Em rede contra a fome Destaque

Quinta, 10 Junho 2021 10:52 Escrito por  Com informações: RSB e Inspetorias Salesianas
As obras, escolas e paróquias salesianas têm prestado assistência às famílias em vulnerabilidade social que tiveram sua situação agravada com a pandemia da Covid-19. Essas ações são agora fortalecidas com uma campanha nacional de combate à fome.  

 

A Rede Salesiana Brasil (RSB) lançou em maio a campanha Em Rede Contra a Fome a fim de apoiar as obras sociais salesianas de todo o Brasil em ações de combate à insegurança alimentar, em suas respectivas regiões. Por meio da campanha, a RSB destinou uma quantia para apoiar as famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas pelas mais de 100 obras sociais salesianas do país, fortalecendo e unificando, assim, as iniciativas adotadas pela Família Salesiana desde o início da pandemia da Covid-19.

 

A ação Em Rede Contra a Fome nasceu como uma resposta ao cenário da pandemia do novo coronavírus, o crescimento do desemprego e a alta nos preços dos alimentos, que provocaram o aumento exponencial dos números da fome no Brasil. Para ter uma dimensão da gravidade do momento que vive o país, de acordo com levantamento feito pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), 19 milhões de brasileiros passaram fome nos últimos três meses de 2020 e mais da metade dos domicílios do país (o correspondente a 116,8 milhões de pessoas) enfrentou insegurança alimentar.

 

Assim, a decisão de destinar recursos para um projeto emergencial de combate à fome, tomada na 27ª Assembleia Geral Ordinária da RSB, deve-se à percepção da gravidade da crise sanitária e econômica no Brasil. Considerando a urgência de atendimento às famílias, a RSB publicou um edital para que as instituições salesianas apresentassem projetos contemplando a compra de gêneros alimentícios (cestas básicas) e/ou distribuição de alimentos de outra forma, com previsão de serem realizados entre 21 de maio a 21 de junho deste ano.

 

Além do repasse de verbas da RSB, também foi lançado um site da campanha, no qual todos os interessados podem contribuir e acompanhar o desenvolvimento das ações.

Saiba mais sobre a ação e como doar no site: Em Rede Contra a Fome

Clique AQUI e confira o vídeo da campanha

 

Ações locais

A Inspetoria São João Bosco (ISJB) respondeu ao chamado do edital e apresentou à Rede Salesiana Brasil dez propostas do Projeto Solidariedade. Os projetos têm como objetivo promover a segurança alimentar de 1.335 famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas nas obras sociais da inspetoria através da entrega de cestas básicas, visando amenizar os efeitos causados pela pandemia da Covid-19. Com esses projetos, cerca de 5.340 pessoas serão atendidas em presenças salesianas do Distrito Federal e dos estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

 

Desde o início da pandemia, a ação social da ISJB, com a ajuda de diversos parceiros, vem dando atendimento às necessidades emergenciais dos educandos e familiares por meio do Projeto Inspetorial Juntos Contra a Covid-19. Antes da integração ao projeto nacional da RSB, a inspetoria já estava atendendo cerca de 20 mil famílias com a entrega de cestas básicas, kits de higiene e doação de outros itens alimentícios.

 

Entre as ações locais realizadas na ISJB está a Campanha da Solidariedade que, desde o ano passado, envolve toda a presença salesiana de Niterói, RJ (Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Colégio Salesiano Região Oceânica e Colégio Salesiano Santa Rosa) na ajuda às famílias dos educandos do Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida que, devido à pandemia, estão passando por grandes necessidades.

 

A campanha em Niterói foi iniciada e é organizada pelos jovens da paróquia e das escolas. Um dos organizadores, o ex-aluno salesiano Fernando Oliveira, escreveu este testemunho: “Nos piores momentos da pandemia estivemos unidos para auxiliar as famílias mais vulneráveis, fomos incansáveis. Essa iniciativa de solidariedade faz-me sentir mais atuante no plano coletivo, ampliou minha compaixão e me mostrou que estamos juntos. Além disso, conseguimos durante esses meses trazer o sentimento de responsabilidade coletiva para toda a nossa comunidade. Para mim, essa campanha significa um sopro de esperança em tempos tão difíceis”.

