Paróquias: disseminar e aprofundar o carisma de Dom Bosco

Monday, 07 December 2015 22:20 Written by 
A Comissão Nacional de Párocos Salesianos realizou, nos dias 4 a 6 de novembro, a segunda edição do Encontro Nacional de Párocos Salesianos. O evento foi realizado no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, DF, e contou com a presença de cerca de 40 párocos, das seis inspetorias salesianas do Brasil.

O encontro foi conduzido pelo referente da comissão nacional, o padre salesiano Waldomiro Bronakowski, da Inspetoria Salesiana de Campo Grande, e teve entre os objetivos promover a reflexão e o aprofundamento da identidade salesiana na paróquia, por meio do desenvolvimento e atualização da proposta educativo-pastoral.

Entre os convidados e assessores destacou-se a presença do bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, dom Marcony Vinícius Ferreira, e do secretário executivo da Conferência das Inspetorias Salesianas do Brasil (Cisbrasil), padre Nivaldo Pessinatti. Na ocasião, dom Ferreira falou sobre a “Conversão Pastoral” e abordou a Missionariedade da Igreja a partir dos documentos eclesiais, tais como: Conferência de Aparecida, Documento 100 da CNBB, Evangelii Gaudium e Misericordie Vultus; e ainda fez uma breve reflexão sobre o documento final do Sínodo dos Bispos sobre a Família.

Para o referente da Comissão Nacional o encontro foi importante para mostrar que as paróquias salesianas precisam manter a unidade. “Com a colaboração do padre Pessinatti todos os párocos concordaram que existe a necessidade de manter a unidade pastoral paroquial salesiana no Brasil através da Rede das Paróquias Salesianas e do Projeto Educativo Pastoral, condição fundamental para a renovação da paróquia”, afirmou o referente.

Já para o padre Juarez Testoni, pároco da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora de Bagé, RS, o encontro foi fundamental para mostrar a existência do carisma de Dom Bosco em todo Brasil. “O encontro ajudou-nos a perceber que o carisma de Dom Bosco está muito vivo em todas as partes do nosso país, de Norte a Sul, ou seja, o quanto o trabalho e a dedicação dos párocos estão sendo importantes para que o carisma salesiano continue tocando no coração de tantas pessoas”.

O próximo encontro dos párocos salesianos deverá ocorrer em setembro de 2016.

 

Acolher com alegria

Os salesianos contam atualmente com 74 paróquias, sendo 11 na Inspetoria Salesiana de Porto Alegre; 16 na de Campo Grande; 13 na de São Paulo; 14 na de Belo Horizonte; 10 na de Recife e 10 na de Manaus. Cada uma dessas paróquias, mesmo situadas em diferentes regiões, busca viver o estilo espiritual e pedagógico do Sistema Preventivo de Dom Bosco, e tem nos jovens a sua principal fonte de inspiração e realização.

No município de Areia Branca, RN, onde os salesianos estão há 38 anos, muitos jovens são assistidos pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Lá, afirma o pároco, padre Cezar Teixeira, “nós participamos da vida do jovem, de acordo com os três pilares de Dom Bosco: razão, religião e bondade - ‘amorevolleza’”. A Paróquia conta atualmente com sete grupos de jovens e oferece um amplo trabalho voltado para eles por meio de atendimentos, aconselhamentos, confissão e dos eventos, que são realizados para e com a participação juvenil - entre esses o ‘Arrastão’ e a ‘Caminhada’ Jovem. Padre Cezar, que já foi pároco em Juazeiro, CE, e em Carpina, PE, explica que uma das características marcantes em sua paróquia é o cuidado com a acolhida dos frequentadores. “O cartão postal de nossa paróquia é a acolhida, procuramos sempre acolher bem as pessoas, pois como dizia Dom Bosco, uma obra salesiana deve ser ‘casa que acolhe, escola que educa, paróquia que evangeliza e pátio para se encontrar com os amigos’”.

 

Um grande oratório

A Paróquia Sagrada Família, em São José dos Campos, SP, pode ser comparada a um grande pátio para se encontrar com os amigos. Fundada em maio de 1968, ela conta com a participação ativa de mais de 300 jovens, que atuam nas atividades da paróquia, muitas vezes por meio dos grupos de jovens, como o GAM (Grupo de Animação Missionária). São moças e rapazes que se reúnem com as crianças da comunidade, nos finais de semana, para fazer oratório, acampamento e que ainda realizam missões em regiões pobres da cidade. “Em nossa paróquia, buscamos envolver os jovens na organização das atividades, destacando o seu papel de liderança”, revela o pároco, padre Silvio César Silva.

No entanto, não são apenas os jovens que ocupam um lugar especial nesta paróquia salesiana, mas também os leigos que, de maneira geral, têm uma atuação marcante. Isso pode ser facilmente percebido pelo número de grupos e movimentos que nela manifestam diversos carismas, buscando sempre a unidade em Jesus Cristo. “A Paróquia se caracterizou muito pelo movimento da Renovação Carismática, então, nós começamos a ‘salesianizar’ para dar um pouco mais da nossa característica também”, explica o padre Silvio.

