Chamados à missão: em favor dos jovens

Thursday, 24 October 2013 15:03 Written by 
A dimensão missionária está presente na Família Salesiana desde o seu início e ganha impulso a cada ano, levando ajuda e esperança aos que mais precisam, com uma atenção especial aos jovens.

Na tarde de domingo, 29 de setembro, a Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim, Itália, estava cheia de jovens. Com alegria e entusiasmo, eles participaram, junto com um grande número de Salesianos de Dom Bosco (SDB), Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) e representantes de outros ramos da Família Salesiana, da missa de envio da 144ª Expedição Missionária Salesiana.

O reitor-mor dos Salesianos, padre Pascual Chávez, presidiu a celebração, na qual receberam o Crucifixo Missionário 36 SDB, 16 irmãs FMA e seis voluntários leigos. Procedentes de diversos países, os missionários e as missionárias partem para ser presença evangelizadora e educativa em outras nações. A eles, padre Chávez dirigiu algumas palavras, convocando-os a terem uma atenção especial aos pobres e aos marginalizados, assim como Dom Bosco sempre insistiu para que seus filhos espirituais fossem em busca dos necessitados.

Assim repetiu-se a celebração do mandato missionário da mesma forma que fez o próprio Dom Bosco, em 11 de novembro de 1875, quando entregou o Crucifixo Missionário aos 10 primeiros salesianos que partiram para a Patagônia, na Argentina.

 

Desde as origens

As expedições missionárias são uma tradição na Família Salesiana. Dois anos após o primeiro envio missionário, já se somavam aos Salesianos algumas religiosas FMA. Depois, as expedições passaram a ser compostas também por Salesianos Cooperadores e, mais recentemente, por voluntários de ONGs salesianas. A celebração, realizada anualmente na entrada do Mês das Missões (outubro), simboliza um dos aspectos mais presentes no carisma salesiano: a dimensão missionária.

Outra ação mundial que simboliza essa dimensão na espiritualidade salesiana é o Dia Missionário Salesiano (DMS), celebrado desde 1988. O DMS não tem uma data específica: pode ser celebrado em cada comunidade de acordo com sua realidade. A cada ano é proposto um tema, com o objetivo de impulsionar a animação missionária e ajudar a Família Salesiana a “conhecer o trabalho missionário da Congregação, a abrir os olhos às novas realidades missionárias, a superar toda a tentação de fechamento em seu próprio território ou contexto e a lembrar a dimensão universal do carisma salesiano”.

 

Os outros somos nós

Vários países e continentes já foram tratados pelo DMS, inclusive o Brasil, em 1998, quando a Família Salesiana refletiu sobre o tema: “Ianomâmi: Vida nova em Cristo”. Anualmente, são elaborados um cartaz, a oração do DMS e um subsídio,  com a finalidade de conhecer melhor a realidade-tema. Também é proposto que todas as comunidades contribuam para os projetos relacionados ao DMS.

Em 2013, o tema proposto foi “O caminho da fé na África”, com foco no catecumenato e na formação de novas comunidades no continente, especialmente na Tanzânia, em Angola e no Togo.

Com o tema “Os outros somos nós!”, o DMS 2014, já lançado na solenidade de Pentecostes, convida a Família Salesiana a conhecer o trabalho missionário salesiano com os migrantes, na Europa. Um dos objetivos deste Dia Missionário Salesiano é criar uma cultura de acolhida, mostrando que a missão se faz também na defesa dos direitos humanos e no envolvimento com aqueles que vêm até nós.

 

Características salesianas

A dimensão missionária salesiana não se restringe às expedições internacionais ou ao DMS. Ela está presente desde as atividades de formação de voluntários e “semanas missionárias”, realizadas por jovens em seus próprios países, mas em contato com uma realidade diferente da vivida no cotidiano; até a missão “ad gentes”, ou seja, aquela que é realizada em outro país.

Embora diferentes, essas ações guardam algumas características comuns, conforme aponta o Dicastério para as Missões dos Salesianos. A primeira delas é que os missionários salesianos, onde estiverem, preocupam-se centralmente com a evangelização, a educação, a promoção humana e o mundo juvenil. Essas estratégias permitem que eles assumam “os valores, as esperanças e as dificuldades dos povos com os quais entram em contato”. Ou seja: o missionário salesiano não impõe sua cultura, mas integra-se à comunidade de missão por reverência.

Outra característica é que a missão é sempre comunitária: parte-se em grupo para a missão e vive-se em comunidade. A criatividade juvenil é mais uma particularidade da dimensão missionária salesiana. Os jovens são, além de destinatários prioritários nas missões, também seus principais agentes. Em todos os países em que há presença salesiana, o voluntariado e a missionariedade juvenil são incentivados, inclusive como ferramentas educativas e formativas. 

O envolvimento de todos os grupos da Família Salesiana nas ações missionárias é, por fim,uma síntese do que pregara Dom Bosco, em sua premência de levar o amparo ao jovem, onde quer que ele esteja e careça de acolhimento e guarida.

