“A educação é coisa do coração”

Segunda, 30 Agosto 2021 18:54 Escrito por  Redação Boletim Salesiano
Inspirados em frases de Dom Bosco, ao longo desta edição do Boletim Salesiano vamos aprofundar alguns aspectos de sua vida e obra, iniciando pela educação, que está no centro do carisma salesiano.    

Homem à frente do seu tempo, Dom Bosco empenhou todas as suas forças em prol das crianças e dos jovens, especialmente os mais carentes, acreditando que eles poderiam ser protagonistas de sua própria história. Também compreendeu de maneira inovadora qual era o papel do educador (fosse ele leigo ou religioso) como colaborador fundamental nesse processo. Essas são algumas das razões pelas quais sua história e seus ensinamentos têm muito a dizer aos educadores e à juventude de hoje.

 

Em uma época na qual os castigos físicos eram comuns e as crianças eram tratadas como “adultos pequenos”, Dom Bosco foi um dos primeiros a perceber que a criança e o adolescente precisavam ser protegidos e formados para que assumissem novos projetos de vida. As instituições educativas salesianas, desde o início, uniam a qualidade de conteúdos curriculares a uma educação integral, que incluía o acesso à arte e à cultura, formação profissional e desenvolvimento da espiritualidade.

 

Dom Bosco também foi inovador ao propor uma pedagogia que colocava o educador como companheiro do aluno em seu processo de aprendizagem. Tanto que indicava que o pátio era o melhor lugar para que os educadores estivessem com os estudantes, e pedia aos seus professores que tivessem paciência e confiança na juventude; que se fizessem “respeitar mais do que temer”.

 

O Sistema Preventivo elaborado por Dom Bosco se baseia em um tripé: razão, religião e amorevolezza (palavra italiana que pode ser traduzida como “amor educativo”). O próprio Dom Bosco assim o explicava, em um pequeno texto escrito em 1877: “São dois os sistemas em todo tempo usados na educação da juventude: Preventivo e Repressivo. O sistema Repressivo consiste em fazer que os súditos conheçam a lei, e depois vigiar para saber os seus transgressores, aplicando, quando necessário, o merecido castigo. Nesse sistema, as palavras e o semblante do superior devem constantemente ser severos e até ameaçadores, e ele próprio deve evitar toda a familiaridade com os dependentes [...]. Diferente e, eu diria, oposto, é o sistema Preventivo. Consiste em tornar conhecidas as prescrições e as regras de uma instituição, e depois vigiar de modo que os alunos estejam sempre sob os olhares atentos do diretor ou dos assistentes. Estes, como pais carinhosos, falem, sirvam de guia em todas as circunstâncias, deem conselhos e corrijam com bondade”.

 

Até os dias atuais, a razão, a religião e a amorevolezza formam a base da proposta educativa e pastoral nas escolas, faculdades, centros de formação profissional e outras instituições de ensino salesianas.

 

Veja mais no BS Digital Especial Dom Bosco!

http://revista.boletimsalesiano.org.br/banca/2021/08/sumario-agosto-de-2021.html

 

Veja também os vídeos-testemunhos sobre as frases de Dom Bosco:

“A educação é coisa do coração”: como viver esse ensinamento de Dom Bosco hoje na Educação? Clique no nome do entrevistado para assistir!

 

Irmã Adair Sberga - Diretora Executiva da Rede Salesiana Brasil de Escolas

“A educação é coisa do coração e do coração só Deus tem as chaves. O que isso significa? Que nós precisamos ir no ponto acessível ao bem do jovem, ou seja, na sua interioridade, na sua alma”

 

Padre Reinaldo Barbosa de Oliveira - Diretor do INSA-Oratório Cruzeiro, SP

“Eu levo comigo essa máxima de Dom Bosco que a educação é uma obra do coração e hoje, nos tempos atuais, nós precisamos colocar em prática isso nos novos pátios”

 

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 10 Setembro 2021 17:33

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


“A educação é coisa do coração”

Segunda, 30 Agosto 2021 18:54 Escrito por  Redação Boletim Salesiano
Inspirados em frases de Dom Bosco, ao longo desta edição do Boletim Salesiano vamos aprofundar alguns aspectos de sua vida e obra, iniciando pela educação, que está no centro do carisma salesiano.    

