As bem-aventuranças da Família Salesiana

Monday, 29 April 2019 16:22 Written by 
Em janeiro celebramos as Jornadas de Espiritualidade da Família Salesiana com pessoas provenientes de 28 nações. É um encontro de formação que se realiza há 27 anos e que é cada vez mais significativo. Fruto da reflexão partilhada naqueles dias foram estas Bem-aventuranças da Família Salesiana.  

1. Bem-aventurada a Família Salesiana que encontra alegria na pobreza. Cumulada da graça de Deus fará milagres entre os jovens mais pobres e marginalizados. Isto é santidade!

Posso assegurar-vos, por tudo quanto vi e vivi nestes cinco anos de animação em todo o mundo salesiano (em 85 nações, até hoje), que certamente Deus continua todos os dias a fazer verdadeiros “milagres de vida” na existência de tantos rapazes, moças e jovens, especialmente os mais pobres e marginalizados.

São milagres que não têm nada a ver com os meios financeiros, mas com um tratamento pessoal cheio de autenticidade, afeto, acolhimento e verdadeira escuta da situação de cada jovem, muitas vezes terrivelmente dramática.

 

2. Bem-aventurada a Família Salesiana que, com a mansidão e a bondade do Bom Pastor, acolhe e acompanha amorosamente os jovens, educando-os para o diálogo e para o acolhimento do que é diferente. Isto é santidade!

Quão importante me parece educar os jovens para o diálogo e o acolhimento do que é diferente! Durante uma das minhas visitas à Europa, uma adolescente rezou em público para poder “perder o medo dos estrangeiros”. E eu perguntava-me: o que estamos semeando, nós adultos e autoridades destas sociedades, para fazer com que uma menina de 15 anos tenha medo de alguém que simplesmente é diferente?

 

3. Bem-aventurada a Família Salesiana que, estando ao lado dos outros, cura as feridas de quem sofre e volta a dar esperança a quem a perdeu, levando a alegria de Cristo Ressuscitado. Isto é santidade!

A Esperança é uma das grandes virtudes cristãs e uma palavra-chave que tanto nos falta hoje. Às vezes não se pode resolver os problemas das pessoas, mas pode-se estar ao lado delas, pode-se transmitir acolhimento e respeito, pode-se ajudar a curar as feridas. Quem não carrega uma ferida na alma e no coração, e quem não aprecia um gesto, por pequeno que seja, que suavize a dor das feridas da vida?

 

4. Bem-aventurada a Família Salesiana que, tendo fome e sede de justiça, acompanha os jovens para que realizem o seu projeto de vida plena na família, no trabalho, no compromisso político e social. Isto é santidade!

Perguntei a todos os jovens do mundo que encontrei se têm ideais de vida, sonhos, projetos, porque uma vida sem sonhos, sem projetos, sem ideais corre o risco de se habituar só a “sobreviver”, não a viver plenamente. Por isso uma das coisas mais belas da missão salesiana é acompanhar os jovens, todos os jovens, qualquer que seja a sua situação, para que avancem no seu pequeno ou grande, simples, frágil ou sólido projeto de vida. Acompanhá-los para que baseiem a sua vida em colunas que os tornem fortes e robustos para resistir a todas as tempestades.

 

5. Bem-aventurada a Família Salesiana que faz experiência viva de misericórdia, abre os olhos e o coração à escuta, ao perdão, tornando-se casa que acolhe. Isto é santidade!

Uma das palavras menos usadas hoje é “misericórdia”. Também por isso, quando o Papa Francisco fala com tanta frequência de misericórdia, aparecem logo os “profetas da desgraça” a tagarelar que isto são parvoíces e formas de fraqueza. E que deste modo não se realizam percursos válidos de vida cristã. Pelo contrário, meus amigos, o nosso modo de entender a vida e a educação passa antes de tudo por um olhar de compreensão, de compaixão, de misericórdia. Nasce do acolhimento e da escuta.

 

6. Bem-aventurada a Família Salesiana que procura ser autêntica, íntegra e transparente, cultivando um olhar que vê para além das aparências e reconhecendo em cada pessoa a graça operante de Deus. Isto é santidade!

Num mundo onde dominam os oportunistas, os especialistas da carreira, os obcecados pelo prazer, dispostos a pisar mesmo os laços mais sagrados, unimo-nos aos homens sem discriminações, às pessoas que acreditam na autenticidade, na transparência, na honestidade, que agem segundo um só amor e uma só fé. Queremos pertencer ao grupo daqueles que são transparentes e sabem maravilhar-se perante Deus e a sua palavra.

Aos jovens queremos dar um coração verdadeiro, transparente, claro, inteiramente aberto a Deus e aos outros, mesmo correndo o risco de ser atraiçoado.

 

7. Bem-aventurada a Família Salesiana que a partir da verdade do Evangelho, fiel ao carisma de Dom Bosco, se faz fermento para uma humanidade nova, aceitando com alegria também a cruz pelo Reino de Deus. Isto é santidade!

Continuamos a acreditar que o carisma de Dom Bosco é um dom de Deus para a Igreja e para o mundo, tão atual e necessário como sempre foi. Acreditamos humildemente que o mundo de hoje seria mais pobre, se não existisse o carisma salesiano e milhares de presenças salesianas espalhadas pelo mundo em 134 nações e entre milhões de jovens e suas famílias.

E continuamos a creditar que, se uma árvore ao cair faz mais ruído do que a floresta crescendo em silêncio, queremos ser uma floresta a crescer em silêncio, mas que recuperará muita gente debaixo da sua sombra. Faço votos por isso que sejais bem-aventurados e benditos.

