Em Rede para enfrentar os desafios Featured

Wednesday, 22 July 2020 15:15 Written by  Redação Boletim Salesiano
Em Rede para enfrentar os desafios iStock.com
Conheça o que foi feito pela RSB-Escolas e pelos educadores salesianos para enfrentar o período de isolamento social e garantir a qualidade de ensino em suas unidades.  

Encontros e planejamentos pedagógicos, ampliação da infraestrutura tecnológica, formação de educadores para o uso de tecnologias digitais, cursos online, lives formativas, pesquisas e estudos para a elaboração de aulas online e roteiros, produção de videoaulas e projetos criativos... é difícil resumir em uma matéria de revista essas e tantas outras ações realizadas pelas mais de 100 unidades da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB-Escolas) durante o período de distanciamento social devido à pandemia. Em cada região as escolas seguiram as determinações governamentais locais para a contenção da COVID-19, mas foi notável em todas as unidades da Rede o empenho dos educadores e corpo diretivo para garantir a qualidade da educação e o atendimento integral aos alunos e suas famílias.

 

“As escolas, com seus gestores, professores, colaboradores, as famílias e os estudantes têm mobilizado seus saberes para lidar com as diversas situações do ‘novo’ cotidiano. Todos são chamados diariamente a se reinventarem em suas formas de gerenciar, ensinar e aprender. Sem dúvida, muitas têm sido as aprendizagens!”, considera Ana Paula Costa e Silva, que compõe junto com a Ir. Adair Sberga a Diretoria Executiva da RSB-Escolas.

 

Segundo ela, as escolas têm uma relação de muito diálogo e proximidade com as famílias e estão atentas às necessidades dos estudantes, o que cria condições favoráveis para que os gestores e educadores façam um bom planejamento e elaborem propostas coerentes com cada realidade. Outro destaque é a dedicação dos educadores salesianos e seu comprometimento em aprimorar conhecimentos e compartilhar saberes. “A abertura do educador salesiano ao aprender possibilita o contínuo desenvolvimento de seu reportório cultural, metodológico e tecnológico, de modo a ampliar os espaços e os tempos de aprendizagem, e potencializar as possibilidades didáticas nas interações com os estudantes”, completa Ana Paula, reforçando o papel da formação continuada para que o educador seja autor, pesquisador, gestor e mediador do processo de aprendizagem.

 

A RSB buscou apoiar os educadores salesianos de diversas formas. O Centro Salesiano de Formação (CSF), além dos cursos oferecidos no ambiente virtual de aprendizagem, realizou Diálogos e Subsídios de Formação sobre temas atuais, como o evento sobre “Tendências e Perspectivas da Educação Católica nos Próximos Anos”, com a Ir. Adair Sberga, gerando reflexões sobre premissas que se impõem para a educação católica e o que se desponta como necessário para se adequar às exigências dos novos contextos de avanços das tecnologias digitais, da inteligência artificial e do mundo do trabalho. Destaca-se também a formação on-line de supervisores e coordenadores de Educação Infantil com a autora Aline Pinto, para tratar das especificidades desse segmento no cenário da pandemia.

 

Com a colaboração das equipes de Comunicação, do CSF e da Assessoria Pedagógica, a RSB-Escolas organizou uma página com informações e subsídios relevantes de formação: https://escolas.rsb.org.br/subsidios. A página é atualizada diariamente, por meio de um processo sistemático de curadoria digital, com os conteúdos distribuídos nas seções: “Enem 2020”, “Plataforma EdebêEdu”, “Informativos ANEC e CONSED”, “Parcerias RSB-Escolas”, “Subsídios para o planejamento de atividades on-line”, “Indicações de livros para ler com as crianças”, “Leitura para educadores” e “Cursos e subsídios de formação”.

 

Outro subsídio importante são as web-conferências realizadas pela Associação Nacional de Educação Católica (ANEC) e disponibilizadas no canal YouTube, voltadas a orientações pedagógicas para atividades remotas, utilização de tecnologias digitais e metodologias ativas, entre outras temáticas.

