20 de novembro: Dia Mundial da Infância e da Adolescência

Thursday, 19 November 2020 15:20 Written by  Agência Info Salesiana
No Dia da Infância e da Adolescência, as Plataformas Sociais Salesianas lançam a campanha #AprendemosDeTi.


Por ocasião do Dia Mundial da Infância e da Adolescência, celebrado em 20 de novembro, as entidades que integram a Coordenação Nacional das Plataformas Sociais Salesianas promovem a campanha #AprendemosDeTi, para destacar o comportamento louvável das crianças e adolescentes durante a pandemia da Covid-19 e proteger seus direitos.


A crise socioeconômica causada pela pandemia apresenta indicadores preocupantes de pobreza, um panorama que atinge diretamente a população infantil. No entanto, explica Monti Garrido, coordenadora da área socioeducativa da Fundação Ángel Tomás-FISAT, órgão integrante das Plataformas Sociais Salesianas, “temos muito que aprender das crianças, que são as mais vulneráveis. Nesta pandemia, elas estão sobrevivendo em circunstâncias que se tornaram ainda mais precárias. No entanto, ensinam-nos a enfrentá-las com uma atitude positiva, elas se adaptaram melhor do que os adultos e mostram uma resistência maior do que a esperada pelos próprios educadores”.


As entidades sociais salesianas querem informar e denunciar a situação das crianças vulneráveis em meio a uma crise que é ao mesmo tempo econômica, social e sanitária. E por isso exigem um maior empenho por parte dos agentes sociais, das instituições e da sociedade em geral, convidando a refletir e a atuar nas diversas esferas:


Direito a uma educação de qualidade, garantindo o acesso a recursos tecnológicos, conexão à internet e aprimoramento das habilidades digitais de famílias e crianças.


Condições de vida digna, garantindo:


- nutrição adequada para o desenvolvimento dos menores, bem como acesso a medicamentos e higiene;


- recursos energéticos (eletricidade, água e gás) para garantir o bem-estar dos menores em suas casas;


- acesso a uma habitação segura e adequada, cuja falta é, atualmente, um dos principais problemas que afetam as famílias e, consequentemente, o bem-estar dos menores;


- que a renda mínima para as famílias com filhos seja compatível com outros subsídios regionais complementares, de forma a alcançar pelo menos o limiar de pobreza relativa; o acompanhamento destes recursos possa ser realizado com uma redução da burocracia;


- proteção no âmbito familiar, com medidas de apoio às famílias e de reforço dos programas de prevenção e socioeducativos nas famílias em situação de risco.


Participação, lazer e tempo livre


Embora a Covid-19 tenha levado a uma limitação do tempo livre, do esporte, e à redução dos espaços de participação e socialização, é necessário manter um nível aceitável de abertura, considerando que estas áreas são necessárias para o desenvolvimento psicofísico dos menores.


As Plataformas Sociais Salesianas, por meio de 142 projetos dedicados à infância e à adolescência, oferecem recursos para uma educação integrada e complementar à educação escolar e familiar, seja permitindo que crianças em situação de vulnerabilidade social sejam acompanhadas em seu processo de crescimento e amadurecimento, ou fazendo com que se desenvolvam de forma plena, harmoniosa e feliz.


Atualmente, as entidades das Plataformas Sociais Salesianas acompanham quase 10 mil menores somente na Espanha, graças à dedicação de 648 profissionais e 412 voluntários.

 


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


20 de novembro: Dia Mundial da Infância e da Adolescência

Thursday, 19 November 2020 15:20 Written by  Agência Info Salesiana
No Dia da Infância e da Adolescência, as Plataformas Sociais Salesianas lançam a campanha #AprendemosDeTi.


Por ocasião do Dia Mundial da Infância e da Adolescência, celebrado em 20 de novembro, as entidades que integram a Coordenação Nacional das Plataformas Sociais Salesianas promovem a campanha #AprendemosDeTi, para destacar o comportamento louvável das crianças e adolescentes durante a pandemia da Covid-19 e proteger seus direitos.


A crise socioeconômica causada pela pandemia apresenta indicadores preocupantes de pobreza, um panorama que atinge diretamente a população infantil. No entanto, explica Monti Garrido, coordenadora da área socioeducativa da Fundação Ángel Tomás-FISAT, órgão integrante das Plataformas Sociais Salesianas, “temos muito que aprender das crianças, que são as mais vulneráveis. Nesta pandemia, elas estão sobrevivendo em circunstâncias que se tornaram ainda mais precárias. No entanto, ensinam-nos a enfrentá-las com uma atitude positiva, elas se adaptaram melhor do que os adultos e mostram uma resistência maior do que a esperada pelos próprios educadores”.


As entidades sociais salesianas querem informar e denunciar a situação das crianças vulneráveis em meio a uma crise que é ao mesmo tempo econômica, social e sanitária. E por isso exigem um maior empenho por parte dos agentes sociais, das instituições e da sociedade em geral, convidando a refletir e a atuar nas diversas esferas:


Direito a uma educação de qualidade, garantindo o acesso a recursos tecnológicos, conexão à internet e aprimoramento das habilidades digitais de famílias e crianças.


Condições de vida digna, garantindo:


- nutrição adequada para o desenvolvimento dos menores, bem como acesso a medicamentos e higiene;


- recursos energéticos (eletricidade, água e gás) para garantir o bem-estar dos menores em suas casas;


- acesso a uma habitação segura e adequada, cuja falta é, atualmente, um dos principais problemas que afetam as famílias e, consequentemente, o bem-estar dos menores;


- que a renda mínima para as famílias com filhos seja compatível com outros subsídios regionais complementares, de forma a alcançar pelo menos o limiar de pobreza relativa; o acompanhamento destes recursos possa ser realizado com uma redução da burocracia;


- proteção no âmbito familiar, com medidas de apoio às famílias e de reforço dos programas de prevenção e socioeducativos nas famílias em situação de risco.


Participação, lazer e tempo livre


Embora a Covid-19 tenha levado a uma limitação do tempo livre, do esporte, e à redução dos espaços de participação e socialização, é necessário manter um nível aceitável de abertura, considerando que estas áreas são necessárias para o desenvolvimento psicofísico dos menores.


As Plataformas Sociais Salesianas, por meio de 142 projetos dedicados à infância e à adolescência, oferecem recursos para uma educação integrada e complementar à educação escolar e familiar, seja permitindo que crianças em situação de vulnerabilidade social sejam acompanhadas em seu processo de crescimento e amadurecimento, ou fazendo com que se desenvolvam de forma plena, harmoniosa e feliz.


Atualmente, as entidades das Plataformas Sociais Salesianas acompanham quase 10 mil menores somente na Espanha, graças à dedicação de 648 profissionais e 412 voluntários.

 


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.