 

Protagonismo juvenil

Uma das principais características das paróquias salesianas é o incentivo ao protagonismo juvenil. Esse estímulo ocorre por meio da integração dos jovens em projetos pastorais que, como explica o padre Waldomiro Bronakowski, devem levar a mística do discípulo missionário, que constrói o Reino.

Um amplo trabalho nesse sentido é realizado por praticamente todas as paróquias salesianas. Em Manaus, no recém instituído Santuário de São José Operário, o estímulo ao protagonismo dos jovens, ocorre por meio do centro juvenil, oratório, grupos de jovens e a participação ativa na Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Manaus, como explica o pároco João Benedito.

Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora de Bagé, RS,o trabalho pastoral mais forte acontece através dos Movimentos (Emaús, Eterna Semente, Nazaré, Movimento Familiar Cristão, entre outros), mas dentro de uma perspectiva da AJS (Articulação da Juventude Salesiana). “Na Diocese de Bagé, RS, o trabalho pastoral mais forte acontece através desses movimentos” - explica o padre Juarez Testoni, responsável pela equipe de Párocos da Inspetoria Salesiana São Pio X. “Nós, como Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, estamos inseridos no contexto da diocese, portanto, procuramos seguir o que nos é proposto. Mas, a paróquia salesiana possui um diferencial das demais, isto é, o trabalho com os jovens, dentro de uma proposta chamada de Articulação da Juventude Salesiana (AJS)”. De acordo com o pároco, esse trabalho acontece através de momentos de formação, participação nas celebrações eucarísticas, projetos de vida, visita às comunidades carentes, entre outras iniciativas. “É sempre um desafio propor um caminho diante de uma sociedade que apresenta outros valores, todavia, esse é o nosso carisma, por isso, temos que continuar acreditando no trabalho juvenil”, acrescenta.

Na opinião de padre Testoni, as paróquias salesianas podem contribuir para disseminar o carisma salesiano à medida em que forem fiéis a Dom Bosco e apresentarem de maneira simples o carisma, isto é, o “jeito” salesiano de acolher e de propor um caminho para os jovens, sobretudo os mais necessitados. “Não podemos nos esquecer de que a paróquia é o lugar mais significativo, no qual se forma e se manifesta a comunidade cristã. Ela é chamada a ser uma casa de família, fraterna e acolhedora, onde todos os cristãos tornam-se conscientes de ser Povo de Deus”, finaliza. 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 11 December 2015 11:18

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Paróquias: disseminar e aprofundar o carisma de Dom Bosco

Monday, 07 December 2015 22:20 Written by 
A Comissão Nacional de Párocos Salesianos realizou, nos dias 4 a 6 de novembro, a segunda edição do Encontro Nacional de Párocos Salesianos. O evento foi realizado no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, DF, e contou com a presença de cerca de 40 párocos, das seis inspetorias salesianas do Brasil.

O encontro foi conduzido pelo referente da comissão nacional, o padre salesiano Waldomiro Bronakowski, da Inspetoria Salesiana de Campo Grande, e teve entre os objetivos promover a reflexão e o aprofundamento da identidade salesiana na paróquia, por meio do desenvolvimento e atualização da proposta educativo-pastoral.

Entre os convidados e assessores destacou-se a presença do bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, dom Marcony Vinícius Ferreira, e do secretário executivo da Conferência das Inspetorias Salesianas do Brasil (Cisbrasil), padre Nivaldo Pessinatti. Na ocasião, dom Ferreira falou sobre a “Conversão Pastoral” e abordou a Missionariedade da Igreja a partir dos documentos eclesiais, tais como: Conferência de Aparecida, Documento 100 da CNBB, Evangelii Gaudium e Misericordie Vultus; e ainda fez uma breve reflexão sobre o documento final do Sínodo dos Bispos sobre a Família.

Para o referente da Comissão Nacional o encontro foi importante para mostrar que as paróquias salesianas precisam manter a unidade. “Com a colaboração do padre Pessinatti todos os párocos concordaram que existe a necessidade de manter a unidade pastoral paroquial salesiana no Brasil através da Rede das Paróquias Salesianas e do Projeto Educativo Pastoral, condição fundamental para a renovação da paróquia”, afirmou o referente.

Já para o padre Juarez Testoni, pároco da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora de Bagé, RS, o encontro foi fundamental para mostrar a existência do carisma de Dom Bosco em todo Brasil. “O encontro ajudou-nos a perceber que o carisma de Dom Bosco está muito vivo em todas as partes do nosso país, de Norte a Sul, ou seja, o quanto o trabalho e a dedicação dos párocos estão sendo importantes para que o carisma salesiano continue tocando no coração de tantas pessoas”.

O próximo encontro dos párocos salesianos deverá ocorrer em setembro de 2016.