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Chamados à missão: em favor dos jovens

Thursday, 24 October 2013 15:03 Written by 
A dimensão missionária está presente na Família Salesiana desde o seu início e ganha impulso a cada ano, levando ajuda e esperança aos que mais precisam, com uma atenção especial aos jovens.

Na tarde de domingo, 29 de setembro, a Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim, Itália, estava cheia de jovens. Com alegria e entusiasmo, eles participaram, junto com um grande número de Salesianos de Dom Bosco (SDB), Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) e representantes de outros ramos da Família Salesiana, da missa de envio da 144ª Expedição Missionária Salesiana.

O reitor-mor dos Salesianos, padre Pascual Chávez, presidiu a celebração, na qual receberam o Crucifixo Missionário 36 SDB, 16 irmãs FMA e seis voluntários leigos. Procedentes de diversos países, os missionários e as missionárias partem para ser presença evangelizadora e educativa em outras nações. A eles, padre Chávez dirigiu algumas palavras, convocando-os a terem uma atenção especial aos pobres e aos marginalizados, assim como Dom Bosco sempre insistiu para que seus filhos espirituais fossem em busca dos necessitados.

Assim repetiu-se a celebração do mandato missionário da mesma forma que fez o próprio Dom Bosco, em 11 de novembro de 1875, quando entregou o Crucifixo Missionário aos 10 primeiros salesianos que partiram para a Patagônia, na Argentina.

 

Desde as origens

As expedições missionárias são uma tradição na Família Salesiana. Dois anos após o primeiro envio missionário, já se somavam aos Salesianos algumas religiosas FMA. Depois, as expedições passaram a ser compostas também por Salesianos Cooperadores e, mais recentemente, por voluntários de ONGs salesianas. A celebração, realizada anualmente na entrada do Mês das Missões (outubro), simboliza um dos aspectos mais presentes no carisma salesiano: a dimensão missionária.

Outra ação mundial que simboliza essa dimensão na espiritualidade salesiana é o Dia Missionário Salesiano (DMS), celebrado desde 1988. O DMS não tem uma data específica: pode ser celebrado em cada comunidade de acordo com sua realidade. A cada ano é proposto um tema, com o objetivo de impulsionar a animação missionária e ajudar a Família Salesiana a “conhecer o trabalho missionário da Congregação, a abrir os olhos às novas realidades missionárias, a superar toda a tentação de fechamento em seu próprio território ou contexto e a lembrar a dimensão universal do carisma salesiano”.

 

Os outros somos nós

Vários países e continentes já foram tratados pelo DMS, inclusive o Brasil, em 1998, quando a Família Salesiana refletiu sobre o tema: “Ianomâmi: Vida nova em Cristo”. Anualmente, são elaborados um cartaz, a oração do DMS e um subsídio,  com a finalidade de conhecer melhor a realidade-tema. Também é proposto que todas as comunidades contribuam para os projetos relacionados ao DMS.

Em 2013, o tema proposto foi “O caminho da fé na África”, com foco no catecumenato e na formação de novas comunidades no continente, especialmente na Tanzânia, em Angola e no Togo.

Com o tema “Os outros somos nós!”, o DMS 2014, já lançado na solenidade de Pentecostes, convida a Família Salesiana a conhecer o trabalho missionário salesiano com os migrantes, na Europa. Um dos objetivos deste Dia Missionário Salesiano é criar uma cultura de acolhida, mostrando que a missão se faz também na defesa dos direitos humanos e no envolvimento com aqueles que vêm até nós.

 

Características salesianas

A dimensão missionária salesiana não se restringe às expedições internacionais ou ao DMS. Ela está presente desde as atividades de formação de voluntários e “semanas missionárias”, realizadas por jovens em seus próprios países, mas em contato com uma realidade diferente da vivida no cotidiano; até a missão “ad gentes”, ou seja, aquela que é realizada em outro país.

Embora diferentes, essas ações guardam algumas características comuns, conforme aponta o Dicastério para as Missões dos Salesianos. A primeira delas é que os missionários salesianos, onde estiverem, preocupam-se centralmente com a evangelização, a educação, a promoção humana e o mundo juvenil. Essas estratégias permitem que eles assumam “os valores, as esperanças e as dificuldades dos povos com os quais entram em contato”. Ou seja: o missionário salesiano não impõe sua cultura, mas integra-se à comunidade de missão por reverência.

Outra característica é que a missão é sempre comunitária: parte-se em grupo para a missão e vive-se em comunidade. A criatividade juvenil é mais uma particularidade da dimensão missionária salesiana. Os jovens são, além de destinatários prioritários nas missões, também seus principais agentes. Em todos os países em que há presença salesiana, o voluntariado e a missionariedade juvenil são incentivados, inclusive como ferramentas educativas e formativas. 

O envolvimento de todos os grupos da Família Salesiana nas ações missionárias é, por fim,uma síntese do que pregara Dom Bosco, em sua premência de levar o amparo ao jovem, onde quer que ele esteja e careça de acolhimento e guarida.

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.