 

O uso dos subsídios na prática

Uma das escolas que utilizou com entusiasmo os subsídios oferecidos pela RSB-Escolas é o Instituto Profissional Maria Auxiliadora, no Recife, PE, especialmente no treinamento e capacitação dos educadores para o uso das ferramentas digitais e, por meio da participação em lives e do uso das videoaulas indicadas nos sites, para auxiliar os professores no planejamento das atividades e aulas remotas, conforme relata a Ir. Robelvânia de Lima, animadora da Inspetoria.

 

Outra escola em que os subsídios foram importantes é o Colégio Salesiano São José, em Sorocaba, SP. “As formações para professores têm buscado explorar as funcionalidades da plataforma e a otimização da qualidade do ensino remoto. Muitas das lives indicadas pela RSB e ANEC estão sendo acompanhadas. O momento desafiador tem feito com que os professores superem seus limites e barreiras para continuar possibilitando o ensino aos seus alunos”, comenta a diretora pedagógica, Daniela Fister.

 

Formação nas Inspetorias

Durante o período de distanciamento social, os colégios da Associação Educacional Irmãs Salesianas de São Paulo (Inspetoria Santa Catarina de Sena) promoveram diversas atividades formativas para educadores, estudantes e famílias de modo remoto, como os web-encontros com as equipes gestoras das escolas, para o alinhamento das ações e partilha de boas práticas. “Estamos aprendendo a aprender e compartilhando o que aprendemos, valorizando as potencialidades de cada educador, conhecendo nossos limites e nossas emoções e reconhecendo que precisamos unir nossos saberes para este novo jeito de educar e evangelizar nossas crianças e nossos jovens”, consideram Ir. Teresa Cristina Pisani Domiciano, animadora, e Meily Cassemiro, gestora pedagógica.

 

A Inspetoria Laura Vicuña, das Filhas de Maria Auxiliadora na Região Norte do país, também optou pelos encontros formativos em rede, contribuindo para a maior integração, colaboração e otimização dos recursos humanos e financeiros nas escolas das três áreas cobertas pela Inspetoria: Manaus, AM; Belém, PA; e Porto Velho, RO. Os encontros pedagógico/administrativos, por exemplo, foram realizados desde antes do início das aulas remotas e depois periodicamente, para alinhamento das atividades. “A comunicação é nossa maior aliada, por isso a importância das web-conferências para refletirmos sobre nossas ações”, reforça a Ir. Evanete Dutra, animadora da Inspetoria.

 

Parceria escola-família

As escolas da RSB também realizaram ações específicas de formação de seus educadores e de colaboração com as famílias dos educandos. Os exemplos são muitos, mas destacamos alguns que mostram a criatividade e a sensibilidade às demandas locais.

 

No Colégio Salesiano Santa Teresinha, em São Paulo, SP, foi criado o Projeto Conexão, que surgiu da necessidade de criar conexão entre os setores da instituição e oferecer aos funcionários oportunidades diferenciadas de formação durante o período de isolamento social. De segunda a sexta-feira, são realizadas rodas de conversa e tutorias relacionadas a desenvolvimento humano, leituras, mindfulness e Salesianidade, tudo por meio de web-conferências. Desde o final de maio, o projeto foi estendido às famílias dos alunos da Educação Infantil, com encontros semanais, com os objetivos de “valorizar o papel da família e da escola; promover a aproximação e o fortalecimento da relação família-escola; e compreender o real significado da Pedagogia Salesiana e do Sistema Preventivo de Dom Bosco aplicados em ações para a convivência na relação família-escola”.

 

Outro colégio que percebeu a importância de envolver e atender as famílias dos alunos pequenos foi o Dom Bosco de Piracicaba, SP. A diretora pedagógica, Eliana P. Duran Senicato, relata o cuidado da escola para que a distribuição do tempo para as atividades e aulas propostas para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I esteja em acordo com a faixa etária de cada turma/segmento, sendo constantemente reavaliada pela equipe pedagógica para as adequações necessárias, por serem alunos que dependem de um adulto que os acompanhe em sua casa. “O plano semanal é enviado aos pais/responsáveis, com a antecedência necessária para preparação do ambiente da residência, horário e material de cada atividade”, explica ela. “Vivenciando o uso de tecnologia, a união da equipe, o compartilhar das experiências, dos desafios e dos sucessos, houve maior proximidade profissional, humana, cristã, conforme o carisma salesiano e a nossa proposta pedagógica”, completa.