 

Já em Brasília, DF, a Escola Salesiana e a obra social Cesam-DF se uniram em prol das famílias mais atingidas pelas consequências econômicas da pandemia. Com uma campanha da qual participaram ativamente as famílias dos alunos, foi possível arrecadar 170 cestas básicas (aproximadamente 2 toneladas de alimentos), 85 kits de higiene; 34 litros de óleo vegetal; 32 kg de feijão e 26 kg de macarrão. Na entrega dos produtos coletados, estiveram presentes representantes da diretoria da Escola Salesiana Brasília, dos Salesianos de Dom Bosco, das Filhas de Maria Auxiliadora, do Cesam-DF e da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social). 

 

Na região Nordeste, um dos projetos que recebeu o apoio da RSB-Brasil na campanha Em Rede Contra a Fome é o realizado pela Paróquia São João Bosco, localizada no bairro de Caetés, em Abreu e Lima, PE. Com o valor destinado, a obra salesiana conseguiu adquirir 200 kits de alimentos que estão sendo entregues a diversas famílias das áreas urbanas e rurais da comunidade paroquial.

 

Os alimentos já começaram a ser entregues pelos coordenadores dos grupos, movimentos, pastorais e comunidades, que solicitam na secretaria paroquial a quantidade de cestas que precisam para atender a população. “Neste tempo difícil causado pela pandemia do novo coronavírus precisamos estender a mão para aqueles que mais precisam. A chegada das 200 cestas básicas aqui em Caetés veio para fortalecer outro projeto adotado pelos paroquianos desde o ano de 2020. A campanha Amor em Gesto Concreto e a ação da RSB, somadas, estão levando alegria, esperança e alimentação a muitos paroquianos”, explica o pároco e diretor da obra salesiana dos Caetés, padre Antônio Gomes de Medeiros Filho, SDB.

 

“Em nome da comunidade Salesiana dos Caetés, quero agradecer à RSB e a todos os irmãos que não se cansam de ajudar aqueles que mais precisam. Estamos passando por um tempo difícil, mas vamos superar. Continuemos firmes, pedindo para que essa pandemia passe, em oração para que a vacina chegue para todos e na esperança de que os irmãos mais vulneráveis não sejam isolados, desprezados e colocados à margem, mas que possam ter acesso à vida digna”, agradeceu o pároco.

 

Quem tem fome tem pressa

Assim como nos exemplos da ISJB e da Inspetoria Salesiana do Nordeste, a campanha Em Rede Contra a Fome veio fortalecer as ações emergenciais de apoio às famílias em vulnerabilidade social que, desde o ano passado, são realizadas em todas as seis inspetorias dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) e quatro inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) no Brasil.

 

Essas ações envolvem as comunidades educativas dos colégios salesianos, obras sociais, paróquias e centros universitários, e contam com o apoio de parcerias governamentais, empresários e todas as pessoas de boa vontade que se sentem chamadas a ajudar os que mais precisam.

 

Em Natal, RN, por exemplo, uma ação realizada em 28 de abril pelo Centro Educativo Dom Bosco distribuiu cestas básicas e kits de higiene a 1.084 famílias em situações de desemprego e vulnerabilidade social. A ação social denominada Quem Tem Fome Tem Pressa foi possível graças à coordenação entre entidades e movimentos sociais dos bairros da Lagoa Azul e Vila de Ponta Negra e ao apoio financeiro do Ministério do Trabalho do Rio Grande do Norte.

 

Em Cuiabá, MT, as famílias carentes da região do “Carrapicho” foram beneficiadas pela ação solidária dos paroquianos do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora. Durante o período de restrições sanitárias impostas no município, aumentou o número de pessoas que sofrem a carência de alimentação básica por falta de trabalho. Diante dessa realidade, as equipes de acolhida e outros voluntários se mobilizaram para distribuir os alimentos arrecadados pelos paroquianos.