 

Acolher com alegria

Os salesianos contam atualmente com 74 paróquias, sendo 11 na Inspetoria Salesiana de Porto Alegre; 16 na de Campo Grande; 13 na de São Paulo; 14 na de Belo Horizonte; 10 na de Recife e 10 na de Manaus. Cada uma dessas paróquias, mesmo situadas em diferentes regiões, busca viver o estilo espiritual e pedagógico do Sistema Preventivo de Dom Bosco, e tem nos jovens a sua principal fonte de inspiração e realização.

No município de Areia Branca, RN, onde os salesianos estão há 38 anos, muitos jovens são assistidos pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Lá, afirma o pároco, padre Cezar Teixeira, “nós participamos da vida do jovem, de acordo com os três pilares de Dom Bosco: razão, religião e bondade - ‘amorevolleza’”. A Paróquia conta atualmente com sete grupos de jovens e oferece um amplo trabalho voltado para eles por meio de atendimentos, aconselhamentos, confissão e dos eventos, que são realizados para e com a participação juvenil - entre esses o ‘Arrastão’ e a ‘Caminhada’ Jovem. Padre Cezar, que já foi pároco em Juazeiro, CE, e em Carpina, PE, explica que uma das características marcantes em sua paróquia é o cuidado com a acolhida dos frequentadores. “O cartão postal de nossa paróquia é a acolhida, procuramos sempre acolher bem as pessoas, pois como dizia Dom Bosco, uma obra salesiana deve ser ‘casa que acolhe, escola que educa, paróquia que evangeliza e pátio para se encontrar com os amigos’”.

 

Um grande oratório

A Paróquia Sagrada Família, em São José dos Campos, SP, pode ser comparada a um grande pátio para se encontrar com os amigos. Fundada em maio de 1968, ela conta com a participação ativa de mais de 300 jovens, que atuam nas atividades da paróquia, muitas vezes por meio dos grupos de jovens, como o GAM (Grupo de Animação Missionária). São moças e rapazes que se reúnem com as crianças da comunidade, nos finais de semana, para fazer oratório, acampamento e que ainda realizam missões em regiões pobres da cidade. “Em nossa paróquia, buscamos envolver os jovens na organização das atividades, destacando o seu papel de liderança”, revela o pároco, padre Silvio César Silva.

No entanto, não são apenas os jovens que ocupam um lugar especial nesta paróquia salesiana, mas também os leigos que, de maneira geral, têm uma atuação marcante. Isso pode ser facilmente percebido pelo número de grupos e movimentos que nela manifestam diversos carismas, buscando sempre a unidade em Jesus Cristo. “A Paróquia se caracterizou muito pelo movimento da Renovação Carismática, então, nós começamos a ‘salesianizar’ para dar um pouco mais da nossa característica também”, explica o padre Silvio.

 

Protagonismo juvenil

Uma das principais características das paróquias salesianas é o incentivo ao protagonismo juvenil. Esse estímulo ocorre por meio da integração dos jovens em projetos pastorais que, como explica o padre Waldomiro Bronakowski, devem levar a mística do discípulo missionário, que constrói o Reino.

Um amplo trabalho nesse sentido é realizado por praticamente todas as paróquias salesianas. Em Manaus, no recém instituído Santuário de São José Operário, o estímulo ao protagonismo dos jovens, ocorre por meio do centro juvenil, oratório, grupos de jovens e a participação ativa na Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Manaus, como explica o pároco João Benedito.

Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora de Bagé, RS,o trabalho pastoral mais forte acontece através dos Movimentos (Emaús, Eterna Semente, Nazaré, Movimento Familiar Cristão, entre outros), mas dentro de uma perspectiva da AJS (Articulação da Juventude Salesiana). “Na Diocese de Bagé, RS, o trabalho pastoral mais forte acontece através desses movimentos” - explica o padre Juarez Testoni, responsável pela equipe de Párocos da Inspetoria Salesiana São Pio X. “Nós, como Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, estamos inseridos no contexto da diocese, portanto, procuramos seguir o que nos é proposto. Mas, a paróquia salesiana possui um diferencial das demais, isto é, o trabalho com os jovens, dentro de uma proposta chamada de Articulação da Juventude Salesiana (AJS)”. De acordo com o pároco, esse trabalho acontece através de momentos de formação, participação nas celebrações eucarísticas, projetos de vida, visita às comunidades carentes, entre outras iniciativas. “É sempre um desafio propor um caminho diante de uma sociedade que apresenta outros valores, todavia, esse é o nosso carisma, por isso, temos que continuar acreditando no trabalho juvenil”, acrescenta.

Na opinião de padre Testoni, as paróquias salesianas podem contribuir para disseminar o carisma salesiano à medida em que forem fiéis a Dom Bosco e apresentarem de maneira simples o carisma, isto é, o “jeito” salesiano de acolher e de propor um caminho para os jovens, sobretudo os mais necessitados. “Não podemos nos esquecer de que a paróquia é o lugar mais significativo, no qual se forma e se manifesta a comunidade cristã. Ela é chamada a ser uma casa de família, fraterna e acolhedora, onde todos os cristãos tornam-se conscientes de ser Povo de Deus”, finaliza. 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 11 December 2015 11:18

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.