Homem à frente do seu tempo, Dom Bosco empenhou todas as suas forças em prol das crianças e dos jovens, especialmente os mais carentes, acreditando que eles poderiam ser protagonistas de sua própria história. Também compreendeu de maneira inovadora qual era o papel do educador (fosse ele leigo ou religioso) como colaborador fundamental nesse processo. Essas são algumas das razões pelas quais sua história e seus ensinamentos têm muito a dizer aos educadores e à juventude de hoje.

 

Em uma época na qual os castigos físicos eram comuns e as crianças eram tratadas como “adultos pequenos”, Dom Bosco foi um dos primeiros a perceber que a criança e o adolescente precisavam ser protegidos e formados para que assumissem novos projetos de vida. As instituições educativas salesianas, desde o início, uniam a qualidade de conteúdos curriculares a uma educação integral, que incluía o acesso à arte e à cultura, formação profissional e desenvolvimento da espiritualidade.

 

Dom Bosco também foi inovador ao propor uma pedagogia que colocava o educador como companheiro do aluno em seu processo de aprendizagem. Tanto que indicava que o pátio era o melhor lugar para que os educadores estivessem com os estudantes, e pedia aos seus professores que tivessem paciência e confiança na juventude; que se fizessem “respeitar mais do que temer”.

 

O Sistema Preventivo elaborado por Dom Bosco se baseia em um tripé: razão, religião e amorevolezza (palavra italiana que pode ser traduzida como “amor educativo”). O próprio Dom Bosco assim o explicava, em um pequeno texto escrito em 1877: “São dois os sistemas em todo tempo usados na educação da juventude: Preventivo e Repressivo. O sistema Repressivo consiste em fazer que os súditos conheçam a lei, e depois vigiar para saber os seus transgressores, aplicando, quando necessário, o merecido castigo. Nesse sistema, as palavras e o semblante do superior devem constantemente ser severos e até ameaçadores, e ele próprio deve evitar toda a familiaridade com os dependentes [...]. Diferente e, eu diria, oposto, é o sistema Preventivo. Consiste em tornar conhecidas as prescrições e as regras de uma instituição, e depois vigiar de modo que os alunos estejam sempre sob os olhares atentos do diretor ou dos assistentes. Estes, como pais carinhosos, falem, sirvam de guia em todas as circunstâncias, deem conselhos e corrijam com bondade”.

 

Até os dias atuais, a razão, a religião e a amorevolezza formam a base da proposta educativa e pastoral nas escolas, faculdades, centros de formação profissional e outras instituições de ensino salesianas.

 

Veja mais no BS Digital Especial Dom Bosco!

http://revista.boletimsalesiano.org.br/banca/2021/08/sumario-agosto-de-2021.html

 

Veja também os vídeos-testemunhos sobre as frases de Dom Bosco:

“A educação é coisa do coração”: como viver esse ensinamento de Dom Bosco hoje na Educação? Clique no nome do entrevistado para assistir!

 

Irmã Adair Sberga - Diretora Executiva da Rede Salesiana Brasil de Escolas

“A educação é coisa do coração e do coração só Deus tem as chaves. O que isso significa? Que nós precisamos ir no ponto acessível ao bem do jovem, ou seja, na sua interioridade, na sua alma”

 

Padre Reinaldo Barbosa de Oliveira - Diretor do INSA-Oratório Cruzeiro, SP

“Eu levo comigo essa máxima de Dom Bosco que a educação é uma obra do coração e hoje, nos tempos atuais, nós precisamos colocar em prática isso nos novos pátios”

 

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 10 Setembro 2021 17:33

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.