 

O Santuário cuida com regularidade de 250 famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade. A maioria vive no entorno do lixão municipal e baseia o seu sustento na coleta e venda de materiais recicláveis descartados naquele local. No ano passado, além de atender as famílias carentes em Cuiabá, as doações do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora também beneficiaram os indígenas de Sangradouro, Meruri e Rondonópolis.

 

A ação salesiana tem sido fundamental no socorro à população indígena em Mato Grosso. Em Campinápolis, por exemplo, aproximadamente 60% da população do município é composta por indígenas da etnia Xavante. São cerca de 10 mil pessoas, distribuídas em mais de 200 aldeias. As comunidades são extremamente carentes, e este problema se agravou no período da pandemia. Aproximadamente 500 indígenas são regularmente contratados pelos governos estadual e municipal para atuarem no campo da educação, mas, com as atividades das escolas interrompidas, os contratos não foram feitos e, sem esse recurso, as famílias estão passando fome.

 

O socorro tem chegado pela intervenção dos missionários salesianos que atuam na Paróquia Pessoal São Domingos Sávio, que abrange a maioria das aldeias. Neste ano, já foram feitas algumas ações, principalmente de distribuição de cestas básicas, em parcerias com a Missão Salesiana, Operação Mato Grosso, Paróquia Imaculada Conceição de Bilac, SP, e Conselho Indigenista Missionário (CIMI) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

 

O protagonismo dos jovens

Nas diversas ações salesianas de solidariedade às famílias em situação de vulnerabilidade social, algo que se destaca é o protagonismo dos jovens na organização, arrecadação e distribuição dos alimentos. Veja a seguir os testemunhos de alguns desses jovens participantes de projetos sociais.

 

João Irurá Vianna, Lia Soares, Fernando Oliveira e Beatriz Teixeira

 

José Renysson Yan da Costa Paz

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Quinta, 10 Junho 2021 12:32

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Em rede contra a fome Destaque

Quinta, 10 Junho 2021 10:52 Escrito por  Com informações: RSB e Inspetorias Salesianas
As obras, escolas e paróquias salesianas têm prestado assistência às famílias em vulnerabilidade social que tiveram sua situação agravada com a pandemia da Covid-19. Essas ações são agora fortalecidas com uma campanha nacional de combate à fome.  

 

A Rede Salesiana Brasil (RSB) lançou em maio a campanha Em Rede Contra a Fome a fim de apoiar as obras sociais salesianas de todo o Brasil em ações de combate à insegurança alimentar, em suas respectivas regiões. Por meio da campanha, a RSB destinou uma quantia para apoiar as famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas pelas mais de 100 obras sociais salesianas do país, fortalecendo e unificando, assim, as iniciativas adotadas pela Família Salesiana desde o início da pandemia da Covid-19.

 

A ação Em Rede Contra a Fome nasceu como uma resposta ao cenário da pandemia do novo coronavírus, o crescimento do desemprego e a alta nos preços dos alimentos, que provocaram o aumento exponencial dos números da fome no Brasil. Para ter uma dimensão da gravidade do momento que vive o país, de acordo com levantamento feito pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), 19 milhões de brasileiros passaram fome nos últimos três meses de 2020 e mais da metade dos domicílios do país (o correspondente a 116,8 milhões de pessoas) enfrentou insegurança alimentar.

 

Assim, a decisão de destinar recursos para um projeto emergencial de combate à fome, tomada na 27ª Assembleia Geral Ordinária da RSB, deve-se à percepção da gravidade da crise sanitária e econômica no Brasil. Considerando a urgência de atendimento às famílias, a RSB publicou um edital para que as instituições salesianas apresentassem projetos contemplando a compra de gêneros alimentícios (cestas básicas) e/ou distribuição de alimentos de outra forma, com previsão de serem realizados entre 21 de maio a 21 de junho deste ano.