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Em Rede para enfrentar os desafios Featured

Wednesday, 22 July 2020 15:15 Written by  Redação Boletim Salesiano
Em Rede para enfrentar os desafios iStock.com
Conheça o que foi feito pela RSB-Escolas e pelos educadores salesianos para enfrentar o período de isolamento social e garantir a qualidade de ensino em suas unidades.  

Encontros e planejamentos pedagógicos, ampliação da infraestrutura tecnológica, formação de educadores para o uso de tecnologias digitais, cursos online, lives formativas, pesquisas e estudos para a elaboração de aulas online e roteiros, produção de videoaulas e projetos criativos... é difícil resumir em uma matéria de revista essas e tantas outras ações realizadas pelas mais de 100 unidades da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB-Escolas) durante o período de distanciamento social devido à pandemia. Em cada região as escolas seguiram as determinações governamentais locais para a contenção da COVID-19, mas foi notável em todas as unidades da Rede o empenho dos educadores e corpo diretivo para garantir a qualidade da educação e o atendimento integral aos alunos e suas famílias.

 

“As escolas, com seus gestores, professores, colaboradores, as famílias e os estudantes têm mobilizado seus saberes para lidar com as diversas situações do ‘novo’ cotidiano. Todos são chamados diariamente a se reinventarem em suas formas de gerenciar, ensinar e aprender. Sem dúvida, muitas têm sido as aprendizagens!”, considera Ana Paula Costa e Silva, que compõe junto com a Ir. Adair Sberga a Diretoria Executiva da RSB-Escolas.

 

Segundo ela, as escolas têm uma relação de muito diálogo e proximidade com as famílias e estão atentas às necessidades dos estudantes, o que cria condições favoráveis para que os gestores e educadores façam um bom planejamento e elaborem propostas coerentes com cada realidade. Outro destaque é a dedicação dos educadores salesianos e seu comprometimento em aprimorar conhecimentos e compartilhar saberes. “A abertura do educador salesiano ao aprender possibilita o contínuo desenvolvimento de seu reportório cultural, metodológico e tecnológico, de modo a ampliar os espaços e os tempos de aprendizagem, e potencializar as possibilidades didáticas nas interações com os estudantes”, completa Ana Paula, reforçando o papel da formação continuada para que o educador seja autor, pesquisador, gestor e mediador do processo de aprendizagem.

 

A RSB buscou apoiar os educadores salesianos de diversas formas. O Centro Salesiano de Formação (CSF), além dos cursos oferecidos no ambiente virtual de aprendizagem, realizou Diálogos e Subsídios de Formação sobre temas atuais, como o evento sobre “Tendências e Perspectivas da Educação Católica nos Próximos Anos”, com a Ir. Adair Sberga, gerando reflexões sobre premissas que se impõem para a educação católica e o que se desponta como necessário para se adequar às exigências dos novos contextos de avanços das tecnologias digitais, da inteligência artificial e do mundo do trabalho. Destaca-se também a formação on-line de supervisores e coordenadores de Educação Infantil com a autora Aline Pinto, para tratar das especificidades desse segmento no cenário da pandemia.

 

Com a colaboração das equipes de Comunicação, do CSF e da Assessoria Pedagógica, a RSB-Escolas organizou uma página com informações e subsídios relevantes de formação: https://escolas.rsb.org.br/subsidios. A página é atualizada diariamente, por meio de um processo sistemático de curadoria digital, com os conteúdos distribuídos nas seções: “Enem 2020”, “Plataforma EdebêEdu”, “Informativos ANEC e CONSED”, “Parcerias RSB-Escolas”, “Subsídios para o planejamento de atividades on-line”, “Indicações de livros para ler com as crianças”, “Leitura para educadores” e “Cursos e subsídios de formação”.

 

Outro subsídio importante são as web-conferências realizadas pela Associação Nacional de Educação Católica (ANEC) e disponibilizadas no canal YouTube, voltadas a orientações pedagógicas para atividades remotas, utilização de tecnologias digitais e metodologias ativas, entre outras temáticas.

