetoria continua atendendo as famílias, que são tantas e precisam de tudo: comida, roupa e um teto para abrigo.

Projeto Emergência Moçambique

Além de responder a situação de emergência em Moçambique, as FMA também pretendem oferecer ajuda concreta aos jovens para auxiliá-los a ingressar no mercado de trabalho. O objetivo é organizar cursos de formação profissional e fornecer competências e recursos para que eles conquistem uma colocação profissional.

Para contribuir com as ações das FMA clique aqui, indicando na causa “Emergência Moçambique”.

 

Fonte: Portal das FMA

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 29 September 2020 15:51

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.