 

Além do repasse de verbas da RSB, também foi lançado um site da campanha, no qual todos os interessados podem contribuir e acompanhar o desenvolvimento das ações.

Saiba mais sobre a ação e como doar no site: Em Rede Contra a Fome

Clique AQUI e confira o vídeo da campanha

 

Ações locais

A Inspetoria São João Bosco (ISJB) respondeu ao chamado do edital e apresentou à Rede Salesiana Brasil dez propostas do Projeto Solidariedade. Os projetos têm como objetivo promover a segurança alimentar de 1.335 famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas nas obras sociais da inspetoria através da entrega de cestas básicas, visando amenizar os efeitos causados pela pandemia da Covid-19. Com esses projetos, cerca de 5.340 pessoas serão atendidas em presenças salesianas do Distrito Federal e dos estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

 

Desde o início da pandemia, a ação social da ISJB, com a ajuda de diversos parceiros, vem dando atendimento às necessidades emergenciais dos educandos e familiares por meio do Projeto Inspetorial Juntos Contra a Covid-19. Antes da integração ao projeto nacional da RSB, a inspetoria já estava atendendo cerca de 20 mil famílias com a entrega de cestas básicas, kits de higiene e doação de outros itens alimentícios.

 

Entre as ações locais realizadas na ISJB está a Campanha da Solidariedade que, desde o ano passado, envolve toda a presença salesiana de Niterói, RJ (Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Colégio Salesiano Região Oceânica e Colégio Salesiano Santa Rosa) na ajuda às famílias dos educandos do Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida que, devido à pandemia, estão passando por grandes necessidades.

 

A campanha em Niterói foi iniciada e é organizada pelos jovens da paróquia e das escolas. Um dos organizadores, o ex-aluno salesiano Fernando Oliveira, escreveu este testemunho: “Nos piores momentos da pandemia estivemos unidos para auxiliar as famílias mais vulneráveis, fomos incansáveis. Essa iniciativa de solidariedade faz-me sentir mais atuante no plano coletivo, ampliou minha compaixão e me mostrou que estamos juntos. Além disso, conseguimos durante esses meses trazer o sentimento de responsabilidade coletiva para toda a nossa comunidade. Para mim, essa campanha significa um sopro de esperança em tempos tão difíceis”.

 

Já em Brasília, DF, a Escola Salesiana e a obra social Cesam-DF se uniram em prol das famílias mais atingidas pelas consequências econômicas da pandemia. Com uma campanha da qual participaram ativamente as famílias dos alunos, foi possível arrecadar 170 cestas básicas (aproximadamente 2 toneladas de alimentos), 85 kits de higiene; 34 litros de óleo vegetal; 32 kg de feijão e 26 kg de macarrão. Na entrega dos produtos coletados, estiveram presentes representantes da diretoria da Escola Salesiana Brasília, dos Salesianos de Dom Bosco, das Filhas de Maria Auxiliadora, do Cesam-DF e da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social). 

 

Na região Nordeste, um dos projetos que recebeu o apoio da RSB-Brasil na campanha Em Rede Contra a Fome é o realizado pela Paróquia São João Bosco, localizada no bairro de Caetés, em Abreu e Lima, PE. Com o valor destinado, a obra salesiana conseguiu adquirir 200 kits de alimentos que estão sendo entregues a diversas famílias das áreas urbanas e rurais da comunidade paroquial.

 

Os alimentos já começaram a ser entregues pelos coordenadores dos grupos, movimentos, pastorais e comunidades, que solicitam na secretaria paroquial a quantidade de cestas que precisam para atender a população. “Neste tempo difícil causado pela pandemia do novo coronavírus precisamos estender a mão para aqueles que mais precisam. A chegada das 200 cestas básicas aqui em Caetés veio para fortalecer outro projeto adotado pelos paroquianos desde o ano de 2020. A campanha Amor em Gesto Concreto e a ação da RSB, somadas, estão levando alegria, esperança e alimentação a muitos paroquianos”, explica o pároco e diretor da obra salesiana dos Caetés, padre Antônio Gomes de Medeiros Filho, SDB.