 

O uso dos subsídios na prática

Uma das escolas que utilizou com entusiasmo os subsídios oferecidos pela RSB-Escolas é o Instituto Profissional Maria Auxiliadora, no Recife, PE, especialmente no treinamento e capacitação dos educadores para o uso das ferramentas digitais e, por meio da participação em lives e do uso das videoaulas indicadas nos sites, para auxiliar os professores no planejamento das atividades e aulas remotas, conforme relata a Ir. Robelvânia de Lima, animadora da Inspetoria.

 

Outra escola em que os subsídios foram importantes é o Colégio Salesiano São José, em Sorocaba, SP. “As formações para professores têm buscado explorar as funcionalidades da plataforma e a otimização da qualidade do ensino remoto. Muitas das lives indicadas pela RSB e ANEC estão sendo acompanhadas. O momento desafiador tem feito com que os professores superem seus limites e barreiras para continuar possibilitando o ensino aos seus alunos”, comenta a diretora pedagógica, Daniela Fister.

 

Formação nas Inspetorias

Durante o período de distanciamento social, os colégios da Associação Educacional Irmãs Salesianas de São Paulo (Inspetoria Santa Catarina de Sena) promoveram diversas atividades formativas para educadores, estudantes e famílias de modo remoto, como os web-encontros com as equipes gestoras das escolas, para o alinhamento das ações e partilha de boas práticas. “Estamos aprendendo a aprender e compartilhando o que aprendemos, valorizando as potencialidades de cada educador, conhecendo nossos limites e nossas emoções e reconhecendo que precisamos unir nossos saberes para este novo jeito de educar e evangelizar nossas crianças e nossos jovens”, consideram Ir. Teresa Cristina Pisani Domiciano, animadora, e Meily Cassemiro, gestora pedagógica.

 

A Inspetoria Laura Vicuña, das Filhas de Maria Auxiliadora na Região Norte do país, também optou pelos encontros formativos em rede, contribuindo para a maior integração, colaboração e otimização dos recursos humanos e financeiros nas escolas das três áreas cobertas pela Inspetoria: Manaus, AM; Belém, PA; e Porto Velho, RO. Os encontros pedagógico/administrativos, por exemplo, foram realizados desde antes do início das aulas remotas e depois periodicamente, para alinhamento das atividades. “A comunicação é nossa maior aliada, por isso a importância das web-conferências para refletirmos sobre nossas ações”, reforça a Ir. Evanete Dutra, animadora da Inspetoria.

 

Parceria escola-família

As escolas da RSB também realizaram ações específicas de formação de seus educadores e de colaboração com as famílias dos educandos. Os exemplos são muitos, mas destacamos alguns que mostram a criatividade e a sensibilidade às demandas locais.

 

No Colégio Salesiano Santa Teresinha, em São Paulo, SP, foi criado o Projeto Conexão, que surgiu da necessidade de criar conexão entre os setores da instituição e oferecer aos funcionários oportunidades diferenciadas de formação durante o período de isolamento social. De segunda a sexta-feira, são realizadas rodas de conversa e tutorias relacionadas a desenvolvimento humano, leituras, mindfulness e Salesianidade, tudo por meio de web-conferências. Desde o final de maio, o projeto foi estendido às famílias dos alunos da Educação Infantil, com encontros semanais, com os objetivos de “valorizar o papel da família e da escola; promover a aproximação e o fortalecimento da relação família-escola; e compreender o real significado da Pedagogia Salesiana e do Sistema Preventivo de Dom Bosco aplicados em ações para a convivência na relação família-escola”.

 

Outro colégio que percebeu a importância de envolver e atender as famílias dos alunos pequenos foi o Dom Bosco de Piracicaba, SP. A diretora pedagógica, Eliana P. Duran Senicato, relata o cuidado da escola para que a distribuição do tempo para as atividades e aulas propostas para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I esteja em acordo com a faixa etária de cada turma/segmento, sendo constantemente reavaliada pela equipe pedagógica para as adequações necessárias, por serem alunos que dependem de um adulto que os acompanhe em sua casa. “O plano semanal é enviado aos pais/responsáveis, com a antecedência necessária para preparação do ambiente da residência, horário e material de cada atividade”, explica ela. “Vivenciando o uso de tecnologia, a união da equipe, o compartilhar das experiências, dos desafios e dos sucessos, houve maior proximidade profissional, humana, cristã, conforme o carisma salesiano e a nossa proposta pedagógica”, completa.

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.