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


As bem-aventuranças da Família Salesiana

Monday, 29 April 2019 16:22 Written by 
Em janeiro celebramos as Jornadas de Espiritualidade da Família Salesiana com pessoas provenientes de 28 nações. É um encontro de formação que se realiza há 27 anos e que é cada vez mais significativo. Fruto da reflexão partilhada naqueles dias foram estas Bem-aventuranças da Família Salesiana.  

1. Bem-aventurada a Família Salesiana que encontra alegria na pobreza. Cumulada da graça de Deus fará milagres entre os jovens mais pobres e marginalizados. Isto é santidade!

Posso assegurar-vos, por tudo quanto vi e vivi nestes cinco anos de animação em todo o mundo salesiano (em 85 nações, até hoje), que certamente Deus continua todos os dias a fazer verdadeiros “milagres de vida” na existência de tantos rapazes, moças e jovens, especialmente os mais pobres e marginalizados.

São milagres que não têm nada a ver com os meios financeiros, mas com um tratamento pessoal cheio de autenticidade, afeto, acolhimento e verdadeira escuta da situação de cada jovem, muitas vezes terrivelmente dramática.

 

2. Bem-aventurada a Família Salesiana que, com a mansidão e a bondade do Bom Pastor, acolhe e acompanha amorosamente os jovens, educando-os para o diálogo e para o acolhimento do que é diferente. Isto é santidade!

Quão importante me parece educar os jovens para o diálogo e o acolhimento do que é diferente! Durante uma das minhas visitas à Europa, uma adolescente rezou em público para poder “perder o medo dos estrangeiros”. E eu perguntava-me: o que estamos semeando, nós adultos e autoridades destas sociedades, para fazer com que uma menina de 15 anos tenha medo de alguém que simplesmente é diferente?

 

3. Bem-aventurada a Família Salesiana que, estando ao lado dos outros, cura as feridas de quem sofre e volta a dar esperança a quem a perdeu, levando a alegria de Cristo Ressuscitado. Isto é santidade!

A Esperança é uma das grandes virtudes cristãs e uma palavra-chave que tanto nos falta hoje. Às vezes não se pode resolver os problemas das pessoas, mas pode-se estar ao lado delas, pode-se transmitir acolhimento e respeito, pode-se ajudar a curar as feridas. Quem não carrega uma ferida na alma e no coração, e quem não aprecia um gesto, por pequeno que seja, que suavize a dor das feridas da vida?

 

4. Bem-aventurada a Família Salesiana que, tendo fome e sede de justiça, acompanha os jovens para que realizem o seu projeto de vida plena na família, no trabalho, no compromisso político e social. Isto é santidade!

Perguntei a todos os jovens do mundo que encontrei se têm ideais de vida, sonhos, projetos, porque uma vida sem sonhos, sem projetos, sem ideais corre o risco de se habituar só a “sobreviver”, não a viver plenamente. Por isso uma das coisas mais belas da missão salesiana é acompanhar os jovens, todos os jovens, qualquer que seja a sua situação, para que avancem no seu pequeno ou grande, simples, frágil ou sólido projeto de vida. Acompanhá-los para que baseiem a sua vida em colunas que os tornem fortes e robustos para resistir a todas as tempestades.

 

5. Bem-aventurada a Família Salesiana que faz experiência viva de misericórdia, abre os olhos e o coração à escuta, ao perdão, tornando-se casa que acolhe. Isto é santidade!

Uma das palavras menos usadas hoje é “misericórdia”. Também por isso, quando o Papa Francisco fala com tanta frequência de misericórdia, aparecem logo os “profetas da desgraça” a tagarelar que isto são parvoíces e formas de fraqueza. E que deste modo não se realizam percursos válidos de vida cristã. Pelo contrário, meus amigos, o nosso modo de entender a vida e a educação passa antes de tudo por um olhar de compreensão, de compaixão, de misericórdia. Nasce do acolhimento e da escuta.

 

6. Bem-aventurada a Família Salesiana que procura ser autêntica, íntegra e transparente, cultivando um olhar que vê para além das aparências e reconhecendo em cada pessoa a graça operante de Deus. Isto é santidade!

Num mundo onde dominam os oportunistas, os especialistas da carreira, os obcecados pelo prazer, dispostos a pisar mesmo os laços mais sagrados, unimo-nos aos homens sem discriminações, às pessoas que acreditam na autenticidade, na transparência, na honestidade, que agem segundo um só amor e uma só fé. Queremos pertencer ao grupo daqueles que são transparentes e sabem maravilhar-se perante Deus e a sua palavra.

Aos jovens queremos dar um coração verdadeiro, transparente, claro, inteiramente aberto a Deus e aos outros, mesmo correndo o risco de ser atraiçoado.

 

7. Bem-aventurada a Família Salesiana que a partir da verdade do Evangelho, fiel ao carisma de Dom Bosco, se faz fermento para uma humanidade nova, aceitando com alegria também a cruz pelo Reino de Deus. Isto é santidade!

Continuamos a acreditar que o carisma de Dom Bosco é um dom de Deus para a Igreja e para o mundo, tão atual e necessário como sempre foi. Acreditamos humildemente que o mundo de hoje seria mais pobre, se não existisse o carisma salesiano e milhares de presenças salesianas espalhadas pelo mundo em 134 nações e entre milhões de jovens e suas famílias.

E continuamos a creditar que, se uma árvore ao cair faz mais ruído do que a floresta crescendo em silêncio, queremos ser uma floresta a crescer em silêncio, mas que recuperará muita gente debaixo da sua sombra. Faço votos por isso que sejais bem-aventurados e benditos.

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.