 

“Em nome da comunidade Salesiana dos Caetés, quero agradecer à RSB e a todos os irmãos que não se cansam de ajudar aqueles que mais precisam. Estamos passando por um tempo difícil, mas vamos superar. Continuemos firmes, pedindo para que essa pandemia passe, em oração para que a vacina chegue para todos e na esperança de que os irmãos mais vulneráveis não sejam isolados, desprezados e colocados à margem, mas que possam ter acesso à vida digna”, agradeceu o pároco.

 

Quem tem fome tem pressa

Assim como nos exemplos da ISJB e da Inspetoria Salesiana do Nordeste, a campanha Em Rede Contra a Fome veio fortalecer as ações emergenciais de apoio às famílias em vulnerabilidade social que, desde o ano passado, são realizadas em todas as seis inspetorias dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) e quatro inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) no Brasil.

 

Essas ações envolvem as comunidades educativas dos colégios salesianos, obras sociais, paróquias e centros universitários, e contam com o apoio de parcerias governamentais, empresários e todas as pessoas de boa vontade que se sentem chamadas a ajudar os que mais precisam.

 

Em Natal, RN, por exemplo, uma ação realizada em 28 de abril pelo Centro Educativo Dom Bosco distribuiu cestas básicas e kits de higiene a 1.084 famílias em situações de desemprego e vulnerabilidade social. A ação social denominada Quem Tem Fome Tem Pressa foi possível graças à coordenação entre entidades e movimentos sociais dos bairros da Lagoa Azul e Vila de Ponta Negra e ao apoio financeiro do Ministério do Trabalho do Rio Grande do Norte.

 

Em Cuiabá, MT, as famílias carentes da região do “Carrapicho” foram beneficiadas pela ação solidária dos paroquianos do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora. Durante o período de restrições sanitárias impostas no município, aumentou o número de pessoas que sofrem a carência de alimentação básica por falta de trabalho. Diante dessa realidade, as equipes de acolhida e outros voluntários se mobilizaram para distribuir os alimentos arrecadados pelos paroquianos.

 

O Santuário cuida com regularidade de 250 famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade. A maioria vive no entorno do lixão municipal e baseia o seu sustento na coleta e venda de materiais recicláveis descartados naquele local. No ano passado, além de atender as famílias carentes em Cuiabá, as doações do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora também beneficiaram os indígenas de Sangradouro, Meruri e Rondonópolis.

 

A ação salesiana tem sido fundamental no socorro à população indígena em Mato Grosso. Em Campinápolis, por exemplo, aproximadamente 60% da população do município é composta por indígenas da etnia Xavante. São cerca de 10 mil pessoas, distribuídas em mais de 200 aldeias. As comunidades são extremamente carentes, e este problema se agravou no período da pandemia. Aproximadamente 500 indígenas são regularmente contratados pelos governos estadual e municipal para atuarem no campo da educação, mas, com as atividades das escolas interrompidas, os contratos não foram feitos e, sem esse recurso, as famílias estão passando fome.

 

O socorro tem chegado pela intervenção dos missionários salesianos que atuam na Paróquia Pessoal São Domingos Sávio, que abrange a maioria das aldeias. Neste ano, já foram feitas algumas ações, principalmente de distribuição de cestas básicas, em parcerias com a Missão Salesiana, Operação Mato Grosso, Paróquia Imaculada Conceição de Bilac, SP, e Conselho Indigenista Missionário (CIMI) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

 

O protagonismo dos jovens

Nas diversas ações salesianas de solidariedade às famílias em situação de vulnerabilidade social, algo que se destaca é o protagonismo dos jovens na organização, arrecadação e distribuição dos alimentos. Veja a seguir os testemunhos de alguns desses jovens participantes de projetos sociais.

 

João Irurá Vianna, Lia Soares, Fernando Oliveira e Beatriz Teixeira

 

José Renysson Yan da Costa Paz

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Quinta, 10 Junho 2021 12:32

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.