Cidadãos honestos... e competentes Featured

Tuesday, 17 March 2020 17:44 Written by  Pe. Agnaldo Soares Lima, SDB
“Mais que encaminhar para a sociedade adolescentes e jovens bem formados profissionalmente, das obras sociais salesianas se requer a capacidade de prepara-los para um engajamento transformador”: O bom exemplo da Escola Salesiana do Trabalho em Belém, PA  

Entre os Compromissos Fundamentais que a dimensão social da Rede Salesiana Brasil assumiu a partir de 2015 – para integrar e articular sua ação em rede – está o “Desenvolvimento de competências das novas gerações para a vida”. Na essência dessa importante meta de trabalho, está o convencimento de que, mais que encaminhar para a sociedade adolescentes e jovens bem formados profissionalmente, das obras sociais salesianas se requer a capacidade de prepara-los para um engajamento transformador e comprometido na construção de uma sociedade mais fraterna, justa e solidária. Com certeza, um sentido amplo e profundo para o “honesto cidadão” de hoje e fundamento do “bom cristão”, ideais almejados por Dom Bosco.

 

Ao longo do segundo semestre de 2019, seis encontros– de norte ao sul do Brasil e envolvendo quase 400 educadores – refletiram sobre o desenvolvimento de competências dos mais de 50 mil adolescentes e jovens que passam anualmente pelas obras sociais dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) e das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA). Compreender quais as principais competências requeridas para a vida de jovens em condições de exclusão e vulnerabilidade e como desenvolvê-las foi o objetivo de quase 80 horas de trabalho. Os frutos de todo esse estudo vão compor um caderno de animação e qualificação da RSB-Social.

 

Escutar os educadores foi uma parte importante de todo esse processo de construção coletiva, mas faltava ainda ouvir os principais interessados dessa ação: os adolescentes e os jovens. A oportunidade aconteceu, em grande escala, nos dias 21 e 22 de janeiro, quando a Escola Salesiana do Trabalho (EST) em Belém, PA, abriu suas portas para uma rodada de debate com educadores, mas, em especial, com quase 800 adolescentes e jovens entre 14 e 22 anos, alunos dos cursos de aprendizagem e profissionalização.

 

A EST, que iniciou sua missão em 1963 com o padre Lourenço Bertolusso, é um pungente trabalho salesiano na Região Norte. Em mais de uma dezena de programas e projetos e uma escola social de ensino formal, atende anualmente cerca de 5.100 crianças, adolescentes e jovens.

 

Divididos em turmas nos turnos da manhã e tarde, os alunos tiveram a oportunidade de, utilizando recursos como encenação, reflexões em grupo, debates e palestras, compreenderem o que são conhecimentos, habilidades e, sobretudo, a importância do desenvolvimento de competências como caminho para uma inserção mais qualificada no mundo do trabalho.

 

Impressões

Como autor desse artigo e, principalmente, como o salesiano que teve o feliz desafio de mobilizar um número tão grande de adolescentes e jovens, registro aqui as impressões que mais marcaram os trabalhos realizados. No que diz respeito aos salesianos e ducadores da EST, há que se destacar a competência na condução serena e comprometida do trabalho educativo ali desenvolvido, que conta com a admiração e o respeito das autoridades do município e do Estado. Como bem enfatiza o diretor da obra, padre Francisco Sadeck, “as autoridades confiam e apoiam o trabalho da EST porque percebem a seriedade e a transparência com que é realizado”.

 

No que tange aos alunos, que participaram de forma empenhada, dinâmica e ao mesmo tempo muito tranquila, cabe dizer que mais que debater “desenvolvimento de competências”, deram um show ao demonstrar, do início ao fim do encontro, um impecável conjunto de competências já adquiridas: disciplina, respeito, protagonismo, senso de participação, espírito de colaboração, seriedade, comprometimento. Durante os dois dias, por parte de todos os educadores, em nenhum momento foi necessário usar a palavra “silêncio”. Apenas alguém iniciava a fazer uso da fala, a atenção era imediata e natural. Um exemplo da eficácia do sistema preventivo quando aplicado no melhor dos seus fundamentos: amor, razão e valores morais e espirituais.

 

Wallace Mendonça, aluno do profissionalizante e hoje também voluntário na EST, afirma: “A formação aqui recebida e a oportunidade de trabalho que consegui passando pela Escola Salesiana, me ajudaram a me tornar um verdadeiro cidadão e, também, um cristão comprometido”.

 

Parabéns à EST, que muito enriquece a missão da Rede Salesiana Brasil de Ação Social, e faz a diferença na vida de milhares de crianças, adolescentes e jovens nessa tão necessitada região do Brasil.

 

Padre Agnaldo Soares Lima, SDB, é assessor da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social).

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Cidadãos honestos... e competentes Featured

Tuesday, 17 March 2020 17:44 Written by  Pe. Agnaldo Soares Lima, SDB
“Mais que encaminhar para a sociedade adolescentes e jovens bem formados profissionalmente, das obras sociais salesianas se requer a capacidade de prepara-los para um engajamento transformador”: O bom exemplo da Escola Salesiana do Trabalho em Belém, PA  

Entre os Compromissos Fundamentais que a dimensão social da Rede Salesiana Brasil assumiu a partir de 2015 – para integrar e articular sua ação em rede – está o “Desenvolvimento de competências das novas gerações para a vida”. Na essência dessa importante meta de trabalho, está o convencimento de que, mais que encaminhar para a sociedade adolescentes e jovens bem formados profissionalmente, das obras sociais salesianas se requer a capacidade de prepara-los para um engajamento transformador e comprometido na construção de uma sociedade mais fraterna, justa e solidária. Com certeza, um sentido amplo e profundo para o “honesto cidadão” de hoje e fundamento do “bom cristão”, ideais almejados por Dom Bosco.

 

Ao longo do segundo semestre de 2019, seis encontros– de norte ao sul do Brasil e envolvendo quase 400 educadores – refletiram sobre o desenvolvimento de competências dos mais de 50 mil adolescentes e jovens que passam anualmente pelas obras sociais dos Salesianos de Dom Bosco (SDB) e das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA). Compreender quais as principais competências requeridas para a vida de jovens em condições de exclusão e vulnerabilidade e como desenvolvê-las foi o objetivo de quase 80 horas de trabalho. Os frutos de todo esse estudo vão compor um caderno de animação e qualificação da RSB-Social.

 

Escutar os educadores foi uma parte importante de todo esse processo de construção coletiva, mas faltava ainda ouvir os principais interessados dessa ação: os adolescentes e os jovens. A oportunidade aconteceu, em grande escala, nos dias 21 e 22 de janeiro, quando a Escola Salesiana do Trabalho (EST) em Belém, PA, abriu suas portas para uma rodada de debate com educadores, mas, em especial, com quase 800 adolescentes e jovens entre 14 e 22 anos, alunos dos cursos de aprendizagem e profissionalização.

 

A EST, que iniciou sua missão em 1963 com o padre Lourenço Bertolusso, é um pungente trabalho salesiano na Região Norte. Em mais de uma dezena de programas e projetos e uma escola social de ensino formal, atende anualmente cerca de 5.100 crianças, adolescentes e jovens.

 

Divididos em turmas nos turnos da manhã e tarde, os alunos tiveram a oportunidade de, utilizando recursos como encenação, reflexões em grupo, debates e palestras, compreenderem o que são conhecimentos, habilidades e, sobretudo, a importância do desenvolvimento de competências como caminho para uma inserção mais qualificada no mundo do trabalho.

 

Impressões

Como autor desse artigo e, principalmente, como o salesiano que teve o feliz desafio de mobilizar um número tão grande de adolescentes e jovens, registro aqui as impressões que mais marcaram os trabalhos realizados. No que diz respeito aos salesianos e ducadores da EST, há que se destacar a competência na condução serena e comprometida do trabalho educativo ali desenvolvido, que conta com a admiração e o respeito das autoridades do município e do Estado. Como bem enfatiza o diretor da obra, padre Francisco Sadeck, “as autoridades confiam e apoiam o trabalho da EST porque percebem a seriedade e a transparência com que é realizado”.

 

No que tange aos alunos, que participaram de forma empenhada, dinâmica e ao mesmo tempo muito tranquila, cabe dizer que mais que debater “desenvolvimento de competências”, deram um show ao demonstrar, do início ao fim do encontro, um impecável conjunto de competências já adquiridas: disciplina, respeito, protagonismo, senso de participação, espírito de colaboração, seriedade, comprometimento. Durante os dois dias, por parte de todos os educadores, em nenhum momento foi necessário usar a palavra “silêncio”. Apenas alguém iniciava a fazer uso da fala, a atenção era imediata e natural. Um exemplo da eficácia do sistema preventivo quando aplicado no melhor dos seus fundamentos: amor, razão e valores morais e espirituais.

 

Wallace Mendonça, aluno do profissionalizante e hoje também voluntário na EST, afirma: “A formação aqui recebida e a oportunidade de trabalho que consegui passando pela Escola Salesiana, me ajudaram a me tornar um verdadeiro cidadão e, também, um cristão comprometido”.

 

Parabéns à EST, que muito enriquece a missão da Rede Salesiana Brasil de Ação Social, e faz a diferença na vida de milhares de crianças, adolescentes e jovens nessa tão necessitada região do Brasil.

 

Padre Agnaldo Soares Lima, SDB, é assessor da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social).

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.